Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1085
Tipo do documento: Dissertação
Título: CRESCIMENTO, ESTADO NUTRICIONAL E CARACTERÍSTICAS FOTOSSINTÉTICAS DE Bertholletia excelsa SOB TRATAMENTOS DE ADUBAÇÃO EM ÁREA DEGRADADA NA AMAZÔNIA CENTRAL
Autor: Ferreira, Marciel José 
Primeiro orientador: Ferraz, Joao Baptista Silva
Primeiro coorientador: Gonçalves, José Francisco de Carvalho
Primeiro membro da banca: Lacerda, Claudivan Feitosa de
Segundo membro da banca: Fernandes, Manlio Silvestre
Terceiro membro da banca: Cuzzuol, Geraldo Rogerio Faustini
Quarto membro da banca: Peixoto, Paulo Henrique Pereira
Quinto membro da banca: Alves, Jose Donizeti
Resumo: Atividades antrópicas sobre os ecossistemas florestais podem resultar na remoção da cobertura florestal, seguida pelo empobrecimento das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. Ao longo do tempo, essas áreas desprovidas de cobertura florestal podem transformar-se em extensas áreas degradadas. Para a revegetação dessas áreas com espécies florestais têm sido empregados diferentes métodos para recuperação das propriedades do solo. Além disso, têm sido utilizadas espécies capazes de se desenvolver sob condições adversas relativas à disponibilidade dos recursos primários (luz, água e nutrientes). Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi investigar as respostas no crescimento, trocas gasosas, desempenho fotossintético e no estado nutricional de plantas jovens de Bertholletia excelsa, crescendo em plantio florestal submetido a diferentes tratamentos de adubação para restauração de área degradada no município de Manaus, AM (60° 01 07 W e 03° 05 08 S). Os tratamentos foram: T0 = controle (sem adubação), T1 = adubação verde (galhos e folhas) e T2 = adubação química (Ouromag®). Também foi analisada a influência dos diferentes tratamentos de adubação, sobre o restabelecimento da fertilidade do solo. Para tanto, foram determinadas, no solo, a granulometria e as concentrações de nutrientes. Nas plantas, foram medidos: o crescimento em altura e em diâmetro, os teores de nutrientes foliares, as trocas gasosas, os teores de pigmentos cloroplastídicos foliares, a fluorescência da clorofila a, o potencial hídrico foliar e a área foliar específica. Quanto à fertilidade do solo observou-se que nos tratamentos T1 e T2 os solos apresentaram maiores concentrações dos nutrientes C, N, K, Ca e Mg, quando comparados com o tratamento T0. Essas melhorias nas condições edáficas, resultaram em maiores teores de nutrientes foliares. No geral, os maiores teores foram obtidos no tratamento T1, com exceção dos nutrientes K, Ca e Fe, que foram superiores no tratamento T2. Para o N, o tratamento T1 exibiu valores 41 e 37% maiores que os tratamentos T0 e T2, respectivamente. As taxas de fotossíntese líquida variaram entre 4,8 e 13,2 μmol CO2 m-2 s-1, com valores do tratamento T1 177 e 65% maiores que os tratamentos T0 e T2, respectivamente. Com relação à eficiência no uso de nutrientes foliares, o tratamento T1 apresentou valores 135, 57, 57, 255, 147, 363, 100 e 76% maiores que o tratamento T0 para os elementos N, P, K, Ca, Mg, Fe, Zn e Mn, respectivamente. Os valores das taxas de crescimento absoluto em altura e diâmetro não exibiram diferenças entre os tratamentos T0 e T2 durante o período de estudo. Por outro lado, o tratamento T1 exibiu 10,2 cm mês-1 e 2,4 mm mês-1 em altura e diâmetro, respectivamente, os quais foram cerca de 12 vezes maiores quando comparados com o tratamento T0. Na avaliação da eficiência quântica máxima do PSII (Fv/Fm) os indivíduos de B. excelsa do tratamento T1 (0,75) não apresentaram diferenças quando comparados aos indivíduos do tratamento T2 (0,68). No entanto, entre T1 e T0 (0,64) exibiram menores valores de estresse quando analisada a razão Fv/Fm. Em relação aos teores dos pigmentos cloroplastídicos analisados, os teores de clorofila b (chl b) e carotenóides (cx+c) não exibiram diferenças entre os tratamentos T1 (chl b = 2,3 μmol g-1 e cx+c = 0,8 μmol g-1) e T0 (chl b = 1,9 μmol g-1 e cx+c = 0,6 μmol g-1). Os valores do potencial hídrico foliar variaram ao longo do dia, sendo que o tratamento T2 exibiu o maior valor ao meio-dia (Ψmd = -2,42 MPa) seguido pelos tratamentos T0 (-2,64 MPa) e T1 (-2,79 MPa). Os valores de área foliar específica (AFE) variaram entre 78,0 e 91,0 cm2 g-1, sendo que os tratamentos T0 e T2 exibiram valores 16 e 15% mais elevados, respectivamente, quando comparados com o tratamento T1. A aplicação dos tratamentos de adubação, especialmente o tratamento T1, resultou em aumentos consideráveis nas taxas fotossintéticas, os quais compensaram as maiores taxas de transpiração, refletindo no aumento da eficiência no uso da água (EUA). Estes valores foram 66 e 38% mais elevados nos tratamentos T1 e T2, respectivamente, quando comparados ao tratamento T0. Portanto, conclui-se que há necessidade de recuperar a priori a fertilidade do solo em áreas degradadas para implantação de plantios florestais. Salienta-se também a importância de pesquisas relacionadas às respostas fisiológicas, nutricionais e de crescimento da planta, aos diferentes tratamentos silviculturais, como suporte ao desenvolvimento de programas de reflorestamento para a restauração de áreas degradadas na Amazônia.
Abstract: Human activities on forest ecosystems can result in the removal of forest cover followed by impoverishment of the soil physical, chemical and biological properties. Throughout time, these areas without forest coverage can turn in to degraded areas. In face of this, for the revegetation of these areas with forest species different methods have been applied for the recovery of the soil properties. Moreover, have been used species able to develop in under limiting environmental conditions regarding the availability of primary resources (light, water and nutrients). In this sense, this research aims to investigate the responses of growth, gas exchange, photosynthetic performance and nutritional status of young plants of Bertholletia excelsa, growing in a forest plantation under different fertilization treatments, established to restore a degraded area in the county of Manaus, AM (60° 01 07 W and 03° 05 08 S). The treatments were: T0 = control (without fertilization), T1 = fertilization with green fertilizer (branches and leaves) and T2 = chemical fertilization (Ouromag®). It was also analyzed the influence of the different fertilizer treatments on the recovery of the soil fertility. For this, soil particle sizes and the concentrations of nutrients were also analyzed. In plants of B. excelsa were evaluated the growth in height and diameter, as also the leaf nutrient contents, gas exchange, leaf chloroplastid pigment contents, chlorophyll a fluorescence, leaf water potential, and specific leaf area. For the soil fertility, it was observed that in the treatments T1 and T2 the soils presented higher concentrations of the nutrients C, N, K, Ca and Mg, when compared to T0. These changes in the soil fertility provided also higher nutrient contents of the leaves. Most of the foliar nutrients contents were higher in treatment T1, excepted for K, Ca and Mg, which presented higher values in T2. The N content in the leaves of treatment T1 presented values 41 and 37% higher than in treatments T0 and T2, respectively. The net photosynthetic rates varied between 4.8 and 13.2 μmol CO2 m-2 s-1, with values of treatment T1 177 and 65% higher than treatments T0 and T2, respectively. For the photosynthetic nutrient use efficiency, the treatment T1 presented values 135, 57, 57, 255, 147, 363, 100 and 76% higher than T0 for the nutrients N, P, K, Ca, Mg, Fe, Zn and Mn, respectively. In the period of this study, the variables height and diameter did not presented absolute growth rates differences between treatments T0 and T2. On the other side, treatment T1 presented 10.2 cm mês-1 and 2.4 mm mês-1 in height and diameter, respectively. This values were 12 times higher than in treatment T0. In the evaluation of the maximum photochemical efficiency (Fv/Fm) the plants of B. excelsa in treatment T1 (0.75) did not presented differences when compared with the individuals of treatment T2 (0.68). However, between T1 and T0 (0.64) they presented lower values of stress when the ratio Fv/Fm was analyzed. For the chloroplatid pigment contents, the values of chlorophyll b (chl b) and carotenoids (cx+c) did not presented differences between treatments T1 (chl b = 2.3 μmol g-1 and cx+c = 0.8 μmol g-1) and T0 (chl b = 1.9 μmol g-1 and cx+c = 0.6 μmol g-1). The values for the leaf water potential varied during the day, with treatment T2 presenting higher values at midday (Ψmd = -2.42 MPa) followed by the treatments T0 (-2.64 MPa) and T1 (-2.79 MPa). The specific leaf area (SLA) presented values between 78.0 and 91.0 cm2 g-1, treatments T0 and T2 presented values 16 and 15% higher, respectively, when compared with treatment T1. The application of fertilizer treatments, especially T1, promoted high increases of net photosynthetic rates, which compensate the higher transpiration rates, reflecting an increase of the water use efficiency (WUE). These values were 66 and 38% higher in treatments T1 and T2, respectively, as in treatment T0. Therefore, it is ended that is important reestablishing a priori soil fertility in degraded areas destined for reforestation, as also the importance of physiological, nutritional and growth research as a basis for the development of reforestation programs aiming the restoration of degraded areas in Amazonia.
Palavras-chave: Fotossíntese
Fertilidade do solo
Restauração florestal
Nutrição Florestal
Castanheira-da-Amazônia.
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Manejo florestal, Silvicultura
Programa: Ciências de Florestas Tropicais
Citação: FERREIRA, Marciel José. CRESCIMENTO, ESTADO NUTRICIONAL E CARACTERÍSTICAS FOTOSSINTÉTICAS DE Bertholletia excelsa SOB TRATAMENTOS DE ADUBAÇÃO EM ÁREA DEGRADADA NA AMAZÔNIA CENTRAL. 2009. 67 f. Dissertação (Mestrado em Manejo florestal, Silvicultura) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1085
Data de defesa: 27-Mar-2009
Aparece nas coleções:Mestrado - CFT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao_marciel.pdf356,12 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.