Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1361
Tipo do documento: Dissertação
Título: Controle biológico de Mycosphaerella fijiensis Morelet agente causal da sigatoka-negra da bananeira (Musa spp.) com Trichoderma spp.
Título(s) alternativo(s): Biological control of Mycosphaerella fijiensis Morelet, causal agent of black sigatoka in banana plants with Trichoderma spp.
Autor: Cavero, Poholl Adan Sagratzki 
Primeiro orientador: Hanada, Rogério Eiji
Primeiro coorientador: Gasparotto, Luadir
Primeiro membro da banca: Netto, Rosalee Albuquerque Coelho
Segundo membro da banca: Sbalcheiro, Cheila Cristina
Terceiro membro da banca: Bentes, Jania Lilia da Silva
Resumo: O principal problema fitossanitário da cultura da bananeira no Brasil e também em outros países é a sigatoka-negra, causada pelo fungo Micosphaerella fijiensis Morelet, que pode ocasionar perdas de até 100% da produção. A medida mundialmente mais utilizada no controle deste problema em bananais comerciais têm sido pulverizações com fungicidas. Na Amazônia, o uso de fungicidas para o controle da sigatoka-negra torna-se econômica e ecologicamente inviável, face aos custos e aos impactos ambientais. No intuito de evitar tais problemas, produtos de origem biológica como fungos do gênero Trichoderma vêm sendo utilizados no controle de vários fitopatógenos em diversas culturas, ganhando mercado e credibilidade por seus baixos impactos sobre o meio ambiente e à saúde humana. Este trabalho teve como objetivo determinar o potencial de 29 isolados de Trichoderma spp. no controle da sigatoka-negra em bananeiras da cultivar Prata Anã em condições de campo. Na seleção de antagonistas, os 29 isolados de Trichoderma spp., cedidas pela Coleção de Microrganismos de Interesse Agrossilvicultural do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), foram testados em plantas da cultivar Prata Anã com dois meses de idade, aparentemente livres da doença, plantadas entre linhas de um cultivo de bananeira altamente infestadas com M. fijiensis, localizado na Estação Experimental da Embrapa Amazônia Ocidental em Manaus, AM. Para determinar o potencial dos antagonistas (Trichoderma spp.), foi aplicada uma suspensão de 107 conídios mL-1 de cada isolado para cada tratamento, pulverizando-se a folha vela e as folhas um, dois e três. As pulverizações foram repetidas a cada dez dias durante um período de três meses. Posteriormente, realizou-se outro experimento com os quatro isolados que apresentaram melhor eficiência de controle, seguindo-se a mesma metodologia. Testes adicionais foram realizados com o antagonista avaliando a produção massal de conídios em substrato de arroz e de compatibilidade deste com os seguintes fungicidas (Clorotalonil, Flutriafol, Oxychloride e Azoxystrobin). Os resultados obtidos em campo indicaram que o isolado 2.047, identificado como Trichoderma harzianum Rifai, apresentou potencial no controle da sigatoka-negra quando comparado aos outros isolados e ao tratamento controle, não apresentando diferença estatística com o fungicida (Azoxystrobin), recomendado no controle da doença. Na produção massal de conídios, T. harzianum demonstrou ser possível produzi-lo em larga escala por métodos artesanais, sem o uso de técnicas especiais. No teste de sensibilidade, apresentou compatibilidade com todos os fungicidas testados, possibilitando assim sua aplicação em conjunto com esses produtos. Com todas estas prerrogativas, surgem novas perspectivas para o isolado 2.047 ser utilizado como agente controlador da sigatoka-negra da bananeira.
Abstract: The black sigatoka disease caused by the fungus Micosphaerella fijiensis Morelet is the main disease problem of banana culture in Brazil and in many other Latin American countries, causing losses that can reach up to 100% of the production. The most widely used measure in the control of black sigatoka in commercial plantations of banana has been the use of sprayed fungicides. In the Amazon region, the use of fungicide to control black sigatoka is economically and ecologically unfeasible due to its cost and its environmental impact. In order to avoid such problems, products of biological origin like fungi of the Trichoderma genus, have been used to control plant pathogens in several different cultures, gaining market share and credibility for their low impact on environment and human health. This study aimed to determine the potential of 29 isolates of Trichoderma spp. in the control of black sigatoka in the banana cultivar Prata Anã under field conditions. In the selection of antagonists, 29 isolates of Trichoderma spp., courtesy of the Collection of Microorganisms of Agroforestry Interest of the National Institute for Amazon Research (INPA), were tested on plants of the cultivar Prata Anã, with two months old, apparently free of the disease and planted between rows of banana plant cultivation highly infested with M. fijiensis, located at the Experimental Station of the Brazilian Agricultural Research Corporation (EMBRAPA), Manaus, AM. To determine the potential OF THE antagonist (Trichoderma spp.) a suspension of 107 conidia mL-1 of each isolate was applied for each treatment, by spraying the candle leaf and leaves one, two and three. The spraying was repeated every 10 days during a period of three months. Subsequently, another experiment with the four isolates was carried out, which showed better control efficiency, following the same methodology procedures. Additional tests were conducted with the antagonist to evaluate massal production of conidia on rice substrate and its compatibility with the following fungicides (Clorotalonil, Flutriafol, Oxychloride and Azoxystrobin). The results obtained in the field indicate that the 2.047 isolate, identified as Trichoderma harzianum Rifai presented potential to control of black sigatoka, when compared to other isolates and the control treatment, showing no statistical difference with the chemical treatment (Azoxystrobin), recommended to control the disease. In massal production of conidia, it was shown that T. harzianum can be produced in large scale by artisanal methods, without any special techniques. In the sensitivity test it showed compatibility with all fungicides, thus enabling its application in conjunction with these products. With all these prerogatives new perspectives can be envisaged for the strain 2.047 to be used as a biocontrol agent of black sigatoka disease in banana plants.
Palavras-chave: Antagonistas
Produção massal
Sensibilidade a fungicidas
Trichoderma harzianum
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Ciências Biológicas, Ciências Agrárias, Ciências Humanas
Programa: Agricultura no Trópico Úmido
Citação: CAVERO, Poholl Adan Sagratzki. Biological control of Mycosphaerella fijiensis Morelet, causal agent of black sigatoka in banana plants with Trichoderma spp.. 2011. 50 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas, Ciências Agrárias, Ciências Humanas) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1361
Data de defesa: 25-Fev-2011
Aparece nas coleções:Mestrado - ATU

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao_Poholl_Cavero.pdf336,04 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.