Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1653
Tipo do documento: Dissertação
Título: Testando limites interespecíficos entre Leopardus pardalis e L. wiedii na Amazônia
Autor: Dias, Guilherme Fernandes 
Primeiro orientador: Farias, Izeni Pires
Primeiro coorientador: Hrbek, Tomas
Resumo: A jaguatirica (Leopardus pardalis) e o gato maracajá (Leopardus wiedii) são espécies irmãs de Felídeos neotropicais que evoluíram a partir de uma linhagem que migrou para a América do Sul durante a formação do Istmo do Panamá, a cerca de 2-3 milhões de anos. Ambas as espécies possuem uma ampla distribuição geográfica, ocorrendo em simpatria na maior parte dela. Estas espécies são importantes componentes ecológicos dos ecossistemas, pois atuam como reguladores das populações de presas, no entanto, encontram-se ameaças de extinção, principalmente devido à fragmentação de seus hábitats, caça e atropelamentos. Considerando que os conhecimentos genéticos e evolutivos sobre estas espécies são escassos, e que, dentro do gênero Leopardus já se tem caracterizado eventos de hibridização entre algumas espécies, utilizamos oito loci microssatélites para avaliar uma possível ocorrência de hibridação e introgressão genética entre L. pardalis e L. wiedii na Amazônia. Adicionalmente, de sequências mitocondriais parciais da região controle (d-loop) e do citocromo B (cytB) foram utilizadas para determinar o padrão de distribuição da variabilidade genética da espécie e avaliar barreiras físicas ou históricas ao fluxo gênico entre suas populações. Análises Bayesianas forneceram evidências claras da ocorrência de hibridação entre L. pardalis e L. wiedii, os resultados ainda mostram a introgressão gênica de L. wiedii em L. pardalis. Todos os indivíduos híbridos (n=6) identificados no presente estudo são, geograficamente, pertencentes a região do Cerrado Beniano (Nordeste da Bolívia) uma área caracterizada pela convergência de três diferentes áreas geográficas (Amazônia, Cerrado e Gran Chaco) e pela dinâmica de inundação durante a estação chuvosa. Análises filogenéticas das sequencias mitocôndrias feitas pelo critério de Máxima Verossimilhança revelaram a existência, bem suportada, de quatro linhagens principais, duas de L. pardalis (Lp1 e Lp2) e duas de L. wiedii (Lw1 e Lw2), suportando claramente a hipótese de rios como barreiras, sendo as linhagens Lp1 e Lw1 agrupadas ao norte do Rio Amazonas e Lpa2 e Lw2 ao sul, com poucos indivíduos das linhagens Lp2 e Lw2 ocorrendo ao norte. A partir destes resultados foi possível concluir que dentro de ambas as espécies existem unidades evolutivamente distintas, que devem ser conservadas e manejadas como entidades separadas.
Abstract: The ocelot (Leopardus pardalis) and the margay (Leopardus wiedii) are sister groups of Neotropical felids that evolved from a lineages that migrated to South America following the formation of the Isthmus of Panama 2-3 million years ago. Both species are widely distributed, and to a large extent occur sympatrically. These species are important ecological components of ecosystems, because they act as regulators of prey populations, however, are threatened with extinction, mainly due to the fragmentation of their habitats, hunting and road kills. Given that our knowledge of the evolutionary history of these species is scarse, and given that within the genus Leopardus hybridization events between some species have already been observed, we used eight microsatellite loci to assess the possible occurrence of hybridization and genetic introgression between L. pardalis and L. wiedii in the Amazon basin. Together with the microsatellite data, we also used the mitochondrial control region (d-loop) and the cytochrome B gene (cytB) to determine the distribution pattern of genetic variability and evaluating historical or physical barriers to gene flow among populations. Bayesian analysis provided clear evidence of the occurrence of hybridization between L. pardalis and L. wiedii, with a directional introgression from L. wiedii into L. pardalis. All hybrid individuals (n = 6) identified in this study are geographically restricted to the Beni Cerrado (northeast of Bolivia) an area characterized by the convergence of three different geographic areas (Amazon, Cerrado and Gran Chaco) and by flood dynamic during the rainy season. Phylogenetic analyzes of mitochondrial sequences obtained under the Maximum Likelihood criterion revealed the existence of four, well-supported, major lineages, two of L. pardalis (Lp1 and Lp2) and two of L. wiedii (Lw1 and Lw2), clearly supporting the hypothesis of rivers as barriers. The the lineages Lp1 and Lw1 grouped north of the Amazon River and Lp2 and Lw2 to the south with few individuals of Lp2 and Lw2 also being found north. From these results it was concluded that within species exists distinct evolutionary units which must be maintained and managed as independent entities.
Palavras-chave: Leopardus pardalis
L. wiedii
Filogeografia
Área(s) do CNPq: ZOOLOGIA::ZOOLOGIA APLICADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (GCBEv)
Citação: DIAS, Guilherme Fernandes. Testando limites interespecíficos entre Leopardus pardalis e L. wiedii na Amazônia. Manaus: [s.n.], 2013. ix, 60 f.. Dissertação (Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (GCBEv)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1653
Data de defesa: 14-Out-2013
Aparece nas coleções:Mestrado - (GCBEv)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Guilherme Fernandes Dias.pdf2,13 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.