Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2273
Tipo do documento: Tese
Título: Composição química de otólitos de tucunaré-açu (cichla temensis humbolt, 1821) e seu potencial como marcador ambiental em populações de lagos de várzea e igapó na Amazônia-brasileira
Autor: Sousa, Raniere Garcez Costa 
Primeiro orientador: Freitas, Carlos Edwar de Carvalho
Resumo: Neste estudo foi avaliada a aplicação da geoquímica de otólitos como marcador ambiental da origem de nascimento de tucunarés-açu Cichla temensis (Humboldt, 1833), jovens menores que um ano (YOY) e de indivíduos adultos, na bacia do Rio Negro. Inicialmente, foram medidas as variações de isótopos de estrôncio e elementos traços em otólitos de exemplares jovens em diferentes locais de coletas e comparados os resultados coma geologia do local. Os resultados indicam que padrões na microquímica dos otólitos dos peixes jovens, particularmente na razão isotópica 87 Sr/ 86 Sr, correspondem aos padrões da base geológica do local de nascimento. Isto permitiu uma classificação correta de 99% dos peixes juvenis com seus rios de origem, usando uma tabela de correlação da análise de função discriminante linear (LDFA). Os resultados mostram também que é possível usar inferências de mapas geológicos e assinatura geoquímica dos otólitos para traçar movimentos de indivíduos adultos entre o Rio Negro e seus tributários. A análise LDFA mostrou que a microquímica da parte central dos otólitos dos tucunarés adultos classificou corretamente cada indivíduo com seu local de nascimento, com 41,9% de acurácia. Ainda, a variação da razão isotópica 87 Sr/ 86 Sr da linha transversal (do centro para a borda) da superfície dos otólitos dos tucunarés-açus adultos, indicou a existência de populações isoladas e mistas de tucunarés-açu na área do estudo. Os resultados também sugerem que os tucunarés adultos realizam movimentos de dispersão entre os tributários estudados indicando um padrão metapopulacional e filopátrico, percebidos com o retorno desses indivíduos aos seus locais de nascimento, e pela permanência de outros nesses locais, mostrando fidelidade ao sítio de origem. O presente estudo proporciona novas informações a respeito da distribuição espacial do tucunaré-paca ou tucunaré-açu C. temensis em seu ambiente natural, que poderiam ser usadas como apoio efetivo nas estratégias de gestão pesqueira e fornecer informações básicas para trabalhos futuros em investigações sobre a história inicial de vida e ecologia espacial de peixes na bacia Amazônica.
Abstract: This study examined the application of otolith geochemistry as a natural marker of natal origins in peacock bass Cichla temensis (Humboldt, 1833) young-of-the-year (YOY) and adults in the Negro River basin. Initially were assessed variations in strontium isotopes and trace elements in otoliths of young individuals from different sampling locations comparing the results with local geology. The results suggests that patterns in otolith microchemistry of YOY, particularly 87 Sr/ 86 Sr isotopes, correspond to patterns in origin bedrock geology. This approach allowed us to correctly classify 99% of juvenile fish to their natal streams using a cross-validation table from the linear discriminant function analysis (LDFA). The results also indicates that is possible to use inferences from geologic maps to track movements of adults fish between Negro River and its tributaries. The LDFA analyses shows that the microchemistry from the central part of the adults peacock bass otolith, classified correctly each individual for its birth location with 41.9% of accuracy. Also, variation in 87 Sr/ 86 Sr isotopic rate from the transect line (from the core to the border) on the otolith surface of adults peacock bass, indicated the existence of isolated and mixed populations in the study area. The results also suggests that adult peacock bass ensure dispersal movements between studied tributaries showing a metapopulational and philopatric pattern, noticed through the individuals returned to their birth locations, and by the permanence of some individuals in those locations, showing loyalty to their origin place. Therefore, the present report offers new information about spatial distribution of C. temensis in their natural environment, which could support effective strategies of fishery management, and provides the basic information for future work to investigate the early life history and spatial ecology of fresh water fish in the Amazon basin.
Palavras-chave: Microquímica de otólitos
isótopos e elementos traços
movimentos de dispersão
ecologia de populações
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia de Água Doce e Pesca Interior
Citação: Sousa, Raniere Garcez Costa. Composição química de otólitos de tucunaré-açu (cichla temensis humbolt, 1821) e seu potencial como marcador ambiental em populações de lagos de várzea e igapó na Amazônia-brasileira. 2014. 104 f. Tese( Biologia de Água Doce e Pesca Interior) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2014 .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2273
Data de defesa: 2-Jun-2014
Aparece nas coleções:Mestrado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Raniere Garcez Costa Sousa.pdf3,13 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons