Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2274
Tipo do documento: Dissertação
Título: Crescimento e fotossíntese de Carapa surinamensis Miq. (Meliaceae) em resposta à elevada concentração de CO 2 e déficit hídrico
Autor: Oliveira, Marcilia Freitas de 
Primeiro orientador: Marenco, Ricardo Antonio
Resumo: Muitos modelos têm sido feitos na tentativa de prognosticar como mudanças climáticas podem influenciar a fisiologia das árvores, entretanto, a maioria dos estudos concentra-se em áreas de florestas temperadas, tendo poucas pesquisas que mostrem como aumentos na concentração de CO 2 e mudanças nos regimes hídricos influenciam o funcionamento de árvores tropicais principalmente espécies da Amazônia. A floresta Amazônica tem grande importância no ciclo do carbono e no regime hídrico regional, portanto é importante que essa lacuna no conhecimento seja preenchida. Para tanto os objetivos desse estudo foram determinar como o enriquecimento com CO 2 e o déficit hídrico afetam os parâmetros da fotossíntese e a produção de biomassa em uma espécie florestal da Amazônia (Carapa surinamensis Miq.). O estudo foi realizado em câmara de crescimento e em casa de vegetação no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) em Manaus-AM. Foram aplicados os seguintes tratamentos: dois níveis de CO 2 (400 - atual e 700 ppm - estimativa para 2100) e dois regimes hídricos (solo com 100 e 50% da capacidade de campo). Os tratamentos de CO 2 elevado foram conduzidos em câmara de crescimento e os tratamentos de CO 2 ambiente em casa de vegetação. O experimento começou com plantas em idade de seis meses e teve duração de 163 dias. Foram determinados parâmetros de trocas gasosas, de crescimento e de biomassa das plantas. As plantas crescidas em alto CO 2 não experimentaram aclimatação da fotossíntese, o que mostra que o aumento do CO 2 futuro causará impacto positivo sobre as taxas fotossintéticas, pois foi verificado que a fotossíntese das plantas submetidas a 700 ppm de CO 2 aumentou em 100% e o ganho de biomassa foi 62% maior do que em plantas cultivadas no CO 2 ambiente (400 ppm). Além disso, as plantas em alto CO 2 apresentaram aumento de 200% na eficiência no uso da água da planta inteira o que mitigou os efeitos do déficit hídrico. A restrição hídrica levou à diminuição da produção de biomassa (54%) e redução da área foliar em 47%, por outro lado aumentou em 35% a eficiência no uso da água da planta inteira. Estes resultados são consistentes com modelos que preveem que o aumento do CO 2 atmosférico pode reforçar o papel da floresta amazônica como sumidouro de carbono em uma escala global.
Abstract: Many models have been made aiming to predict how climate change can influence the physiology of trees. Most studies, however, have concentrated on temperate regions. Few studies have been made to show how increases in CO 2 concentration and changes in water regimes can influence the functioning of tropical tree species, particularly in the Amazon. The Amazon forest is very important in the carbon cycle and the regional water regime, so it is important to know how the water regime and ambient CO 2 increase can affect this forest. Therefore the objectives of this study were to determine how the enrichment with CO 2 and water deficit can affect photosynthetic parameters and biomass gain in Carapa surinamensis Miq. The study was conducted in a growth chamber and greenhouse at the National Institute for Research in the Amazon (INPA) in Manaus-AM. The following treatments were applied: two levels of CO 2 (400 - current and 700 ppm - estimate for 2100) and two water regimes (soil with 100 and 50% of field capacity). The high CO 2 treatments were conducted in a growth chamber and ambient CO 2 treatment in the greenhouse. The experiment began with plants at the age of six months and lasted 163 days. They were determined parameters of gas exchange, growth and biomass gain of plants. Plants grown at high CO 2 experienced no acclimation of photosynthesis, which shows that future increase in CO 2 will cause positive impact on photosynthetic rates. This is because it found that photosynthesis of plant subjected to 700 ppm CO 2 increased by 100%, and the biomass gain was 62% higher than in plants grown at ambient CO 2 (400 ppm). In addition, water-use efficiency increased by 200% in plants grown under elevated CO 2 (700 ppm), which mitigated the effects of the drought stress. Water stress led to decrease in biomass production (54%) and reduction of leaf area by 47%, but it increased the in whole-plant water-use efficiency by 35%. These results are consistent with models that predict that further increase in atmospheric CO 2 may enhance the role of the Amazon forest as a carbon sink at a global scale.
Palavras-chave: Andiroba
Mudanças climáticas
Restrição hídrica
Trocas gasosas
Biomassa
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Botânica)
Citação: Oliveira, Marcilia Freitas de. Crescimento e fotossíntese de Carapa surinamensis Miq. (Meliaceae) em resposta à elevada concentração de CO 2 e déficit hídrico. 2016. 87 f. Dissertação( Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2016 .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2274
Data de defesa: 1-Jun-2016
Aparece nas coleções:Mestrado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao-Final-Marcilia-entregue.pdf1,67 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons