Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2288
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo comparativo da toxicidade e dos mecanismos de ação tóxica de nanopartículas de cobre e cobre em duas espécies de peixes da Amazônia: Apistogramma agassizii e Paracheirodon axelrodi
Autor: Mota, Susana Braz 
Primeiro orientador: Val, Vera Maria Fonseca de Almeida e
Primeiro coorientador: Duarte, Rafael Mendonça
Resumo: Nanopartículas de óxido de cobre (nCuO) são amplamente utilizadas como componentes na fabricação de tintas anti-incrustantes para revestimento de barcos, navios e estruturas submersas e, quando liberadas para o ambiente, podem promover toxicidade para organismos aquáticos. O presente trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos das nCuO e do cobre dissolvido em duas espécies de peixes da Amazônia: Apistogramma agassizii e Paracheirodon axelrodi. Primeiramente foi determinada a toxicidade dos compostos às duas espécies (CL50-96h), e então os peixes foram expostos a 50% da CL50 nCuO (A. agassizii 375 μg L-1 e P. axelrodi 460 μg L-1) e 50% da CL50 Cu (A. agassizii 20 µg L-1 e P. axelrodi 22,9 μg L-1) por 24, 48, 72 e 96 horas. A taxa metabólica (MO2), respostas osmorregulatórias, capacidade de fosforilação oxidativa e geração de ROS nas mitocôndrias foram avaliadas, além das respostas de defesa antioxidante e danos morfológicos no epitélio branquial das espécies estudadas. Os resultados mostraram um forte aumento do MO2 e um maior efeito histopatológico na morfologia das brânquias em P. axelrodi expostos ao cobre. Embora o consumo oxigênio não tenha sido alterado após a exposição ao cobre em A. agassizii, um aumento evidente foi observado após 48h de exposição ao nCuO. Além disso, estes animais apresentaram aumento no extravasamento de prótons da membrana mitocondrial em resposta à exposição à nCuO e Cu, indicando um desbalanço entre a respiração celular e a produção de ATP, diminuindo assim a Taxa de Controle Respiratório (RCR). Nossos resultados revelam diferentes estratégias metabólicas entre as duas espécies estudadas em resposta ao nCuO e Cu, indicando que diferentes mecanismos de ação tóxica dos contaminantes estão associados à sensibilidade intrínseca dessas duas espécies.
Abstract: Copper oxide nanoparticles (nCuO) are widely used in boat antifouling paints, and are released into the environment, inducing toxicity to aquatic organisms. The present study aimed to understand the effects of nCuO and dissolved copper on two ornamental Amazon fish species: Apistogramma agassizii and Paracheirodon axelrodi. Fish were exposed to 50% nCuO LC50 (A. agassizii 375 µg L-1 and P. axelrodi 460 µg L-1) and 50% Cu LC50 (A. agassizii 20 mg L-1 and P. axelrodi 22.9 µg L-1) for 24, 48, 72 and 96 hours. Metabolic rate (MO2), gill osmorregulatory processes, gill mitochondria oxidative phosphorylation capacity and ROS generation, oxidative stress defense and morfological damages were evaluated. Our results showed a strong increase in MO2 and a higher impairment in its gill’s morphology in P. axelrodi after the copper exposures. Differently, A. agassizii presented an increased proton leak (i.e. uncoupling between respiration and ATP production) in response to nCuO and Cu exposure, thus decreasing their Respiratory Control Rate (RCR). Interestingly, this uncoupling was directly related to an increase in ROS levels. Our findings reveal that the metabolic responses of these two species in response to nCuO and Cu, which are probably caused by the differences between species natural histories, indicating that different mechanisms of toxic action of the contaminants are associated to differences in the sensibility of these two species.
Palavras-chave: Apistogramma agassizii
Paracheirodon axelrodi
Ecotoxicologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia de Água Doce e Pesca Interior
Citação: Mota, Susana Braz. Estudo comparativo da toxicidade e dos mecanismos de ação tóxica de nanopartículas de cobre e cobre em duas espécies de peixes da Amazônia: Apistogramma agassizii e Paracheirodon axelrodi. 2017. 78 f. Dissertação( Biologia de Água Doce e Pesca Interior) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus,2017 .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2288
Data de defesa: 25-Abr-2017
Aparece nas coleções:Mestrado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Versão Final dissertação - Susana Braz Mota.pdf3,37 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons