Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/700
Tipo do documento: Dissertação
Título: Filogeografia e genética de populações de jacaré-paguá (Paleosuchus palpebrosus) ao longo do rio Madeira e bacia do rio Paraguai (Pantanal)
Autor: Muniz, Fabio de Lima 
Primeiro orientador: Farias, Izeni Pires
Primeiro coorientador: Campos, Zilca Maria da Silva
Primeiro membro da banca: Magnusson, William Ernest
Segundo membro da banca: Ribas, Camila Cherem
Terceiro membro da banca: Lima, Jackson Pantoja
Resumo: Paleosuchus palpebrosus é um crocodiliano da subfamília Caimaninae que se distribui amplamente na região Neotropical. Possui comportamento relacionado à terra firme, e na Amazônia, concentra-se preferencialmente em rios de cabeceira, tributários e em florestas alagáveis. No Pantanal, sua ocorrência é restrita à região periférica, próximo a serras, não sendo encontrado na planície alagada do rio Paraguai. Estão geralmente associados à água corrente, fria e limpa. Os conhecimentos sobre Paleosuchus palpebrosus são muito escassos, o que pode dificultar ações para sua conservação. Assim, foram utilizadas sequências do gene mitocondrial Citocromo b para determinar, pela primeira vez, o padrão de distribuição da variabilidade genética da espécie e avaliar barreiras físicas ou históricas ao fluxo gênico entre suas populações, bem como investigar eventos demográficos históricos. Foi sequenciado o Citocromo b de 172 indivíduos de Paleosuchus palpebrosus em localidades ao longo dos rios Madeira, Mamoré e Guaporé, em várias localidades do Pantanal e em uma no rio Solimões, lago Cururu. Utilizou-se diferentes tipos de inferências Bayesianas para investigar o número de populações reais, o tempo de divergência entre as populações, taxas de fluxo gênico e mudanças históricas no tamanho efetivo de cada uma das populações. A estrutura de populações foi obtida por meio da AMOVA e eventos demográficos foram investigados via testes D de Tajima e Fs de Fu. Também se calculou os índices de diversidade genética da espécie. Paleosuchus palpebrosus é composto por populações fortemente estruturadas geneticamente como resultado da baixa ou inexistente taxa de fluxo gênico entre elas. A população de P. palpebrosus do lago Cururu está isolada do Madeira e restrita à região de paleovárzea do rio Solimões. As populações do Madeira e da Bolívia apresentaram fluxo gênico bidirecional, porém assimétrico. As serras que dividem as sub-bacias do Madeira e da Bolívia e as cachoeiras do alto rio Madeira são barreiras que limitam o fluxo gênico entre essas populações. O complexo de serras dos Parecis divide as bacias do rio Amazonas e Paraguai e representa a barreira vicariante que isolou as populações do Pantanal e da Bolívia. A população do Madeira sofreu expansão populacional, provavelmente após a última era glacial, e a diversidade genética em P. palpebrosus foi alta e comparável com a de outros Caimaninae. Deste trabalho, surgem importantes implicações para melhor conhecer a espécie. Os grupos de indivíduos do lago Cururu, Madeira/Bolívia e Pantanal podem ser considerados Unidades Evolutivas Significantes e devem ser tratadas como pertencentes a populações completamente independentes. Os indivíduos da espécie também podem dispersar entre corpos d água, utilizando a via terrestre e trocando fluxo gênico sem precisar dispersar pela calha do rio principal. Além disso, a caracterização prévia fornece o padrão de fragmentação genética natural, importante para que futuros estudos possam avaliar com mais exatidão os impactos antrópicos gerados sobre essa espécie, como é o caso das hidrelétricas.
Abstract: Paleosuchus palpebrosus is a crocodilian of the subfamily Caimaninae that is distributed widely in the Neotropics. It has behavior associated with, and in the Amazon it is concentrated in headwaters of rivers, tributaries and flooded forests. In the Pantanal, its occurrence is restricted to the periphery, near mountains, not being found in the floodplain of the Paraguay River. Paleosuchus palpebrosus is usually associated with clean, cold running water. Scientific knowledge of Paleosuchus palpebrosus is deficient which adversely affects their conservation. Therefore, we used sequences of the mitochondrial cytochrome b gene to investigate, for the first time, the pattern of distribution of genetic variability, evaluating historical and/or physical barriers to gene flow between populations, as well as investigating historical demographic events. We sequenced the complete cytochrome b from 172 individuals of Paleosuchus palpebrosus sampled from localities along the Madeira and Mamore/Guaporé Rivers, in various localities in the Pantanal and one locality on the Solimões River, Cururu lake. We use different types of Bayesian inference to investigate the number of biological populations, the divergence time between populations, rates of gene flow and historical changes in effective size of each population. The population structure was obtained by AMOVA and demographic events were investigated via tests of Tajima's D and Fu's Fs. We also calculated indexes of genetic diversity of the species. Paleosuchus palpebrosus is composed of genetically highly structured populations as a result of no or low rate of gene flow between them. The population of P. palpebrosus Cururu lake is isolated from the Madeira River basin, and restricted to the paleovárzea region of the Solimões. Populations of the Madeira and Bolivia showed bidirectional gene flow, but asymmetrical. The mountains that divide the sub-basins of the Madeira and Bolivia and the rapids of the upper Rio Madeira are barriers that limit gene flow between populations. The complex of Parecis mountains divide the basins of the Amazon and Paraguay and are a likely vicariant barrier that isolated populations of Bolivia and the Pantanal. The population of Madeira suffered population expansion, probably after the last Ice Age, and genetic diversity in P. palpebrosus was high and comparable to other Caimaninae. Important implications arise from this work for the better understand the species. Populations of Cururu lake, Madeira/Bolivia and the Pantanal can be considered Evolutionary Significant Units and should be treated as completely independent populations. Individuals of P. palpebrosus can also disperse between water bodies via land, thus gene flow does not need to occur via the main river channel. In addition, our characterization provides the natural pattern of the distribution of genetic diversity which is important for future studies to assess more accurately human impacts on this species generated, for example, by hydroelectric dams and plants.
Palavras-chave: Jacaré-paguá
Estruturação genética
Fluxo gênico
Diversidade genética
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva
Programa: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva
Citação: MUNIZ, Fabio de Lima. Filogeografia e genética de populações de jacaré-paguá (Paleosuchus palpebrosus) ao longo do rio Madeira e bacia do rio Paraguai (Pantanal). 2012. 91 f. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/700
Data de defesa: 31-Jul-2012
Aparece nas coleções:Mestrado - (GCBEv)

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao_Fabio_Muniz.pdf2,61 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.