Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/797
Tipo do documento: Dissertação
Título: O uso do planejamento sistemático da conservação no zoneamento de unidades de conservação no Amazonas
Título(s) alternativo(s): Use of systematic conservation planning in the zoning of conservation in the Amazon
Autor: Silva, Cristina Isis Buck 
Primeiro orientador: Magnusson, William Ernest
Primeiro coorientador: Venticinque, Eduardo Martins
Primeiro membro da banca: Didier, Karl
Segundo membro da banca: Luizao, Regina Celi Costa
Terceiro membro da banca: Machado, Ricardo Bomfim
Resumo: Existem muitos critérios que podem ser utilizados no planejamento de áreas protegidas, incluindo informações primárias e secundárias sobre a região de interesse. Alguns pesquisadores têm sugerido que os custos do processo de planejamento poderiam ser diminuídos se alguns dos critérios, que requerem estudos de campo fossem eliminados. No entanto, os processos de tomada de decisão e os pesos relativos dos critérios nesta tomada de decisões normalmente não estão explicitados nos relatórios de criação ou zoneamento de Unidades de Conservação na Amazônia. Neste trabalho, eu usei ferramentas computacionais do Planejamento Sistemático da Conservação PSC para avaliar o peso relativo de diferentes critérios usados no zoneamento de um mosaico de Unidades de Conservação no sul do Estado de Amazonas (Mosaico do Apuí). Usei o Programa Marxan para definir as zonas de preservação do Mosaico, que foi previamente zoneado pelos gestores da área usando métodos convencionais. O objetivo foi determinar quais dos critérios utilizados pelos gestores foram necessários para obter o mesmo zoneamento utilizando ferramentas do PSC e determinar a posteriori quais critérios tiveram mais influência na tomada de decisões sobre os limites das zonas de preservação. Para isso, calibrei os parâmetros da função objetivo do programa para gerar uma configuração de zonas semelhantes à produzida pelos gestores. Não foram incluídos nas analises critérios relacionados à distribuição da biodiversidade medidos em sítio, porque as informações necessárias para criar camadas representando esta distribuição não estavam disponíveis aos gestores à época da elaboração do zoneamento. Utilizando os mesmos critérios que os gestores utilizaram, o programa gerou zoneamento muito semelhante ao escolhido pelo órgão gestor em relação aos parques (KIA 0,77) e gerou zoneamento menos semelhante em relação às zonas de preservação fora dos parques (KIA 0,55). No entanto, o único critério de biodiversidade necessário para refazer o zoneamento utilizando o PSC foi a fitofisionomia existente no Mosaico. Foi necessário reduzir ou retirar os critérios listados pelos gestores relacionados com a influência de ameaças à biodiversidade (grilagem, garimpo e estradas) que ocorrem na área para que o zoneamento se tornasse mais semelhante ao definido pelo órgão gestor nos parques (KIA 0,84) e nas outras zonas de preservação (KIA 0,59). Esta concordância com a configuração dos gestores quando os critérios relacionados às ameaças a biodiversidade foram retirados indica que eles não foram considerados importantes pelo órgão gestor na definição do zoneamento. A análise posterior usando ferramentas de PSC apóia as conclusões dos pesquisadores que indicaram que alguns critérios utilizados em zoneamentos tradicionais não são necessários nas fases iniciais de planejamento de áreas protegidas. O uso de ferramentas do PSC na elaboração dos zoneamentos poderia permitir aos gestores criar cenários iniciais de zoneamento utilizando apenas informações técnicas previamente existentes sobre a região, reduzindo os custos e tempo de elaboração destes zoneamentos, além de explicitar os pesos atribuídos aos critérios usados no zoneamento.
Abstract: Many criteria can be used to plan a protected area, including primary and secondary data about the region of interest. Some researchers have suggested that the costs relative to the planning process could be lowered if some of the criteria, the ones which require field study, were eliminated. Nevertheless, the decision-making process and the criteria s relative weight in such process are not usually explained in the creation or zoning reports of conservation units in the Brazilian Amazon. Therefore, in this study we used computational tools from Systematic Conservation Planning PSC, to evaluate the relative weight of different criteria used in the zoning process of a conservation unit s mosaic in the south of the Amazonas state (Apuí Mosaic). We used the Marxan program to define the Mosaic s preservation zones, which had been previously zoned by the area managers using conventional methods. The objectives were to determine which of the criteria used by the managers were necessary to obtain the same zoning using PSC tools, and to determine a posteriori which criteria had more influence in the decision-making about the preservation zones limits. In order to do that, we calibrated the parameters of the software s objective function to generate a zoning configuration similar to the one produced by the managers. Criteria related to the site s biodiversity distribution were not included in the analyses, since the information needed to generate layers representing such distribution were not available to the managers at the time they elaborated the zoning. Using the same criteria used by managers, the software generated a zoning that was very similar to the one chosen by the managing organ regarding the parks (KIA 0,77), but a less similar one when it came to the preservation zones outside the parks (KIA 0,55). Nevertheless, the only criterion needed in the redoing of the zoning using PSC was the Mosaic s phytophysiognomy. Criteria listed by managers related to the influence caused by threats to the biodiversity in the area (land-grabbing, mining and roads) had to be either reduced or removed in order for the PSC zoning to became more similar to the one designed by the managing organ, for both parks (KIA 0,84) and other preservation zones (KIA 0,59). The fact that a high level of similarity between the two zonings was dependent on the removal of criteria related to threats to the biodiversity shows that they were not considered important by the managing organ in the zoning definition. The posterior analysis using PSC tools supports the researchers conclusions which showed that some criteria used in traditional zoning are not needed in the initial phases of protected areas planning. The use of PSC tools in the zoning elaboration could allow managers to create initial zoning scenarios using only previously available technical information about the region, reducing in this way the costs and time needed to elaborate such zonings, furthermore it could also clarify the weights attributed to the criteria used in the zoning.
Palavras-chave: Planejamento sistemático da conservação
Áreas protegidas
Zoneamento
Programa Marxan
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: SILVA, Cristina Isis Buck. Use of systematic conservation planning in the zoning of conservation in the Amazon. 2012. 55 f. Dissertação (Mestrado em Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/797
Data de defesa: 28-Nov-2012
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao_Cristina_silva.pdf2,01 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.