Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/918
Tipo do documento: Tese
Título: GERMINAÇÃO DE SEMENTES, EMERGÊNCIA E RECRUTAMENTO DE PLÂNTULAS DE DEZ ESPÉCIES ARBÓREAS DAS VÁRZEAS DAS RESERVAS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL AMANÃ E MAMIRAUÁ, AMAZÔNIA CENTRAL
Autor: Conserva, Auristela dos Santos 
Primeiro orientador: Piedade, Maria Teresa Fernandez
Primeiro coorientador: Santana, Denise Garcia de
Primeiro membro da banca: Parolin, Pia
Segundo membro da banca: Wittmann, Florian Karl
Terceiro membro da banca: Ferraz, Isolde Dorothea Kossmann
Quarto membro da banca: Ranal, Marli Aparecida
Quinto membro da banca: Camargo, José Luís Campana
Resumo: A grande variação na dinâmica dos rios da Amazônia e de seus afluentes tem como conseqüência à formação de um mosaico, composto por sítios de idades diferentes. Tais locais estão sujeitos a variações no período de inundação, fazendo com que os organismos destas florestas necessitem desenvolver adaptações e estratégias para utilizar eficientemente as fases aquáticas e terrestres. Existe uma variedade de condições de estresse ambiental em que as espécies vegetais estão submetidas e de respostas dadas por estas. No entanto, se é possível identificar a natureza e a duração do período de estresse ambiental predominante no ambiente (e.g. período de inundação) é possível também reconhecer um conjunto de respostas correlacionadas a estes, que podem ser chamadas de síndromes ou estratégias de colonização. Com o objetivo de entender a complexidade dessas interações alguns aspectos foram investigados para as espécies de árvores da várzea, tais como: morfologia de frutos e sementes, tipos de germinação, o comportamento dessas espécies quanto a suas estratégias de sobrevivência (velocidade e distribuição das freqüências de germinação, tipos morfológicos e padrões de recrutamento das plântulas). Também foram verificadas como essas características ocorrem ao longo dos diferentes estágios de sucessão da várzea (secundária inicial, tardias e clímax de várzea baixa e clímax de várzea alta). A coleta de frutos foi realizada entre junho e julho de 2004 e abril e junho de 2005, nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável Amanã e Mamirauá.Três diferentes porcentagens (70%, 52% e 11%) de radiação e sete diferentes tratamentos de inundação (15, 30, 45, 60, 90, 120, 150 dias) foram utilizadas com objetivo de simular as diferentes oportunidades de nichos que as espécies poderiam explorar em condições naturais. As sementes foram dispostas em bandejas de plástico, utilizando como substrato solo da várzea. Cada bandeja foi considerada como uma unidade amostral, perfazendo um total de quatro repetições com 25 sementes cada. Entre as dez espécies estudadas Ficus anthelmintica, Ilex inundata, Duroia duckei, Piranhea trifoliata e Ocotea cymbarum possuem o fruto como a unidade de dispersão, enquanto que para Calycophyllum spruceanum, Pseudobombax munguba, Laetia corymbulosa, Tabebuia barbata e Hura crepitans a semente é a unidade de dispersão. Quanto ao tamanho de sementes, associado aos grupos sucessionais e a morfologia inicial das plântulas, foi registrada uma tendência para que as plântulas fânero-epigeal-foleáceos (PEF) fossem menores (> 10 cm), produzidas por sementes pequenas, com pouca reserva nutritiva, enquanto plântulas fânero-hipógeo-de reserva (PHR), cripto-epígeo-de reserva (CER) e cripto-hipógeo-de reserva (CHR) tendem a ser maiores (> 40 cm), geradas por sementes grandes, com considerável reserva nutritiva. Nos levantamentos em campo foram registrados o total de 1.218 plântulas de oito espécies em uma área de 1760 m2, com o número máximo de 676 plântulas na área do Gavão e o número mínimo de 120 na área do Dórico. Pseudobombax munguba, Ilex inundata e Piranhea trifoliata foram as mais abundantes com 358, 296 e 298 plântulas respectivamente. O efeito da interação entre a duração da inundação e os diferentes níveis de radiação relativa foi significativo para quatro das oito espécies investigadas. Pseudobombax munguba, Laetia corymbulosa, Duroia duckei e Piranhea trifoliata que mostraram melhor germinabilidade sob 11% de radiação relativa. O aumento de radiação associado à duração da inundação reduziu a germinabilidade de P. munguba D. duckei e P. trifoliata, espécies dos estágios de sucessão inicial, tardia e clímax de várzea baixa e aumentou a germinabilidade de L. corymbulosa. Por outro lado o efeito dos diferentes níveis de radiação não foi significativo, para Calycophyllum spruceanum e Tabebuia barbata e a duração da inundação aumentou a germinabilidade dessas espécies, como foi mostrado também para Ilex inundata. Para as sementes de Ocotea cymbarum a duração da inundação reduziu a germinabilidade. Com relação à velocidade de emergência as respostas apresentadas também confirmam a hipótese de que sob os tratamentos de inundação as espécies dos estágios iniciais, como Pseudobombax munguba e Calycophyllum spruceanum apresentariam maior velocidade de emergência das plântulas, enquanto nas espécies dos estágios tardios e clímax os tratamentos de inundação reduzem a velocidade de emergência, como a exemplo de Ocotea cymbarum. As características investigadas parecem promover estratégias eficazes, para manutenção das populações das espécies avaliadas. Uma vez que Ficus anthelminthica, Calycophyllum spruceanum, Pseudobombax munguba, Ilex inundata, Duroia duckei, Laetia corymbulosa, Tabebuia barbata, Piranhea trifoliata, Ocotea cymbarum e Hura crepitans, são citadas entre as 60 espécies mais importantes, com maior IVI dentro das florestas de várzea de toda Bacia Amazônica.
Abstract: The high variation on the dynamics of the Amazon River and its tributaries lead to the formation of patches composed of many sites of different ages. These sites are susceptible to variations on flooding period, so that the organisms of the flooded forests have adaptations and strategies that enable them to survive on these areas, both during aquatic and terrestrial phases. There is a variety of environmental stress conditions to which plant species are submitted, and an equivalent number of possible responses. However, knowing the nature and duration of the major stresses in the environment, it s possible to recognize the correlated response of plants to these conditions. These responses are called syndromes or colonization strategies. In order to understand the complexity of such interactions, some aspects of whitewater floodplain (hereafter várzea ) trees were investigated, such as: fruit and seeds morphology, germination types, the behavior of several species concerning their survival strategies (velocity and distribution of germination frequencies; morphological types, and sapling recruitment patterns), and how these characteristics appear on different successional stages of várzea forests (early, late secondary and climax stages of low varzea and climax of high varzea). Among ten studied species: Ficus anthelmintica, lex. inundata, Duroia duckei, Piranhea trifoliata e Ocotea cymbarum have fruits as dispersion units, while Calycophyllum spruceanum, Pseudobombax munguba, Laetia corymbulosa, Tabebuia barbata e Hura crepitans, have seeds as dispersion units. In general, all studied species have more than one kind of dispersion syndrome. The relation between seed size, successional stage on várzea forests, and initial morphology showed a trend towards smaller phanero-epigeal- foliaceousPEF saplings (< 10 cm), produced by small seeds with few nutrient content, while phanerohypogeal- reserve PHR crypto- epigeal-reserve CER, and crypto- hypogeal-reserve CHR saplings tends to be bigger (> 40 cm), and produced by bigger seeds with good nutrient reserves. Although the size of seeds showed direct influence on the initial size of saplings, this last characteristic did not change the recruiting pattern of saplings and their establishment on the field. In the field survey were recorded a total of 1.218 seedlings from eight speceis in a area of 1760 m2 with the maximum number of 676 seedlings from Gavão area end the minimum of 120 from Dórico area. Pseudobombax munguba, Ilex inundata e Piranhea trifoliata were the most abundants species with 358, 296 e 298 seedlings respectively. The effect of the interaction between flooding period and the different levels of relative radiation were significant for four of the eight investigated species Pseudobombax munguba, Laetia corymbulosa, Duroia duckei e Piranhea trifoliata the best germinability under 11% of light radiation. The increase of radiation associated with the flooding duration reduced the germinability of P. munguba D. duckei e P. trifoliata species from early, late and climax successional stages from low varzea forest. The velocity of emergence in seedlings from studied species can be separated in two groups were Calycophyllum spruceanum and Pseudobombax munguba were those with high velocity of emergence, and consequently with higher vigor on control treatment. This species emerges, in average, at least one sapling per day. For the other species, given their low velocity of emergence, showed less than one sapling emerged after a five days period. The investigated characteristics seem to promote strategies efficient, for maintenance of the populations of the evaluated species. A time that Ficus anthelminthica, Calycophyllum spruceanum, Pseudobombax munguba, Ilex inundata, Duroia duckei, Laetia corymbulosa, Tabebuia barbata, Piranhea trifoliata, Ocotea cymbarum and Hura crepitans, are cited between the 60 more important species, with greater IVI inside of the varzea forests of all Amazonian Basin.
Palavras-chave: Dispersão
morfologia de frutos e sementes
germinação
emergência
estratégias de estabelecimento
sucessão
florestas de várzea.
Dispersal
fruit and seed morphology
germination and seedling establishment
succession
varzea forest.
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: CONSERVA, Auristela dos Santos. GERMINAÇÃO DE SEMENTES, EMERGÊNCIA E RECRUTAMENTO DE PLÂNTULAS DE DEZ ESPÉCIES ARBÓREAS DAS VÁRZEAS DAS RESERVAS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL AMANÃ E MAMIRAUÁ, AMAZÔNIA CENTRAL. 2007. 153 f. Tese (Doutorado em Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/918
Data de defesa: 30-Mar-2007
Aparece nas coleções:Doutorado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese_Auristela.pdf1,85 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.