Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/939
Tipo do documento: Tese
Título: Ecologia, manejo e sustentabilidade da exploração da castanha-da-Amazônia (Bertholletia excelsa) pelos índios Kayapó, sudeste da Amazônia
Título(s) alternativo(s): Ecology, management and sustainability of Brazil-nut (Bertholletia excelsa) harvesting by the Kayapó Indians, Southeastern Amazonia
Autor: Ribeiro, Maria Beatriz Nogueira 
Primeiro orientador: Magnusson, William Ernest
Primeiro coorientador: Robert, Pascale de
Primeiro membro da banca: Haugaasen, Torbjorn
Segundo membro da banca: Beattie, Andrew
Terceiro membro da banca: Clement, Charles Roland
Quarto membro da banca: Shepard Jr, Glenn Harvey
Quinto membro da banca: Wadt, Lucia Helena de Oliveira
Resumo: O uso sustentável da floresta tem sido sugerido como uma das únicas alternativas para frear o desmatamento e conservar a biodiversidade e as populações tradicionais da Amazônia. A castanha-da-Amazônia é um dos principais produtos extrativistas da região Amazônica, e muito se tem discutido sobre os impactos da coleta de sementes para o futuro das populações de castanheiras. Os objetivos deste estudo foram avaliar a sustentabilidade da exploração de sementes de castanhas pelos índios Kayapó de três aldeias no sudeste do Pará e os impactos do manejo intencional e não intencional realizado por eles nos castanhais da Terra Indígena (TI) Kayapó, e fornecer informações ecológicas úteis para o manejo e a conservação das castanheiras na TI Kayapó e na Amazônia. Especificamente, foram investigadas as seguintes perguntas: (1) Qual o estoque de sementes de castanha e as proporções coletadas pelos Kayapós das três aldeias nas escalas de paisagem, castanhais e castanheiras? (2) O número de anos de coleta e a quantidade de castanha coletada pelos Kayapó afetam o recrutamento de plântulas nos castanhais? (3) Os índios Kayapó atuam como dispersores da castanha, intencional ou não intencionalmente? (4) A caça praticada pelos Kayapó nos castanhais afeta a remoção de sementes de castanha e o recrutamento de plântulas? (5) Qual a magnitude da variabilidade de parâmetros populacionais de B. excelsa em diferentes castanhais na TI Kayapó? Os índios Kayapó das aldeias A Ukre, Moikarakô e Kikretum realizam uma coleta de castanha não intensiva e seletiva em todas as escalas analisadas: paisagem, castanhais e castanheiras. A abundância de castanhais na TI Kayapó é alta e apenas cerca de 30% deles são explorados pelos Kayapó. A proporção de sementes coletadas por eles entre 2008 e 2010 variou de 7,2% a 43% do estoque estimado de sementes dos castanhais explorados, o que representa de 2,5 a 12,7% do estoque total de sementes disponíveis nos territórios das três aldeias. Contrariamente ao esperado, o número de anos de coleta de castanha pelos Kayapó foi positivamente relacionado à densidade de plântulas dentro dos castanhais. Os Kayapó dispersam sementes de castanha não intencionalmente ao longo de trilhas e a densidade de plântulas de castanheira foi significativamente maior nas proximidades de trilhas (28,6 ind./ha ± 7,9 DP) do que longe destas (1,2 ± 2,1). Além disso, os Kayapó plantam sementes e plântulas de castanha em suas aldeias e roças. A remoção de sementes por animais em castanhais explorados, que também são utilizados pelos Kayapó para caçar, foi menor do que em castanhais não explorados e não caçados, e a porcentagem de remoção foi negativamente relacionada à densidade de plântulas nos castanhais. Isso indica que a dispersão de sementes pelos Kayapó associada à caça de predadores e/ou dispersores da castanha favorece a regeneração de plântulas em castanhais explorados e a sustentabilidade da coleta de castanha. O crescimento médio e a mortalidade de plântulas, a área dos castanhais, a densidade de indivíduos adultos, e a estrutura etária das subpopulações de castanheiras variaram significativamente entre castanhais na TI Kayapó e mesmo dentro do território de cada aldeia estudada, indicando que modelos demográficos simples e não espacialmente explícitos não são adequados para avaliar o impacto de atividades antrópicas sobre B. excelsa. Conclui-se que, na TI Kayapó, a coleta não intensiva de sementes de castanha pelos Kayapó associada ao manejo direto e indireto, intencional e não intencional, favorece o recrutamento de plântulas de B. excelsa dentro e fora dos castanhais. Como a maior parte dos castanhais nos territórios das aldeias estudadas não é explorada, existe ainda a possibilidade de expansão da produção comercial da castanha pelos Kayapó, assim como o revezamento de castanhais para a coleta. Modelos demográficos que visam avaliar a sustentabilidade da coleta de castanha na TI Kayapó e em outras regiões Amazônicas devem incorporar a variação espacial na dinâmica populacional de B. excelsa, que é consideravelmente alta em média e grande escala espacial.
Abstract: The sustainable use of the forest has been suggested as one of the only alternatives to reduce deforestation, and conserve the biodiversity and the traditional populations in the Amazon. Brazil nut is one of the main extractive products of the Amazon region, and much has been discussed about the impacts of seed harvesting for the future of Brazil-nut populations. The aims of this study were to evaluate the sustainability of Brazil-nut harvesting by the Kayapó Indigenous people of three villages in Southeastern Amazonia and the impacts of intentional and unintentional Brazil-nut management practices by them in Brazil-nut groves of the Kayapó Indigenous Land (IL), as well as provide critical ecological information to guide the management and conservation of Brazil nut in the Kayapó IL and other Amazonian regions. The following questions were investigated: (1) What is the Brazil-nut-seed stock and the proportions of seeds collected by the Kayapó of three villages at landscape, grove and Brazil-nut-tree scales? (2) Do the number of years of harvest and the amount of seeds harvested by the Kayapó affect seedling recruitment in Brazil-nut groves? (3) Do the Kayapó disperse Brazil nuts, intentionally or unintentionally? (4) Does hunting by the Kayapó affect seed removal and seedling recruitment in Brazil-nut groves? (5) What is the magnitude of spatial variability of B. excelsa population parameters in Kayapó IL? The Kayapó Indians from the villages of A'Ukre, Moikarakô and Kikretum have harvested seeds selectively and non-intensively at all analyzed scales: landscape, groves and trees. The abundance of Brazilnut groves in the Kayapó IL is high and only about 30% of them are exploited by the Kayapó.The proportion of seeds collected by the Kayapó between 2008 and 2010 ranged from 7.2% to 43% of the seed stock of harvested groves, which represents 2.5 to 12.7% of the total stock of seeds in the territories of the three villages. Contrary to expectations, the number of years of harvest was positively related to the density of seedlings within Brazil-nut groves. The Kayapó disperse Brazil-nut seeds unintentionally along trails and the density of seedlings was significantly higher near (28.6 ind./ha ± 7.9 SD) than away from trails (1.2 ± 2.1). In addition,the Kayapó plant Brazil-nut seeds and seedlings in their villages and gardens. Brazil-nut seed removal in harvested Brazil-nut groves, which are also hunted by the Kayapó, was lower than in unharvested and unhunted groves, and seed removal by animals was negatively related to Brazil-nut seedling density in groves. This indicates that seed dispersal by the Kayapó associated with the hunting of Brazil-nut predators and/or dispersers favors seedling regeneration in harvested groves and the sustainability of seed harvesting. Mean growth and mortality of Brazil-nut seedlings, size of groves, density of adult individuals, and age structure varied significantly among groves in Kayapó IL, and even between groves within the territory of each village, indicating that simple and non-spatially-explicit demographic models are not adequate to evaluate impacts of human activities on B. excelsa populations.We conclude that the non-intensive seed harvesting conducted by the Kayapó, associated with direct and indirect, intentional and unintentional, management practices, favors seedling recruitment inside and outside groves in the Kayapó IL. As most groves in the territories of the studied villages are not harvested, there is the possibility of expansion of commercial production of Brazil nuts by the Kayapó, as well as the rotation of groves for harvesting.Demographic models aiming to evaluate the sustainability of Brazil-nut seed harvesting in the Kayapó IL and in other Amazonian regions should incorporate the spatial variability in population dynamics of B. excelsa, which is considerably high at meso and large scales.
Palavras-chave: Dinâmica populacional
Dispersão de sementes
Extrativismo
Produtos florestais não-madeireiros
Recrutamento
Remoção de sementes
Variabilidade espacial
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: RIBEIRO, Maria Beatriz Nogueira. Ecology, management and sustainability of Brazil-nut (Bertholletia excelsa) harvesting by the Kayapó Indians, Southeastern Amazonia. 2011. 155 f. Tese (Doutorado em Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/939
Data de defesa: 25-Nov-2011
Aparece nas coleções:Doutorado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese_Maria_Beatriz_Ribeiro.pdf1,5 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.