Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/947
Tipo do documento: Tese
Título: Diversidade beta, métodos de amostragem e influência de fatores ambientais sobre uma comunidade de lagartos na Amazônia Central
Autor: Pinto, Maria Goretti de Melo 
Primeiro orientador: Magnusson, William Ernest
Primeiro coorientador: Lima, Albertina Pimentel
Primeiro membro da banca: Rocha, Carlos Frederico Duarte da
Segundo membro da banca: Strüssmann, Christine
Terceiro membro da banca: Petrere Junior, Miguel
Quarto membro da banca: Rodrigues, Miguel Trefaut Urbano
Quinto membro da banca: Colli, Guarino Rinaldi
Resumo: Este estudo avaliou a distribuição de uma comunidade de lagartos ao longo de quatro gradientes ambientais (densidade de árvores, profundidade da liteira, porcentagem de argila no solo e inclinação do terreno); avaliou o efeito de duas microbacias hidrográficas sobre a composição, riqueza e abundância das espécies; testou a utilização de curvas de rarefação e de estimadores de riqueza para prever o número de espécies; avaliou a relação custo/benefício de dois métodos de amostragem de lagartos e avaliou a resposta individual das cinco espécies mais abundantes (mais detectadas) da comunidade, a quatro variáveis ambientais. O trabalho foi realizado entre 2003 e 2005 na Reserva Florestal Adolpho Ducke, periferia da cidade de Manaus, Amazonas, e faz parte de uma estratégia de levantamento sistemático e integrado de variáveis bióticas e abióticas no bioma Amazônia, o RAPELD. A vegetação da área é caracterizada por floresta primária de terra-firme. Os lagartos foram amostrados em 72 parcelas, através da amostragem visual aliada à busca na liteira, em três levantamentos, e com armadilhas pitfall em 32 parcelas, por 21 dias. A composição da comunidade de lagartos foi representada através de eixos de ordenações por HMDS. Foram registradas 26 espécies de lagartos durante o trabalho. A comunidade apresentou baixa diversidade beta, sendo que a maioria das espécies esteve amplamente distribuída pela reserva. Somente as espécies Neusticurus bicarinatus, Alopoglossus angulatus, Pseudogonatodes guianensis, Tupinambis teguixin e Uranoscodon supersiliosus foram associadas a áreas mais baixas (baixios). A densidade de árvores foi a variável ambiental mais relacionada à composição da comunidade e à abundância de lagartos, tendo efeito negativo sobre ambos. A porcentagem de argila no solo (ou altitude) afetou negativamente o número de espécies, sendo que os baixios foram identificados como mais ricos. Dentre as cinco espécies mais abundantes da comunidade, quatro também foram influenciadas principalmente pela densidade de árvores, negativa ou positivamente, dependendo da espécie. No entanto, a resposta aos gradientes ambientais foi fraca. A micro-bacia de drenagem afetou apenas a abundância de lagartos, sendo que a bacia oeste apresentou maior abundância. As assíntotas das curvas de acúmulo de espécies esperadas e os estimadores de riqueza não conseguiram prever o número de espécies semelhante nas duas micro-bacias e foram considerados métodos inadequados. O método de amostragem visual aliado à busca na liteira apresentou melhor relação custo-benefício, comparado ao método de armadilhas pitfall, sendo sugerido sua utilização prioritária nos levantamentos rápidos, que visem comparações entre habitats e identificação de padrões de distribuição em comunidades de lagartos, em florestas na Amazônia.
Abstract: This study evaluated a lizard community distribution along four environmental gradients (tree density, litter depth, clay soil content and slope); evaluated the effect of two watersheds on the community composition, species richness and abundance; tested the use of rarefaction curves and richness estimators to estimate the number of species; evaluated the cost-benefit relationship of two lizard s survey methods; and evaluated the individual answer of the five most abundant (most detected) community species to four environmental variables. The study was carried out between 2003 and 2005, at Reserva Florestal Adolpho Ducke, periphery of Manaus, Amazonas state. The study and the site are part of an integrated and systematic biotic and abiotic survey strategy in Amazônia, the RAPELD. The area vegetation is characterized by a terra-firme primary forest. The lizards were surveyed three times at 72 parcels, through the visual encounter and search in the leaf litter; and surveyed with pitfall traps for 21 days, at 32 parcels. The lizard community composition was represented by axes of HMDS ordinations. Twenty one lizards were registered during the study. The community showed low beta diversity and most of the species were distributed throughout the reserve. Only the species Neusticurus bicarinatus, Alopoglossus angulatus, Pseudogonatodes guianensis, Tupinambis teguixin and Uranoscodon supersiliosus were associated with low areas, near streams. The density of trees was the environmental variable most related to the community composition and to the abundance of lizards, showing a negative effect on both. The soil clay content (or altitude) affected negatively the number of species: the low areas were richer. Among the five most abundant species of the community, four were influenced mainly by the density of trees, negative or positively, depending on the species. However, the effects of the environmental gradients were weak. The watersheds just affected the abundance of lizards, the west watershed being more abundant. The rarefaction asymptotes, as well as the richness estimators, could not predict similar number of species for both watersheds and were considered inadequate methods. The visual encounter and search of the leaf litter survey presented better cost/benefit relationship, compared to the pitfalls. The first method should be used prior to the second, on rap surveys that want to compare different habitats and identify distribution patterns in lizard communities, in Amazonia forests.
Palavras-chave: Comunidade de lagartos
Diversidade beta
Padrões de distribuição
Métodos de amostragem
Curvas de rarefação
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: PINTO, Maria Goretti de Melo. Diversidade beta, métodos de amostragem e influência de fatores ambientais sobre uma comunidade de lagartos na Amazônia Central. 2006. 91 f. Tese (Doutorado em Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/947
Data de defesa: 22-Set-2006
Aparece nas coleções:Doutorado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese_Maria_Pinto.pdf2,91 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.