Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/955
Tipo do documento: Dissertação
Título: DISTRIBUIÇÃO E ESTRUTURA DA POPULAÇÃO DE QUATRO ESPÉCIES MADEIREIRAS EM UMA FLORESTA SAZONALMENTE ALAGÁVEL NA RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL MAMIRAUÁ, AMAZÔNIA CENTRAL
Autor: Marinho, Tatiana Andreza da Silva 
Primeiro orientador: Wittmann, Florian Karl
Primeiro membro da banca: Miranda, Izildinha de Souza
Segundo membro da banca: Vieira, Gil
Terceiro membro da banca: Scudeller, Veridiana Vizoni
Quarto membro da banca: Catharino, Eduardo Luís Martins
Quinto membro da banca: Damasceno Junior, Geraldo Alves
Resumo: As várzeas amazônicas abrangem uma área de cerca de 200.000 Km2 e são periodicamente inundadas por rios de água branca ricos em sedimentos oriundos dos Andes e encostas pré-andinas. As florestas de várzea estão ameaçadas pelo desmatamento para a agricultura e a bovinocultura, além da intensa exploração de espécies madeireiras de forma insustentável. O objetivo deste estudo foi descrever a distribuição espacial e a estrutura da população de quatro espécies madeireiras em função de variáveis ambientais em uma floresta de várzea alta na RDS-Mamirauá, para auxiliar na elaboração de planos de manejo sustentáveis destas espécies. O estudo foi conduzido no setor Jarauá na RDS-Mamirauá, no município de Alvarães, AM. Uma área de 7,5 hectares foi amostrada, onde todos os indivíduos com altura ≥ 1,0m das espécies Hura crepitans, Guarea guidonia, Sterculia elata e Ocotea cymbarum foram mapeados e tiveram a altura e o diâmetro medidos. Foram estimadas área basal, volume e biomassa acima do solo nas populações das quatro espécies. A altura e a duração da inundação máxima de 2006 foram medidas em todos os indivíduos e calculadas para anos anteriores com base no nível de água registrado no porto de Manaus desde 1903. Os níveis de radiação fotossinteticamente ativa (rPAR) foram registrados nos indivíduos ≤10 cm DAP (diâmetro na altura do peito). Um total de 344 indivíduos foi amostrado. Ocotea cymbarum foi a espécie que apresentou o maior número de indivíduos (n=128), seguido por Hura crepitans (n=91), Guarea guidonia (n=83) e Sterculia elata (n=42). Do total de indivíduos amostrados de cada espécie, Hura crepitans e Sterculia elata foram as que apresentaram a maior proporção de indivíduos com diâmetros ≤ 10 cm (51,6% e 62,7%, respectivamente), indicando uma alta taxa de estabelecimento nestas espécies. A espécie Hura crepitans apresentou os maiores valores de área basal, volume e biomassa acima do solo. As populações de Guarea guidonia, Hura crepitans, Ocotea cymbarum e Sterculia elata foram sujeitas à altura média da coluna de água de 0,10±0,08m, 0,31±0,23m, 0,36±0,22m e 0,16±0,15m, correspondendo a um período de inundação de 10,9±7,4 dias ano-1, 27,4±18,0 dias ano-1, 31,5±17,0 dias ano-1 e 15,9±13,3 dias ano-1, respectivamente. Os níveis médios de rPAR das populações foram: 3,2±1,8% para Hura crepitans; 2,5±1,4 % para Sterculia elata; 1,9±0,7% para Ocotea cymbarum e 1,5±0,6% para Guarea guidonia. As maiores variações topográficas na distribuição de Ocotea cymbarum e Hura crepitans indicam que estas espécies apresentam uma amplitude ecológica de inundação mais ampla do que Sterculia elata e Guarea guidonia. Apesar da pequena variação e dos baixos valores de rPAR encontrados na área de estudo, os diferentes requerimentos por luz sugere diferentes nichos para as quatro espécies. A estrutura populacional das quatro espécies mostra que todas apresentam indivíduos que ultrapassam o diâmetro mínimo de corte de 50 cm estabelecido pela instrução normativa do IBAMA. Entretanto, a densidade de indivíduos ultrapassando esse diâmetro é muito baixa na área investigada. Se manejadas segundo esta instrução, as populações das quatro espécies em estudo podem correr risco de extinção na área. Por serem localizadas em regiões topograficamente altas, florestas de várzea alta estão sujeitas a uma baixa influência da dinâmica hidro-geomorfológica. Contudo, as variações micro-topográficas parecem afetar diretamente na distribuição das espécies arbóreas estudadas nessas áreas.
Abstract: km2 and are influenced by periodical inundations of sediment-rich white-water rivers originating from the Andes and the Andean foothills. Besides intense timber exploitation, várzea forests are endangered through an increasing conversion of forests into agricultural areas and pastures. The aim of the present study was to describe the spatial distribution and the population structure of four high-várzea timber species in dependence of abiotic variables within the Mamirauá Sustainable Development Reserve (MSDR), in order to contribute to the developpment of sustainble management plans. The study was conducted near the area of the community Jarauá, municipality of Alvarães, MSDR. All individuals ≥ 1,0m height of the species Hura crepitans, Guarea guidonia, Sterculia elata and Ocotea cymbarum were inventoried on an area totalling 7.5 ha, and measured in dbh (diameter at breast height) and height. The basal area, volume, and aboveground wood biomass was estimated for each population. The height and period of inundation on all individuals was recorded during the highest water level 2006, and calculated for previous years basing on the daily water-level records of the Negro River at the harbour of Manaus since 1903. The relative photosynthetically active radiation (rPAR) was measured on all individuals ≤10 cm dbh. In total, 344 individuals were inventoried. Ocotea cymbarum showed the highest number of individuals (n=128), followed by Hura crepitans (n=91), Guarea guidonia (n=83) and Sterculia elata (n=42). The major proportion of the individuals of Hura crepitans and Sterculia elata were characterized by diameters ≤ 10 cm dbh (51.6%, and 62.7%, respectively), indicating high establishment rates in these species. Hura crepitans was the species with the highest basal area, volume, and aboveground wood biomass. The populations of Guarea guidonia, Hura crepitans, Ocotea cymbarum, and Sterculia elata were subjected to mean inundation heights of 0.10±0.08 m, 0.31±0.23 m, 0.36±0.22 m, and 0.16±0.15 m, corresponding to a mean period of inundation of 10.9±7.4 days year-1, 27.4±18.0 days year-1, 31.5±17.0 days year-1 and 15.9±13.3 days year-1, respectively. Average rPAR amounted to 3.2±1.8 % in Hura crepitans; 2.5±1.4 % in Sterculia elata; 1.9±0.7 % in Ocotea cymbarum and 1.5±0.6 % in Guarea guidonia. The topographically variations in the populations of Ocotea cymbarum and Hura crepitans indicate wider amplitudes of distribution than that recorded in the populations of Sterculia elata and Guarea guidonia. Despite the low rPAR values and variations recorded within the study site, the different light requirements in each species suggest different ecological niches. The results about the population structure indicate that all species present individuals > 50 cm dbh, which is the minimum logging diameter in the normative instructions established by the IBAMA. However, individual densities in these diameter classes were very low. If managed as suggested by the normative instructions, the populations of the investigated tree species maybe endangered with risk of extinction at the study site. Due to its topographically position, high-várzea forests are subjected to low impacts of the hydro-geomorphologic dynamic. However, the micro-topographical variations directly influence on the distribution of the studied tree species.
Palavras-chave: Florestas alagáveis
ecologia de populações arbóreas
várzea
manejo e conservação
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Fisiologia vegetal, Fitogeografia, Sistemática e Taxonomia vegetal, Botânica aplicada, Biologia vege
Programa: Ciências Biológicas (Botânica)
Citação: MARINHO, Tatiana Andreza da Silva. DISTRIBUIÇÃO E ESTRUTURA DA POPULAÇÃO DE QUATRO ESPÉCIES MADEIREIRAS EM UMA FLORESTA SAZONALMENTE ALAGÁVEL NA RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL MAMIRAUÁ, AMAZÔNIA CENTRAL. 2008. 85 f. Dissertação (Mestrado em Fisiologia vegetal, Fitogeografia, Sistemática e Taxonomia vegetal, Botânica aplicada, Biologia vege) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/955
Data de defesa: 29-Fev-2008
Aparece nas coleções:Mestrado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao_Tatiana.pdf987,14 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.