Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1024
Tipo do documento: Tese
Título: Conteúdo de Tococromanóis em espécies arbóreas de várzea da Amazônia Central sob condições controladas
Autor: Wittmann, Astrid de Oliveira 
Primeiro orientador: Piedade, Maria Teresa Fernandez
Primeiro coorientador: Junk, Wolfgang Johannes
Primeiro membro da banca: Colli, Sandra
Segundo membro da banca: Scarano, Fabio Rubio
Terceiro membro da banca: Buckeridge, Marcos Silveira
Quarto membro da banca: Siani, Antonio Carlos
Quinto membro da banca: Nunez, Cecilia Veronica
Resumo: Com mais de 1.000 espécies arbóreas registradas, as florestas de várzea são as florestas inundáveis mais diversas do mundo. A vegetação inundável que coloniza estes ambientes está inserida em um gradiente de diferentes níveis de inundação, que definem habitats desde permanentemente aquáticos, nas cotas mais baixas, até totalmente terrestres, nas cotas mais altas. Nestas áreas, a inundação anual média é de 10 m, entretanto, pode alcançar até 15 m de altura, o que, conforme a altura de relevo considerada, corresponde a um tempo de inundação que chega a 270 dias por ano. No presente estudo foi realizado um Screening de vitamina E para 19 espécies arbóreas de várzea, de modo a relacionar o poder antioxidante da vitamina E à posição topográfica ocupada pelas plantas no ambiente natural. Três espécies Perenifólias foram escolhidas para experimento em condições controladas em câmaras climáticas: Garcinia brasiliensis, Laetia corymbulosa e Pouteria glomerata. As condições experimentais foram: 1) inundação artificial gradativa associada à supressão de luz por 120 dias, 2) escuro por 120 dias e 3) seca (umidade relativa de 45% ± 5%). Os parâmetros investigados foram: o conteúdo de tococromanóis, a fluorescência de clorofila a, a anatomia foliar e a manutenção, a perda e a produção de folhas. Os resultados mostraram que o reservatório de α-tocoferol está mais relacionado à taxa de crescimento das espécies do que à posição das plantas no gradiente de inundação em ambiente natural. O látex de G. brasiliensis possui 7 das 8 formas de vitamina E existentes. No experimento de câmaras climáticas, as maiores taxas de α-tocoferol encontradas foram nas plantas do tratamento seca e da casa de vegetação. A espécie G. brasiliensis mostrou grande conteúdo de δ-tocotrienol, sendo este o segundo registro deste composto ocorrendo naturalmente em folhas. A razão Fv/Fm da fluorescência de clorofila a em nenhum dos tratamentos decresceu abaixo de 0,5. As plantas do tratamento seca ao atingirem valores um pouco abaixo de 0,6 perderam suas folhas. A anatomia das folhas das três espécies mostrou diferenças quando comparadas plantas inundadas por 120 dias com plantas de casa de vegetação. A seca se mostrou, para os parâmetros analisados, o tratamento de maior impacto sobre as plantas, enquanto que sob inundação artificial as plantas se mostraram altamente tolerantes, mantendo as folhas durante todo o experimento. Em todas as situações potencialmente estressantes, testadas para as três espécies, as plantas mesmo mostrando estratégias distintas, conseguiram sobreviver e mostraram rapidez de recuperação ao sair das condições experimentais impostas.
Abstract: With more than 1,000 registered tree species, Amazonian white-water (várzea) forests are the most species-rich floodplain forests worldwide. The floodplain vegetation colonizing such environments is subjected to a gradient of different levels of inundation, which define habitats from permanently aquatic, at the lowest positions, to almost terrestrial at higher positions. Annual flooding in these forests may reach the height of 15 m, although its mean amplitude is of 10 m, which corresponds to an inundation period of trees of up to 270 days per year. The present study investigated the content of E Vitamins in leaves of 19 common tree species of Amazonian várzea in order to test for the relation between the antioxidant properties of E Vitamins and the occurrence of tree species along the flooding gradient. Three evergreen species were selected to perform experiments in climatic chambers, Garcinia brasiliensis, Laetia corymbulosa and Pouteria glomerata, under the following experimental conditions: 1) gradual artificial inundation associated with light suppression, 2) darkness, and 3) drought (relative humidity = 45% ± 5%); all of them over a 120 days period. Investigated parameters were: the content of tococromanols, chlorophyll fluorescence, leaf anatomy, and flushing and shedding of leaves. The results show that the α-tocoferol concentration relates primarily to the growth rate of the species rather than their position at the flooding gradient in the natural environment. The latex of G. brasiliensis presented 7 of the 8 existing forms of E vitamins. Plants subjected to drought and plants that were located in the greenhouse showed the highest concentrations of α-tocoferol. G. brasiliensis was characterized through very high δ-tocotrienol concentrations, constituting the second record ever described in literature pointing out the occurrence of this E-vitamin in plant leaves. The Fv/Fm ratio of chlorophyll fluorescence never declined below the threshold of 0,5. When the Fv/Fm ratio of the species subjected to drought approached to values slightly below 0,6, the species shed their leaves. After 120 days of flooding, leaf anatomy of individuals of all the investigated species was different from that of individuals located in the greenhouse. From all potencially stressful conditions, drought demonstrated the highest impact, while under artificial inundation plants were highly tolerant, keeping their leaves all over the experimental period. Although using different strategies, the three tested species survived the potentially stressful conditions without major problems, recovering themselves efficiently after suppressing the experimental conditions.
Palavras-chave: Tococromanóis
Tocoferol
Fluorescência de clorofila
Espécies arbóreas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Fisiologia vegetal, Fitogeografia, Sistemática e Taxonomia vegetal, Botânica aplicada, Biologia vege
Programa: Ciências Biológicas (Botânica)
Citação: WITTMANN, Astrid de Oliveira. Conteúdo de Tococromanóis em espécies arbóreas de várzea da Amazônia Central sob condições controladas. 2007. 147 f. Tese (Doutorado em Fisiologia vegetal, Fitogeografia, Sistemática e Taxonomia vegetal, Botânica aplicada, Biologia vege) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1024
Data de defesa: 31-Mar-2007
Aparece nas coleções:Doutorado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese_Astrid_Wittmann.pdf2,44 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.