Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1515
Tipo do documento: Dissertação
Título: Sistema de implantação de Fabaceae para suplementação alimentar de meliponarios nos agrossistemas
Título(s) alternativo(s): System deployment of food supplement for Fabaceae meliponary in agroecosystems
Autor: Matos, Adinã de Oliveira 
Primeiro orientador: Souza, Luiz Augusto Gomes de
Primeiro coorientador: Carvalho-Zilse, Gislene Almeida
Resumo: Os conhecimentos sobre a fenologia de potenciais plantas para a produção de flores, bem como, a melhor forma de implantação nos agrossistemas, se torna importante para os agricultores que praticam a Meliponicultura, uma vez que há, na Região Amazônica, um período de escassez de recursos florais. O ensaio experimental objetivou efetuar estudos agronômicos sobre sistemas de implantação de leguminosas herbáceas com elevado potencial florífero, compatíveis com espécies de Melipona sp. em agrossistemas da Amazônia Central, para forrageamento de abelhas sem ferrão. O trabalho sobre a descrição das etapas do ciclo vegetativo e mudanças fenológicas de quatro leguminosas herbáceas (Senna occidentalis, S. obtusifolia, Mimosa pudica e M. debilis) foi conduzido em viveiro, localizado no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA-V8). O estudo sobre o sistema de implantação de parcelas adensadas, das quatro leguminosas herbáceas, foi conduzido na área do Meliponário do Grupo de Pesquisas em Abelhas (GPA/INPA). Para a fenologia, foram tomadas as medidas do comprimento do caule e diâmetro do colo, a cada 20 dias e, ao término do ensaio, as plantas foram colhidas para determinações da biomassa seca da parte aérea, caule e raiz. Para as espécies de Mimosa, foram também registradas as características da nodulação natural, pelo número e biomassa seca dos nódulos formados no sistema radicular das plantas. Toda a biomassa foi secada em estufa a 65ºC/72h. Os registros fenológicos foram efetuados, semanalmente, sendo observadas as mudanças da folhagem (renovação foliar, renovadas e velhas), floração (desenvolvimento vegetativo, inicial, plena e em declínio) e frutificação (sem frutos, inicial, enchimento de vagens e maturação). O início da produção de flores e o tempo que ela permanece nos vegetais são dados importantes, principalmente, para a criação de um planejamento no processo de introdução de plantas para suplementação alimentar de abelhas. Apesar das condições semicontroladas, as espécies apresentaram características similares às condições naturais, a exemplo, a desuniformidade na floração e frutificação, consideradas estratégias para a perpetuação destas espécies. Já para o sistema de implantação, dois experimentos simultâneos foram instalados: um, com as espécies de Mimosa e, outro, com as espécies de Senna. Para as espécies de Mimosa, dois métodos de implantação foram testados: a semeadura a lanço de 0,5; 1,0; 1,5g de sementes/m² e a introdução de plântulas pré-germinadas. Para as espécies de Senna utilizou-se somente o método de semeadura a lanço, que foi de 1,0; 2,0; 3,0g de sementes/m². Para ambas as espécies, o tamanho da parcela foi de 1m2, segmentada em quatro quadras de 0,25m2. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com arranjo fatorial 2 X 4, com três repetições (2 espécies, 4 sistemas de implantação). Aos 92 dias do plantio, as plantas foram avaliadas em comprimento do caule, diâmetro do colo, número de plantas estabelecidas por área. Foi determinada a biomassa da parte aérea, raízes, folhas, caule após secagem em estufa a 65 ºC/72h. As comparações entre médias foram feitas pelo teste de Tukey (P<0,05). Foi demonstrada a viabilidade da implantação de plotes de Senna obtusifolia e S. occidentalis em solo Latossolo Amarelo, a partir da semeadura a lanço. Para S. obtusifolia a distribuição de 3,0g de sementes por m2 favoreceu o estabelecimento das parcelas em condições de campo, já para S. occidentalis o mesmo resultado pode ser obtido com a semeadura de 1,0 g/m2. O menor tamanho das sementes de espécies de Mimosa, limitou o estabelecimento de parcelas a campo a partir da introdução de plântulas pré-germinadas, quando comparado ao sistema de implantação por semeadura a lanço. Para as duas espécies de Mimosa a semeadura a lanço de 1,0g de sementes por m2, favoreceu o estabelecimento das espécies no solo pesquisado.
Abstract: The knowledge of the phenology of potential plants to produce flowers, as well as the best way to deployment in agricultural systems, it becomes important for farmers who practice Meliponiculture, since there is a period of scarcity of floral resources in the Amazon region. The experimental test aimed to make agronomic studies on deployment of herbaceous legumes with high potential floriferous, compatible with Meliponidae sp. in Central Amazon agroecosystems, for foraging of stingless bees. The work on the description of the stages of the vegetative cycle and phenological changes four herbaceous legumes (Senna occidentalis, S. obtusifolia, Mimosa pudica and M. debilis) was conducted in greenhouse, located at the National Institute of Amazonian Research, V-8 Campus. The study on the deployment system of thickened portions of the four herbaceous legumes was conducted in the meliponary area in the Bees Research Group. For the vegetative and phenology description, were taken measurements of stem length and stem diameter every 20 days. At the end of the test, plants were harvested for determinations of dry biomass of shoots, stems and roots. For the Mimosa species were also recorded the characteristics of natural nodulation, dry biomass and the number of nodules formed in the roots of plants. All biomass was dried at 65 °C/72 h. Phenological records were made weekly, where were observed the foliage changes (renewal, renewed and old leaf), flowering (vegetative development, initial, full and declining) and fruit (no fruit, initial, pod filling and maturation). The start of production of flowers and the time it remains in vegetables are important data, especially for the creation of a plan in the introduction of food plants for bees supplementation process. Despite partially controlled conditions, the species showed similar characteristics to natural conditions, for example the uniformity in flowering and fruiting, considered strategies for the perpetuation of these species. Uneven flowering observed in these species is not a negative factor, since an ideal meliponícola pasture is one that provides food at different times of the year. As for the system of two simultaneous implantation experiments were conducted: one with Mimosa species and one with Senna. For Mimosa species two methods of implementation were tested: a broadcast seeding of 0,5; 1,0; 1,5 g of seeds/m² and the introduction of pre-germinated seedlings. For Senna species were used only the broadcast seeding method of 1,0; 2.0; 3.0 g of seeds/m². For both species, the portion size was 1 m2, segmented into four blocks of 0,25 m2. The experimental design was randomized with 2 x 4 factorial arrangements with three repetitions (2 species, 4 systems deployment). After 92 days, were evaluated the height and stem diameter of plants, number of established plants per area. Were determined the aboveground biomass, roots, leaves and stem after drying at 65 °C/72 h. Comparisons between means were made by Tukey test (p < 0,05). Was demonstrated the viability of deploying plots of S. obtusifolia and S. occidentalis in Oxisol from broadcast seeding. S. obtusifolia distribution of 3,0 g of seeds/m2 favored the establishment of plots in field conditions, as for S. occidentalis the same result can be obtained by sowing of 1,0 g/m2. The smaller size of the seeds of Mimosa species limited the establishment of the field plots from the introduction of pre-germinated seedlings when compared to the deployment by broadcast seeding system. For the two species of Mimosa, the broadcast seeding of 1,0 g of seeds/m2 favored the establishment of the species in the studied soil.
Palavras-chave: Meliponicultura
Floração
Fabaceae
Pasto meliponícola
Agroecologia
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Agricultura no Trópico Úmido (ATU)
Citação: Matos, Adinã de Oliveira. Sistema de implantação de Fabaceae para suplementação alimentar de meliponarios nos agrossistemas. Manaus:[s.n.], 2014. xii, 93 f. Dissertação( Agricultura no Trópico Úmido (ATU)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1515
Data de defesa: 25-Abr-2014
Aparece nas coleções:Mestrado - ATU

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Adinã de Oliveira Matos.pdf981,59 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.