Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1596
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estratégia e comportamento reprodutivo de Ameerega hahneli (Anura, Dendrobatidae) na Amazônia Central
Autor: Carvalho, Maria Aparecida Oliveira de 
Primeiro orientador: Keller, Claudia
Resumo: Anfíbios frequentemente exibem plasticidade em características reprodutivas ao longo de sua área de distribuição, particularmente as espécies de ampla distribuição geográfica. Variação intraespecífica no comportamento e características da história de vida ocorre principalmente em relação ao período reprodutivo. Durante a estação reprodutiva, competição por parceiros leva a diferentes estratégias para aumentar o sucesso reprodutivo, que podem estar associadas com variáveis morfológicas ou comportamentais. Eu estudei duas populações de Ameerega hahneli (Dendrobatidae), um sapo diurno com deposição de ovos terrestres e desenvolvimento larval semi-áquatico, habitando dois distintos ambientes de floresta distantes 15 km entre si na Amazônia central (Brasil) - uma área de floresta de terra firme (dados de seis anos de amostragens não regulares) e uma área de floresta inundada sazonalmente (dados de um ano de monitoramento). Eu comparei o período de atividade reprodutiva e aspectos da estrutura entre as duas populações e suas relações com a chuva e padrão de inundação dos rios. Para a área de floresta inundada, eu descrevi comportamentos de cortejo, acasalamento e defesa territorial por meio de monitoramento focal intensivo. Territórios dos machos e área de vida das fêmeas foram mapeados dentro de uma área de amostragem, e a dinâmica de uso do espaço da população em relação à inundação da área foi acessada por meio de captura-recaptura ao longo de um ciclo hidrológico. Indicadores de sucesso reprodutivo dos machos (número e tamanho de desovas obtidas e sobrevivência mínima de desovas) foram relacionados com características fenotípicas e territoriais. Populações de A. hahneli em ambos locais de estudo apresentaram atividade contínua ao longo do ano, mas o pico de atividade reprodutiva foi no início da estação seca na área de terra firme e durante a estação chuvosa na área de várzea, o que provavelmente reflete uma adaptação da população de várzea para evitar o período de inundação. O padrão de atividade em ambas as populações não foi relacionado com a precipitação. O tamanho da área de vida das fêmeas foi duas vezes maior que o dos territórios dos machos. O acasalamento de A. hahneli é longo e sem interações tácteis, mas com dois amplexos cefálicos antes da oviposição, o que era conhecido apenas para uma outra espécie. Fêmeas exibiram aparente seletividade quanto ao local de oviposição, sendo observadas rejeitando locais apresentados pelos machos em várias ocasiões. O tamanho médio das desovas foi de 18 ovos e não foi relacionado ao tamanho corpóreo das fêmeas. Os ovos tardaram em média 12 dias para alcançar o estágio 25 de Gosner. Machos obtiveram de zero a cinco desovas. O sucesso reprodutivo do macho não foi relacionado com nenhuma das variáveis indicadoras. Estudos em outras populações são desejáveis para acessar mais amplamente a variabilidade do padrão de atividade e sucesso reprodutivo nesta espécie.
Abstract: Amphibians frequently show plasticity in reproductive traits throughout their distribution range, particularly those of wide geographic distribution. Intraspecific variations in behavioural and life history traits occur mainly in relation to the reproductive period. During the breeding season, competition for partners lead to different strategies to increase reproductive success, which may be associated with morphological or behavioral variables. I studied two populations of Ameerega hahneli (Dendrobatidae), a diurnal frog with terrestrial egg-laying and semi-aquatic larval development, inhabiting two distinct forest environments 15 km apart in central Amazonia cental (Brazil) ˗ a terra firme forest area (data from six years of non regular monthly samplings) and a seasonally flooded forest area (data from one year monthly monitoring). I compared the period of reproductive activity and population structure aspects between the two populations and their relationship with the rainfall and river flooding patterns. For the seasonally flooded forest area I described courtship, mating and territorrial defense behaviour based on intensive individual focal monitoring. Male territories and female home ranges were mapped within a sampling plot, and the space use dynamics of the population in relation to the flooding of the area was acessed through capture-recapture over one hydrological cycle. Male reproductive success indicators (number of egg-clutches obtained, mean clutch size obtained and clutch survival until carrying of tadpoles to the water) were related to male phenotipic traits and territory characteristics. Populations of A. hahneli at both study sites showed continuous activity throughout the year, but the peak of reproductive activity was at the beginning of the dry season in the terra firme and in the rainy season in the flooded forest, most probably reflecting an adaptation of the latter population to avoid the flooding period. In the terra firme forest the activity pattern of the population was negatively influenced by monthly rainfall. The size of female home ranges was twice the size of male territories. The mating behavior of A. hahneli was long with no tactical interactions, but two cephalic amplexi before oviposition, which was previously known for only one other species. Females showed apparent selectivity for oviposition sites, having been observed to reject sites shown by the male on several occasions. Average clutch size was 18 eggs and was not related to female body size. Eggs took about 12 days to reach Gosner 25 stage. Males obtained from zero to five clutches. Male reproductive success was not significantly related to independent variables. Studies on more populations are needed to access the variability of the activity pattern and reproductive success correlates in this species
Palavras-chave: Cortejo e acasalamento
Dendrobatídeos
Dinâmica territorial
Padrão anual de atividade
Sucesso reprodutivo
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: CARVALHO, Maria Aparecida Oliveira de. Estratégia e comportamento reprodutivo de Ameerega hahneli (Anura, Dendrobatidae) na Amazônia Central. Manaus: [s.n.], 2011. xiii, 66p. Dissertação( Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1596
Data de defesa: 28-Fev-2011
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_ Maria Aparecida O. de Carvalho .pdf1,87 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.