Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1709
Tipo do documento: Dissertação
Título: Influência de informações químicas interespecíficas no comportamento de predadores intraguilda (Araneae: Lycosidae: Trochosa spp. C.L. Koch 1847) em resposta à assimetria de tamanho e ao estado alimentar
Título(s) alternativo(s): Influence of interspecific chemical information on the behavior of intraguild predators (Araneae: Lycosidae: Trochosa spp. CL Koch, 1847) in response to the size asymmetry and feeding status
Autor: Silva, Michael Wanderlei da 
Primeiro orientador: Chilson, Elizabeth Franklin
Primeiro coorientador: Gasnier, Thierry Ray Jehlen
Resumo: A detecção indireta de presas e predadores através de aleloquímicos pode ter uma importante influência na coexistência de aranhas errantes que incorrem em mútua predação intraguilda, como licosídeos. Entretanto, aspectos desta interação foram estudados apenas em poucas espécies de aranhas-lobo. A detecção de aleloquímicos permite a avaliação entre o risco de predação e o benefício da presença de presas, o que pode gerar comportamentos de preferência e evasão de sítios nestas aranhas. O risco de predação entre um par de aranhas, frequentemente, está relacionado à assimetria de tamanho e ao estado alimentar, de modo que o sucesso de predação aumenta quanto maior e mais faminta for uma aranha em relação à outra. Determinamos a influência da assimetria de tamanho e do estado alimentar sobre o comportamento de preferência ou evasão de sítios, orientado pela captação mútua de aleloquímicos, em aranhas-lobo que podem se envolver em predação intraguilda simétrica: Trochosa sp. 1 (de menor porte) e Trochosa sp. 3 (de maior porte). Cada morfoespécie foi submetida a diferentes condições de assimetria de tamanho entre a receptora e a emissora de aleloquímicos, e, de estado alimentar da receptora (20 réplicas/tratamento): menor/faminta, menor/saciada, maior/faminta, e, maior/saciada. Todas as aranhas foram mantidas em laboratório, sob fotoperíodo de 12 h claro/12 h escuro, por no mínimo sete dias antes de serem utilizadas em um ensaio. A coleta de aleloquímicos foi realizada através do confinamento de cada aranha doadora a um recipiente com a superfície inferior forrada com papel filtro, por 48 horas. Os ensaios consistiram da alocação de aranhas a arenas que possuíam substrato de papel filtro com e sem aleloquímicos na mesma proporção. Para cada aranha, foi determinada a proporção da ocorrência da receptora sobre os sítios com aleloquímicos em 42 registros, um a cada 10 minutos, de 19 h às 02 h. Todos os ensaios foram realizados sob iluminação vermelha branda. Baseado na proporção média das ocorrências sobre os aleloquímicos, Trochosa sp. 1 preferiu sítios com aleloquímicos de Trochosa sp. 3 quando era menor/faminta e maior/saciada, enquanto que Trochosa sp. 3 preferiu os sítios contendo aleloquímicos de Trochosa sp. 1 em quase todas as condições, exceto quando era maior/saciada. Para ambas, não houve evasão. A assimetria de tamanho e o estado alimentar influenciaram no comportamento de preferência de sítios por estímulos químicos em Trochosa sp. 1, mas não em Trochosa sp. 3. Trochosa sp. 1 discriminou o tamanho relativo de Trochosa sp. 3 a partir da detecção de seus aleloquímicos. Em estado de fome, Trochosa sp. 1 preferiu sítios que continham aleloquímicos de aranhas maiores, desconsiderando o risco de predação, o que não ocorreu quando estava saciada. Acreditamos que a diferença de resposta comportamental fruto da detecção de aleloquímicos entre Trochosa sp. 1 e Trochosa sp. 3 seja resultado de uma distinta pressão de predação entre elas, advinda da diferença de porte entre as morfoespécies. Pelo nosso conhecimento, este é o primeiro registro de percepção quimiotáctil interespecífica para aranhas-lobo de clima tropical.
Abstract: The indirect detection of prey and predators by allelochemicals may have an important influence on the coexistence of wandering spiders that incur mutual intraguild predation like lycosids. However, aspects of this interaction have been studied only in a few wolf spiders’ species. The detection of allelochemicals allows evaluation between the predation risk and the benefits of prey availability, which can generate behaviors of preference and avoidance of patches in these spiders. The risk of predation between a pair of spiders often is related to the size asymmetry and feeding status, such that successful predation increases the larger and hungrier is one of the spiders in relation to another. We determined the influence of size asymmetry and feeding status on the behavior of preference or avoidance of patches, guided by mutual perception of allelochemicals in wolf spiders that can engage in symmetric intraguild predation: Trochosa sp. 1 (the smaller) and Trochosa sp. 3 (the larger). Each morphospecies was subjected to different conditions of size asymmetry between the receiver and the emitter of allelochemicals, and of feeding status of the receiver (20 replicate/treatment): smaller/hungry, smaller/satiated, larger/hungry and larger/satiated. All spiders were kept in the laboratory under a 12 h light/12 h dark photoperiod for at least seven days before being used in an assay. The collection of allelochemicals was performed confining each emitter spider in a recipient whose bottom was covered with filter paper for 48 hours. The essays consisted of allocating the spiders to arenas that had two sides with filter paper substrate, one with and another without allelochemicals, at the same proportion. For each spider, it was determined the proportion of occurrence of the receiver on the patches with allelochemicals in 42 records, one every 10 minutes, from 19 h to 02 h. All essays were performed under soft red lighting. Based on the mean proportion of the occurrences on patches with allelochemicals, Trochosa sp. 1 preferred patches with allelochemicals of Trochosa sp. 3 as smaller/hungry and larger/satiated, while Trochosa sp. 3 preferred patches with allelochemicals of Trochosa sp. 1 in almost all conditions, excluding when it was larger/satiated. For both, there was no avoidance behavior. The size asymmetry and the feeding status influenced the behavior of preference of sites by chemical stimuli in Trochosa sp. 1 but such factors had no influence on Trochosa sp. 3. Trochosa sp. 1 recognized the relative size of Trochosa sp. 3 by detection of its allelochemicals. When hungry, Trochosa sp. 1 preferred sites containing allelochemicals from larger spiders, ignoring the predation risk, which did not occur when it was satiated. We believe that the differences in behavioral responses during chemical orientation between Trochosa sp. 1 and Trochosa sp. 3 resulted from a distinct predation pressure between them, raised by the difference in their absolute size. As far as we know, this is the first record of interspecific chemotactile perception for tropical climate wolf spiders.
Palavras-chave: Aranhas
Aranhas-lobo
Aleloquímicos
Comportamento
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
Citação: SILVA, Michael Wanderlei da. Influência de informações químicas interespecíficas no comportamento de predadores intraguilda (Araneae: Lycosidae: Trochosa spp. C.L. Koch 1847) em resposta à assimetria de tamanho e ao estado alimentar. Manaus: [s.n.], 2013. xiii, 51p. Dissertação( Ciências Biológicas (Entomologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1709
Data de defesa: 29-Jul-2013
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_ Michael Wanderlei Silva.pdf1,26 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons