Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1814
Tipo do documento: Dissertação
Título: Efeitos do isolamento e da perda de área de floresta sobre comunidades insulares de aranhas, Amazônia Central, Brasil
Autor: Ferreira, Regiane Saturnino 
Primeiro orientador: Venticinque, Eduardo Martins
Resumo: As florestas tropicais são os ecossistemas terrestres mais ricos em espécies, mas as altas taxas de desmatamento têm reduzido esses ambientes, provocando a modificação das paisagens originais. O resultado é o surgimento de fragmentos de florestas, que consistem de remanescentes isolados de vegetação nativa rodeados por uma matriz de habitat alterado. Esses fragmentos são caracterizados por menor área de floresta, formas variadas em alguns casos e diferentes graus de isolamento. Com o surgimento da Ecologia de Paisagem, tais variáveis passaram a ser medidas através de índices e relacionadas com variáveis bióticas. Diante disso, o objetivo desse trabalho foi avaliar se a abundância, riqueza e composição de comunidades de aranhas são afetadas pelas variáveis citadas. A área estudada foi a Reserva Biológica do Uatumã e área de entorno, que engloba ilhas, formadas após o represamento do rio Uatumã para a construção da Hidrelétrica de Balbina, e floresta contínua nas margens do lago. O estudo foi realizado em ambos os ambientes, tendo sido amostradas 20 ilhas e sete pontos na mata contínua, entre julho e outubro/2006, utilizando batedores de vegetação e através de coleta manual noturna. Em cada um dos locais amostrados foram realizadas coletas em quatro transectos de 30 m de comprimento. O tamanho, a relação perímetro-área e o índice de proximidade de cada ilha foram calculados usando os programas Arc View e Fragstats. Os efeitos dessas variáveis sobre a riqueza e a abundância de aranhas foram testados através de regressões múltiplas. A comunidade de aranhas foi representada por dois eixos de NMDS, os quais foram utilizados em regressões múltiplas multivariadas. Uma comparação entre ilhas e floresta contínua também foi realizada. Foram coletadas 9.550 aranhas, das quais 2.187 eram adultas, distribuídas em 33 famílias, 106 gêneros e 334 morfoespécies. As métricas da paisagem não afetaram a abundância de aranhas, enquanto o índice de proximidade afetou a riqueza. Por outro lado, a riqueza foi afetada pelo índice de proximidade. O primeiro eixo da ordenação foi significativamente influenciado pelo tamanho e pelo índice de proximidade, enquanto que o segundo eixo foi afetado pela relação perímetro-área. A abundância de aranhas adultas foi significativamente maior nas ilhas, enquanto que a riqueza padronizada foi maior na mata contínua. A composição da comunidade também diferiu entre esses ambientes. Foi observada maior similaridade entre os pontos amostrados na mata contínua do que nas ilhas. A composição da comunidade de aranhas foi afetada pelas variáveis testadas, mais do que a abundância e a riqueza de espécies. O que é pertinente, partindo do princípio de que algumas espécies tendem a predominar em ambientes alterados e, embora, a riqueza possa se manter, as espécies que compõem determinado ambiente podem variar ao longo do tempo.
Abstract: The tropical forests are the terrestrial ecosystems with the largest number of species, but the high rates of deforestation have reduced these environments, modifying original landscapes. The results are the arising of forest fragments that consists of remnant areas of native vegetation surrounded by a matrix of altered habitat. Less area of forest, different shapes and degrees of isolation characterize these fragments. With the Landscape Ecology, these variables have been measured through indexes and have been correlated with the biotic variables. In this sense, we have evaluated the relationship among the landscape metrics and the abundance, richness and community composition of spiders. Study area was the Reserva Biológica do Uatumã and surrounded area, where there are islands, formed after the construction Balbina Hydroelectric, and the continuous forest, adjacent the lake. The study was realized in both environments, in 20 islands and seven sites in a continuous forest, between July and October/2006. The night visual search was standardized in one hour and during the day was done by beating. The size, the perimeter-area relation and the proximity index of each island were calculated using Arc View and Fragstats programs. The effects of those variables on richness and abundance of spiders were tested using multiples regressions. The spider’s community was represented by two axis of ordination – NMDS, which were used in multivariate multiple regressions. A comparison between islands and continuous forest was realized too. A total of 9.550 spiders were collected, being 2.187 were adults, belonging to 33 families, 106 genus and 334 species. The landscape metrics did not affect spiders' abundance, while the proximity index affected the richness. The first axis of ordination was significantly influenced by the size and the proximity index, while the perimeter-area relation affected the second one. Spiders' abundance was significantly higher in the islands and at contrary to richness. The community composition was also different between these environments. Similarity was greater in continuous forest than islands. We conclude that the community composition of spiders was affected by variables, rather than abundance and richness of species. Considering that some species become more abundant in modified habitat, the richness may be the same and the species completely different along the time.
Palavras-chave: Aranhas
Fragmentação florestal
Ecologia de paisagem
Área(s) do CNPq: ZOOLOGIA APLICADA::CONTROLE POPULACIONAL DE ANIMAIS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: FERREIRA, Regiane Saturnino. Efeitos do isolamento e da perda de área de floresta sobre comunidades insulares de aranhas, Amazônia Central, Brasil. Manaus: [s.n.], 2007. 61 f.. Dissertação (Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1814
Data de defesa: 4-Mai-2007
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Regiane Saturnino Ferreira.pdf1,46 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons