Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1830
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorHouseholder, John Ethan-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2110092658801405por
dc.contributor.advisor1Wittmann, Florian Karl-
dc.date.accessioned2015-08-07T20:16:57Z-
dc.date.issued2015-06-01-
dc.identifier.citationHOUSEHOLDER, John Ethan. Perspectivas macroecológicas nas áreas úmidas dominadas por Mauritia na Amazônia. Manaus: [s.n.], 2015. xii, 109 f.. Tese (Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.por
dc.identifier.urihttp://localhost:8080/tede/handle/tede/1830-
dc.description.resumoO gênero das palmeiras Mauritia L.f. (Arecaceae) é o componente principal de áreas pantanosas neotropicais e da vegetação de muitas savanas inundadas. A presença deste gênero indica condições de inundação permanente na superfície e/ou próximo à superfície do solo. No presente estudo, foram realizados inventários florísticos em comunidades lenhosas de áreas úmidas dominadas por Mauritia, os buritizais. Na Amazônia brasileira e peruana, um número total de 28 buritizais foi inventariado. O trabalho de campo resultou em mais de 3.000 coletas botânicas, e mais de 8.000 fotografias, publicamente acessíveis em herbário digital (http://atrium.andesamazon.org/). Mais de 40.000 indivíduos lenhosos foram levantados, distribuídos em 89 famílias, 318 gêneros e aproximadamente 750 espécies. Utilizando o gênero Mauritia como indicador de substratos permanentemente alagados, uma condição abiótica extrema na região, a ecologia da comunidade lenhosa deste importante habitat úmido Amazônico foi investigada ao longo de uma grande escala espacial em função de sua composição taxonômica, filogenética e biogeográfica. Os dados indicam que a comunidade de vegetação dos buritizais apresenta uma riqueza florística reduzida, consistente com o conhecimento disponível em literatura. Ao longo de ampla escala espacial, os resultados indicam que os buritizais apresentam uma alta variabilidade na composição florística entre diferentes sítios em comparação com a flora de terra firme. As analises filogenéticas revelaram que o uso do habitat de buritizais provavelmente é um atributo amplamente presente na filogenia de ecossistemas florestados Amazônicos. As analises biogeográficas mostraram que as comunidades demonstram um padrão consistente de substituição composicional ao longo de gradientes de estresse, com uma transição de linhagens majoritariamente Amazônicas em sítios florestados para linhagens majoritariamente extraamazônicas em sítios arbustivos. É sugerido que o padrão de homogeneidade florística dos buritizais, como tradicionalmente notado, ocorre em conjunto com um padrão de alta diversidade taxonômica, filogenética e funcional, fato muitas vezes subestimado até o momento. Argumenta-se que as análises comparativas de comunidades de buritizais oferecem uma abordagem inovadora e única sobre os recentes modelos de diversidade especifica e ecossistêmica, que até o presente, baseiam-se quase que inteiramente em florestas de terra firme. Desta maneira, os resultados aqui apresentados contribuem tanto para as teorias de biodiversidade nos capítulos 1 e 2, quanto para a ciência aplicada no capitulo 3.por
dc.description.abstractThe palm genus Mauritia L.f (Arecaceae) is a principal component of Neotropical freshwater swamp and flooded-savanna vegetation. As such, these palms indicate near-permanent waterlogging at or near ground surface. In this study, expeditionary and exploratory research was undertaken to sample the woody vegetation communities of Mauritia-dominated wetlands (MDWs). A total of 28 MDWs were quantitatively sampled in the Brazilian and Peruvian Amazon. Field work resulted in >3000 botanical collections accompanied by >8000 photographic images made publically available through online resources (http://atrium.andesamazon.org/). Over 40,000 individual woody stems were documented, distributed among 89 families, 318 genera and ~750 woody species. Taking advantage of the indicator status of Mauritia for near-permanently waterlogged substrates – an extreme abiotic condition in the region - the community ecology of woody vegetation of this common Amazonian wetland habitat was investigated across a broad spatial scale regarding its taxonomic, phylogenetic, and biogeographic structure. Data indicate reduced local site richness in MDW vegetation communities, consistent with previous investigation. Over broad spatial scales results show that rather than being comprised of a predictable set of habitat specialists, MDWs exhibit high site-to-site compositional variability relative to surrounding upland forest vegetation. Community phylogenetic analyses reveal that the ability to occupy MDWs is widely distributed in a phylogenetically diverse array of Amazonian forest taxa. Biogeographic analyses reveal that assemblages demonstrate consistent patterns of compositional turnover along local stress gradients, transitioning from largely Amazonian-distributed lineages in forested sites to increasingly extra-Amazoniandistributed lineages in shrubby sites. I suggest that traditionally perceived patterns of community homogeneity of MDWs occur alongside previously underappreciated patterns of taxonomic, phylogenetic, and functional diversity. Taking the results together, I argue that comparative analyses of MDW communities offer unique insight into current models of Amazonian plant and ecosystem diversity that are based almost completely on upland forests, contributing to both Amazonian biodiversity theory (Chapter 1 and 2) and applied science (Chapter 3).por
dc.description.provenanceSubmitted by Cesar Muller (cesarmiler@outlook.com) on 2015-08-07T20:16:57Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese_John Ethan Householder.pdf: 3053658 bytes, checksum: 9e7f8d19eece4cdb994cddee8bfbac39 (MD5)eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2015-08-07T20:16:57Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese_John Ethan Householder.pdf: 3053658 bytes, checksum: 9e7f8d19eece4cdb994cddee8bfbac39 (MD5) Previous issue date: 2015-06-01eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPqpor
dc.formatapplication/pdf*
dc.languageporpor
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisas da Amazôniapor
dc.publisher.departmentCoordenação de Pós Graduação (COPG)por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsINPApor
dc.publisher.programBiologia (Ecologia)por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectBiogeografiapor
dc.subjectMauritia (Arecaceae)por
dc.subjectBuritipor
dc.subject.cnpqECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMASpor
dc.titlePerspectivas Macroecológicas Nas Áreas Úmidas Dominadas Por Mauritia Na Amazôniapor
dc.title.alternativeMacroecological Perspectives On Mauritia-Dominated Wetlands In The Amazoneng
dc.typeTesepor
Aparece nas coleções:Doutorado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_John Ethan Householder.pdf2,98 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons