Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1873
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estoque de combustível fino e decomposição de folhas em florestas de igapó do rio Negro
Autor: Santos, Aline Ramos dos 
Primeiro orientador: Nelson, Bruce Walker
Resumo: Nas florestas inundáveis por águas pretas da Amazônia, os Igapós, especialmente no Médio Rio Negro, têm ocorrido incêndios durante períodos de seca. Observações de imagens de satélites, alguns registros documentados e visitas à região do Médio Rio Negro mostram muitas áreas de Igapó destruídas pelo fogo. Para acontecer um incêndio é necessário haver fontes de ignição, clima seco e combustível. A fim de ajudar a compreender a suscetibilidade dessas florestas aos incêndios rasteiros, foi investigado o estoque de combustível fino sobre o solo em 29 pontos de Igapó e 28 de Terra Firme, no Médio Rio Negro. O combustível fino considerado aqui se constitui de material com diâmetro ≤ 2,5 cm, na forma de serrapilheira (folhas, flores, frutos, raízes e galhos caídos) e, quando ocorreu, a manta de raízes finas, acima do solo mineral. Este material bem aerado é passível de queima na estação de águas baixas em períodos de pouca chuva. Examinou-se ainda se a textura do solo superficial dessas florestas ou o nível de inundação nos Igapós influenciam a quantidade de combustível. As florestas de Igapó estocam maior quantidade de serrapilheira e de raízes finas que as florestas de Terra Firme (P<0,0001). O estoque médio de serrapilheira fina nas florestas de Igapó é de 11,65 ± 3,5 Mg ha-1 (média ± desvio padrão) e nas de Terra Firme 7,24 ± 1,2 Mg ha-1. O estoque médio da camada de raízes finas das florestas de Igapó é 13,73 ± 10,6 Mg ha-1, e nas florestas de Terra Firme é de 1,84 ± 3,5 Mg ha-1. Não houve relação do estoque de combustível com a textura do solo em ambas as florestas, ou com o nível da inundação nas de Igapó. Foi estudado ainda o processo de decomposição, que afeta a quantidade de combustível estocada. Para avaliar a influencia do ambiente sobre a perda de massa de folhas, utilizou-se uma espécie arbórea amazônica que não ocorre nas florestas das áreas de estudo. Bolsas de malha 1 mm e com aberturas de 10 mm contendo folhas de Clitoria fairchildiana (Fabaceae) secas ao ar foram expostas a três condições ao longo de 81 dias: (1) emersão sobre o solo da floresta de Terra Firme; (2) sob submersão rasa e (3) sob submersão profunda, no Igapó inundado. A decomposição foi mais rápida nas folhas expostas à condição (1), que ao final do experimento apresentaram aproximadamente 50% de massa remanescente, contra aproximadamente 70% dos outros dois tratamentos. Nessas folhas sobre a Terra Firme foi observada ampla participação de cupins, na remoção do material.
Abstract: In years of low rainfall, fires have occurred in Amazonian black-water floodplain forests, including the Middle Rio Negro. The fires are documented from satellite images. Forest fires require ignition sources, fuel and dry weather. To understand the susceptibility of these forests to fire we investigated the stock of fine fuel on the ground at 29 sites in black-water floodplain forest and 28 sites in upland forest of the Middle Rio Negro. We examined the relationships of fine fuel load (diameter ≤ 2.5 cm) with surface soil texture and flood level. Black-water floodplain forest had a greater stock of litter + fine roots compared to upland forest (P <0.0001). The fine litter stock was 11.65 ± 3.5 Mg ha-1 (mean ± standard deviation) in floodplain forest and 1.2 ± 7.24 Mg ha-1 in upland forest. The stock of fine roots above the mineral soil was 13.73 ± 10.6 Mg ha-1 in floodplain forest and 1.84 ± 3.5 Mg ha-1 in upland forests. There was no relationship between the fuel load and soil texture in either forest type. We also studied leaf decomposition rates in different habitats as it influences the difference in standing stock of leaf litter. Nylon screen bags with 1 mm mesh and 10 mm openings containing air-dried leaves of Clitoria fairchildiana (Fabaceae) were exposed to three treatments over 81 days in the dry season in the Central Amazon: (1) non-flooded upland forest floor, (2) shallow submergence and (3) deep submergence in a calm back-water of the Rio Negro. At the end of the experiment the non-submerged leaves had lost ~50% of initial mass, but only ~30% was decomposed the other treatments. Faster decomposition of leaves in the upland forest was partially due to soil fauna, especially termites.
Palavras-chave: Combustível fino
Florestas de igapó
Decomposição de folhas
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: SANTOS, Aline Ramos dos. Estoque de combustível fino e decomposição de folhas em florestas de igapó do rio Negro. Manaus: [s.n.], 2011. x, 35 f.. Dissertação (Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1873
Data de defesa: 13-Out-2011
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Aline Ramos dos Santos.pdf1,12 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons