Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1963
Tipo do documento: Dissertação
Título: Propagação vegetativa e estabelecimento in vitro de Swietenia macophylla King e Handroanthus serratifolius (Vahl) S. O. Grose
Autor: Fernandes, Alana Chocorosqui 
Primeiro orientador: Sampaio, Paulo de Tarso Barbosa
Primeiro coorientador: Ferreira, Sidney Alberto do Nascimento
Resumo: O objetivo deste trabalho foi possibilitar estratégias de propagação das espécies Swietenia macrophylla King e Handroanthus serratifolius (Vahl) S. O. Grose através de estaquia e germinação in vitro das sementes. Para o primeiro experimento, o material vegetal foi constituído de estacas retiradas da parte basal e apical de mudas jovens de origem seminal. As bases das estacas foram tratadas pelo método de imersão rápida contendo 0, 1.000, 2.000 e 4.000 mg.L-1 de AIB e inoculadas em bandejas com vermiculita e areia, mantidas em viveiro com sistema de nebulização intermitente e sombreamento de 70%. O experimento foi disposto em delineamento experimental de blocos casualizados, com arranjo fatorial 2x4 sendo avaliado após 120 dias. Para a germinação in vitro, as sementes, com tegumento, foram previamente lavadas com detergente e água corrente. Posteriormente, em câmara de fluxo laminar, os tegumentos foram retirados e as sementes foram expostas a etanol 70% por 3 minutos e hipoclorito de sódio (2,5%) nos tempos 5; 10; 15; 20; 25 e 30 minutos. Foi realizada a tríplice lavagem com água destilada esterilizada das sementes, e iniciada a inoculação em meio de cultura composto de sais básicos de MS. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, com 7 tratamentos com 10 repetições. Cada espécie foi considerada um experimento independente. Considerando as condições em que o primeiro experimento foi conduzido, é tecnicamente viável a propagação vegetativa de S. macrophylla e H. serratifolius, por enraizamento de mudas provenientes de cepas de material de origem seminal, mesmo sem uso do AIB. Estacas basais S. macrophylla apresentam maior enraizamento. O número de raízes por estaca de H. serratifolius dobrou em relação a testemunha, na concentração de 4.000 mg.L-1 de AIB. A assepsia com álcool 70% associado ao hipoclorito de sódio é eficiente, sendo recomendado o tempo de 15 min. para S. macrophylla e 5 min. para H. serratifolius. O uso de hipoclorito de sódio por mais de 5 min. em H. serratifolius reduziu o percentual de germinação das sementes.
Abstract: The aim of this work is to define the propagation strategies of the species Swietenia macrophylla King and Tabebuia serratifolia (Vahl) S. O. Grose. through cuttings and growing of the in vitro. At the first experiment, the vegetable matter was formed of cuttings that were taken from the basal and apical part of young seedlings of seminal origin. The bases of the cuttings were treated by concentrated solutions containing 0, 1.000, 2.000 and 4.000 mg.L-1 of IBA and inoculated into trays with vermiculite and sand, they were kept in greenhouse with intermittent mist system and shading of 70%. The experiment was arranged in experimental design of randomized blocks with factorial arrangement 2x4 then evaluated after 120 days. For in vitro cultivation, seeds, with seed coat, were previously washed with detergent and water. Subsequently, in a laminar air flow (LAF), the skins were removed and the seeds were exposed to ethanol of 70% for 3 minutes and sodium hypochlorite (2.5%) for 5; 10; 15; 20; 25 and 30 minutes. A triple wash with distilled water sterilized from the seeds was carried out and the inoculation started in culture medium consisting of basic salts of MS. The used design was completely randomized, with 7 treatments with 10 repetitions. Each species was considered an independent experiment. Considering the conditions in which the first experiment was conducted, it is technically feasible the vegetative propagation of S. macrophylla and T. serratifolius, by rooting cuttings from the seminal source material strains originated from seminal even though it did not use AIB. basal cuttings S. macrophylla have higher rooting. For in vitro germination, the number of roots by H. serratifolius stake doubled compared to control at a concentration of 4000 mg L-1 of AIB. The aseptic with 70% of alcohol associated with sodium hypochlorite is effective and it is recommended the time of 15 min. for S. macrophylla and 5 min. for H. serratifolius. The use of sodium hypochlorite over 5 min. H. serratifolius reduced the percentage of seed germination.
Palavras-chave: Propagação vegetativa
Mogno
Ipê-amarelo
Área(s) do CNPq: BOTANICA::BOTANICA APLICADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências de Florestas Tropicais (CFT)
Citação: FERNANDES, Alana Chocorosqui. Propagação vegetativa e estabelecimento in vitro de Swietenia macophylla King e Handroanthus serratifolius (Vahl) S. O. Grose. Manaus: [s.n.], 2015. xiii, 62 f.. Dissertação (Ciências de Florestas Tropicais (CFT)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1963
Data de defesa: 30-Jun-2015
Aparece nas coleções:Mestrado - CFT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Alana Chocorosqui Fernandes.pdf711,75 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons