Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1968
Tipo do documento: Tese
Título: Desempenho natatório de tambaqui e matrinchã: aspectos ambientais e farmacológicos envolvendo o óxido nítrico
Autor: Ferreira, Marcio Soares 
Primeiro orientador: Val, Adalberto Luis
Resumo: O óxido nítrico é produzido a partir da L-arginina pela enzima Sintase do óxido nítrico, sendo uma molécula sinalizadora com papel importante na homeostase cardiovascular, neurotransmissão, defesas imunológicas, vasodilatação e desempenho muscular, entre outras. A arginina, por ser a precursora do óxido nítrico, tem sido relatada como um suplemento para reduzir o estresse e aumentar o desempenho, na medida que aumentaria a perfusão sanguínea durante o exercício. Este trabalho teve como objetivo verificar se o óxido nítrico muscular atua para retardar a fadiga de peixes exercitados. Tem também como objetivo verificar se a suplementação da ração dos peixes com a arginina ou L-NAME (seu antagonista) pode interferir no desempenho natatório ou na sua resistência ao estresse do exercício. Ambas as espécies foram submetidas aos seguintes experimentos: (a) exercício incremental até a fadiga (Ucrit); (b) exercício prolongado e moderado (30 cm/s por 12 horas); (c) hipóxia com acesso à superfície da água; (d) hipóxia sem acesso à superfície da água; e (e) suplementação da ração com 1 g/Kg de ração de arginina, L-NAME ou equivalente em nitrogênio de alanina, e subsequente exposição dos animais ao exercício. Os resultados indicam que em tambaqui o óxido nítrico só se eleva na fadiga, e em matrinchã sua atuação ocorre nas fases iniciais do exercício, ajudando a retardar a fadiga por postergar a utilização intensa dos músculos brancos e o consequente acúmulo de lactato. Indicam também que a suplementação da ração com pequenas quantidades de arginina não melhora o desempenho natatório em nenhuma espécie, mas pode ajudar na recuperação do matrinchã por permitir uma melhor perfusão sanguínea, e na do tambaqui, por meio do aumento das respostas do cortisol ao exercício.
Abstract: Nitric oxide is produced from L-arginine by the enzyme nitric oxide synthase and is a signaling molecule with important role in cardiovascular homeostasis, neurotransmission, immune defenses, vasodilation and muscle performance, among others. Besides being the precursor of the synthesis of nitric oxide, arginine has been reported as a supplement to reduce stress and increase performance, since it increases the production of nitric oxide, increasing blood perfusion during exercise. This study aimed to verify if the muscle nitric oxide acts to delay fatigue of exercised fish. It also aims to identify whether supplementation of fish feed with arginine or L-NAME (its antagonist) can interfere with swimming performance or its resistance to stress of exercise. Both species were subjected to the following experiments: (a) incremental exercise until fatigue (ucrit); (B) prolonged and moderate exercise (30 cm/s for 12 hours); (C) hypoxia with access to the water surface; (D) hypoxia without access to the water surface; and (e) feed supplementation with arginine, L-NAME (1 g/Kg of feed) or equivalent amount of alanine to balance nitrogen, and exposure of animals to subsequent exercise. The results indicate that nitric oxide in tambaqui only rises at fatigue, and in matrinchã nitric oxyde takes place in the early stages of the swimming, helping to delay fatigue by delaying energy dependence of white muscle and the consequent accumulation of lactate. Results also indicates that feed supplementation with small amounts of arginine can not increase swimming performance in both species, but it can help in the recovery of matrinchã by allowing a better blood perfusion, and of the tambaqui, by raising the response of the cortisol to exercise.
Palavras-chave: Tambaqui
Matrinchã
Óxido nítrico
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia de Água Doce e Pesca Interior
Citação: FERREIRA, Marcio Soares. Desempenho natatório de tambaqui e matrinchã: aspectos ambientais e farmacológicos envolvendo o óxido nítrico. Manaus: [s.n.], 2015. xiv, 96 f.. Tese (Biologia de Água Doce e Pesca Interior) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1968
Data de defesa: 7-Ago-2015
Aparece nas coleções:Doutorado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_Marcio Soares Ferreira.pdf1,21 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons