Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1976
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação do semissintético isodilapiol na expressão de genes de resistência a inseticidas em mosquitos Aedes (Stegomyia) aegypti
Autor: Lima, Valdirley de Souza 
Primeiro orientador: Rafael, Míriam Silva
Primeiro coorientador: Matiolli, Cleverson Carlos
Resumo: O A. aegypti é o principal vetor da dengue e outras arboviroses no mundo. As medidas de controle vetorial são por meio de inseticidas sintéticos, que causam resistência a esse mosquito. O composto Dilapiol, encontrado em óleos essenciais da planta Piper aduncum da família Piperaceae, tem sido eficaz como bioinseticida contra A. aegypti. Neste estudo, o semissintético Isodilapiol, derivado do Dilapiol, foi avaliado quanto ao seu potencial de indução de expressão diferencial de genes de resistência a inseticida (GSTE7 e P450-12) em larvas de 3º estádio de A. aegypti. As formas imaturas foram coletadas no bairro Cidade Nova (3° 1’ 21,36’’S e 59º 58’ 5,32’’O), Manaus, AM, e encaminhadas ao Laboratório de Malária e dengue/INPA. Os imaturos completaram o seu desenvolvimento, e os adultos após cruzamento deram origem a três gerações consecutivas (G1, G2 e G3), a fim de minimizar as variantes ambientais. Os ensaios toxicológicos com o Isodilapiol tiveram início a partir de G4 (4ª geração). As larvas de 3º estádios de A. aegypti foram expostas a quatro concentrações (20, 40, 60 e 80 μg/mL) de Isodilapiol, durante 4 horas. As larvas foram congeladas em N2 líquido e armazenadas em freezer 80°C negativos. Esses tratamentos foram repetidos para formar as gerações seguintes: G5, G6 e G7. A extração e purificação do RNA total foram realizadas com o Kit de extração da Quiagen®, e a fita complementar de RNAm (cDNA), com o kit da Promega®. Os primers dos genes GSTE7 e P450-12 foram desenhados com software “Gene Runer” e Primer3. O método de qRT-PCR foi utilizado segundo o protocolo SYBR Green® Master Mix (Applied Biosystems®), adaptado para A. aegypti, e as amplificações ocorreram no termociclador ABI-7500™ Real-Time PCR System, Applied Biosystems®. Observaram-se a expressão diferencial dos genes GSTE7 e P450-12 em quatro concentrações (20, 40, 60 e 80 μg/mL) nas gerações G4, G5, G6 e G7. Porém, os picos de expressão foram maiores na concentração 20 μg/mL, e houve picos de expressão gênica em G4, G5, G6 e G7. O gene P450-12 expressou-se diferencialmente quando comparado ao GSTE-7. Logo, o gene P450-12 pode ter causado estresse oxidativo em larvas de 3º estádio de A. aegypti revelando-se um composto de potencial efeito no controle de A. aegypti, vetor da dengue.
Abstract: A. aegypti is the main vector of dengue and other arboviruses in the world. The vector control measures use synthetic insecticides, which cause resistance in this mosquito. The compound Dilapiolle, found in essential oils of the plant Piper aduncum of the Piperaceae family, has been effective as a biopesticide against A. aegypti. In this study, Isodilapiol, derived from the semisynthetic Dilapiolle was evaluated for its potential to induce differential expression of pesticide resistance genes (GSTE7 and P450-12) in the 3rd stage larvae of A. aegypti. The immature forms were collected in the Cidade Nova neighborhood (3 ° 1 '21.36 "S and 59 58' 5,32''O), Manaus, AM, and sent to the Laboratory of Malaria and Dengue / INPA. The immature ones completed their development and the adults, after the cross, gave rise to three successive generations (G1, G2, G3) in order to minimize the environmental variations. The toxicological tests with 2KL-15 started from G4 (4th generation). 3rd stage larvae of A. aegypti were exposed to four concentrations (20, 40, 60 and 80 μg / ml) of 2KL-15 for 4 hours. The larvae were frozen in liquid N2 and stored in a freezer at -80°C. These treatments were repeated to form the next generations: G5, G6 and G7. The extraction and purification of total RNA was performed with the Quiagen® extraction kit, and the complementary strand of mRNA (cDNA) with the kit Promega®. The primers of GSTE7 and P450-12 genes were designed with software "Gene Runner" and Primer3. The qRT-PCR method was performed according to the protocol SYBR Green® Master Mix (Applied Biosystems®) adapted for A. aegypti, and amplifications occurred in the thermal cycler ABI-7500™ Real-Time PCR System, Applied Biosystems®. We observed a differential expression of GSTE7 and P450-12 genes in four concentrations (20, 40, 60 and 80 μg / mL) in generation G4, G5, G6 and G7. However, the major peaks was observed at a concentration of 20 μg / ml, and the gene expression peaks were seen in G4, G5, G6 and G7. The P450-12 gene was differentially expressed when compared to GSTE7. The P450-12 gene might cause oxidative stress in the 3rd larval stage of Ae. aegypti revealing a compound potential effect on the control of A. aegypti, the dengue vector.
Palavras-chave: Expressão Gênica
Isodilapiol
Aedes Aegypti
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (GCBEv)
Citação: LIMA, Valdirley de Souza. Avaliação do semissintético isodilapiol na expressão de genes de resistência a inseticidas em mosquitos Aedes (Stegomyia) aegypti. Manaus: [s.n.], 2015. x, 39 f.. Dissertação (Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (GCBEv)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1976
Data de defesa: 31-Mar-2015
Aparece nas coleções:Mestrado - (GCBEv)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Valdirley de Souza Lima.pdf1,34 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons