Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1987
Tipo do documento: Dissertação
Título: Riqueza de comunidades bacterianas em dois solos sob o cultivo de três frutíferas na Amazônia Central, Brasil
Autor: Pereira, Bianca Galúcio 
Primeiro orientador: Oliveira, Luiz Antonio de
Primeiro coorientador: Siu Mui Tsai
Resumo: A diversidade genética presente nos microrganismos proporciona o desempenho de funções únicas e cruciais na manutenção de ecossistemas, sendo eles, portanto, componentes fundamentais de cadeias tróficas e ciclos biogeoquímicos. Técnicas modernas e mais eficientes no estudo da microbiota do solo, como o uso de ferramentas moleculares, vêm sendo aplicadas para maximizar a caracterização da diversidade microbiana. Amostras de solos foram coletadas em duas propriedades rurais localizadas na RESEX Uatumã, Estrada de Balbina no Ramal da Morena, no Município de Presidente Figueiredo, AM, em solos de Terra Preta de Indio e Latossolo Amarelo sob o cultivo de três espécies botânicas nativas da Amazônia, açaí – Euterpe precatoria Mart., pupunha – Bactris gasipaes Kunth e cupuaçu – Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) Schum. As amostras foram analisadas pela técnica de Eletroforese em Gel com Gradiente Desnaturante (DGGE) a fim de obter uma caracterização das estruturas de comunidades do filo Proteobacterias nas classes Alfa, Beta e Gammaproteobacteria. Os resultados mostraram que as culturas de açai, pupunha e cupuaçú cultivadas em solos de Latossolo Amarelo e Terra Preta contemporanea são capazes de influenciar diferencialmente as estruturas de comunidades de Alfaproteobacterias. Para esse estudo, o ambiente de Terra Preta contemporânea parece favorecer a maior riqueza para os grupos de Beta-proteobacterias, quando comparado aos solos de Latossolo Amarelo. Fato contrário foi observado para o grupo de Gammaproteobacterias levando a um indicativo de maior riqueza para os solos de Latossolo Amarelo. Fe, Al e porcentagem de saturação por alumínio (m) foram os principais fatores abióticos que influenciaram na estrutura das comunidades bacterianas estudadas.
Abstract: Microorganisms genetic diversity provides unique and crucial ecosystem, maintaining performances, thus being a fundamental trophic food chain and biogeochemical cycle components. Modern and more efficient techniques for studying soil microbiota, such as the use of molecular tools, are being employed so as to maximize microbial diversity characterization. Soil samples were collected in two rural properties located at RESEX Uatumã, Balbina road in the ramal Da Morena, in the municipality of Presidente Figueiredo, AM, in dark earth and yellow latosol being used to cultivate three native, Amazonian botanical species, açai – Euterpe precatoria Mart., peach palm – Bactris gasipaes Kunth and cupuassu – Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) Schum. Samples were analyzed through Desnaturant Gradient Gel Electrophoresis technique (DGGE) in order to attain Proteobacteria phylum, communities structure characterization, in Alfa, Beta and Gammaproteobacteria classes. Results showed that cultures of açai, cupuassu and peach palm grown in yellow latosol and Dark Earth contemporary are able to differentiate influence the structures of Alfaproteobacteria communities. The contemporary dark earth environment seems to favor the rich for Beta-proteobacteria groups, when compared to the yellow latosol. Indeed, opposite was observed for the Gammaproteobacteria group leading to an indication of greater wealth for the yellow latosol. Fe, Al and percentage of aluminum saturation (m) were the main abiotic factors that influenced the structure of the studied bacterial communities.
Palavras-chave: Latossolo amarelo
Terra Preta de Índio
Comunidades bacterianas
Área(s) do CNPq: CIENCIA DO SOLO::MICROBIOLOGIA E BIOQUIMICA DO SOLO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Agricultura no Trópico Úmido (ATU)
Citação: PEREIRA, Bianca Galúcio. Riqueza de comunidades bacterianas em dois solos sob o cultivo de três frutíferas na Amazônia Central, Brasil. Manaus: [s.n.], 2010. xiv, 87.. Dissertação (Agricultura no Trópico Úmido (ATU)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1987
Data de defesa: 6-Ago-2010
Aparece nas coleções:Mestrado - ATU

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertaçao_Bianca Galucio Pereira.pdf1,43 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons