Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2091
Tipo do documento: Dissertação
Título: Incêndios rasteiros em florestas alagáveis e de terra firme na Amazônia central
Autor: Resende, Angélica Faria de 
Primeiro orientador: Nelson, Bruce Walker
Resumo: Um incêndio ocorrido em novembro de 2009 a cerca de 100 km ao sul de Manaus penetrou florestas de baixa fertilidade inundadas sazonalmente (igapós) e florestas de terra firme próximas, proporcionando um experimento natural para a comparação do dano causado pelo fogo entre estes dois tipos de ecossistemas florestais da amazônica. Em dez parcelas de 250 m x 20 m, a área basal (DAP> 10 cm) e a densidade de indivíduos foram mensurados, em cada tipologia florestal, 3-4 anos após o incêndio. Dez parcelas não queimadas por tipo de floresta foram utilizadas como testemunho para representar a estrutura das mesmas antes do fogo. Como indicadores de inflamabilidade do combustível fino, cinco sensores foram instalados 50 centímetros acima da serapilheira em cada um dos tipos florestais não queimados, na estação seca de 2013, fornecendo uma comparação dos extremos de temperatura e umidade relativa ao meio- dia. Ambas as tipologias florestais tinham significativamente menor número de indivíduos (densidade) após a queimada, quando comparadas à floresta não queimada do mesmo tipo. A perda de densidade média foi de 59 % nas florestas inundadas, o que foi significativamente maior (p = 0,001 ANOVA) do que os 18% perdidos em floresta de terra firme. A perda média de área basal foi de 49% na floresta inundada, também maior (p = 0,034, teste U de Mann -Whitney) do que em terra firme (23%). Os extremos de umidade relativa do ar por volta do meio-dia foram inferiores (p = 0,009) e os extremos de temperatura foram maiores (p = 0,008, teste U de Mann - Whitney) no sub-bosque da floresta inundada. O estudo permitiu concluir que as florestas inundáveis de baixa fertilidade são mais inflamáveis. Esta diferença de microclima, juntamente com cargas de combustível mais elevadas e maior susceptibilidade de raízes finas a danos por fogo em uma camada superficial do tapete de raízes leva a um maior dano quando florestas alagáveis de igapó são atingidas por incêndios rasteiros.
Abstract: A fire in November 2009 about 100 km south of Manaus penetrated seasonally flooded forest of low fertility (igapó) and neighboring upland forest, providing a natural experiment for comparing fire damage between these two widespread Amazonian forest types. In ten plots of 250 m x 20 m, basal area (> 10 cm DBH) and stem density were measured in each forest type, 3- 4 years after the fire. Ten unburned plots per forest type were used as proxies for pre-burn forest structure. As indicators of fine fuel flammability, five sensors were installed 50 cm above the litter layer in each of the unburned forest types in the 2013 dry season, providing a comparison of mid-day extremes of relative humidity and temperature. Both forest types had significantly lower stem density after burning, when compared to unburned forest of the same type. The average stem loss of 59% in the flooded forests was significantly greater (p=0.001 ANOVA) than the 18% of stem loss in terra firme forest. Average basal area loss was 49% in the flooded forest, also higher (p=0.034, Mann-Whitney U test) than in terra firme forest (23 %). Mid-day extremes of relative humidity were lower (p=0.009) and extremes of temperature were higher (p=0.008, Mann-Whitney U test) in the understory of seasonally flooded forest. The study allowed us to conclude that the infertile floodplain forests are more flammable. This difference in microclimate -- together with higher fuel loads and greater susceptibility of fine roots to fire damage in a superficial the root mat shown in a previous study – leads to greater damage when floodplain forests (igapó) are penetrated by ground fires.
Palavras-chave: Incêndio florestal
Florestas alagáveis
Igapó
Área(s) do CNPq: SILVICULTURA::SOLOS FLORESTAIS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências de Florestas Tropicais (CFT)
Citação: RESENDE, Angélica Faria de. Incêndios rasteiros em florestas alagáveis e de terra firme na Amazônia central. Manaus: [s.n.], 2014. ix, 39 f.. Dissertação (Ciências de Florestas Tropicais (CFT)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/2091
Data de defesa: 18-Mar-2014
Aparece nas coleções:Mestrado - CFT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Angelica Faria de Resende.pdf567,65 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons