Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2166
Tipo do documento: Dissertação
Título: Efeitos da alimentação suplementar na progênie de Melipona interrupta Latreille, 1811 e M. seminigra Friese, 1903
Autor: Gurgel, Eduardo Gentil Ginani 
Primeiro orientador: Carvalho-Zilse, Gislene Almeida
Resumo: Tanto em ambientes naturais quanto em culturas agrícolas as abelhas são consideradas os principais polinizadores. Estima-se que as pertencentes à tribo Meliponini sejam responsáveis por 30 a 90% da polinização da flora nativa. Devido ao desmatamento, à má gestão dos recursos naturais e também às variações naturais das condições climáticas propícias ao desenvolvimento das colônias de Meliponini, se faz necessário o desenvolvimento de técnicas de alimentação artificial e de estudos que avaliem as suas consequências no desenvolvimento das abelhas submetidas ao seu uso. Nesse trabalho foram oferecidos três tipos de alimentação artificial, a saber: xarope, xarope enriquecido com pólen e xarope enriquecido com o composto vitamínico Vitagold®, além do grupo controle; e todos os grupos estavam livres para coletarem recursos na natureza. Os efeitos das alimentações foram verificados na progênie de 40 colônias de duas espécies de Meliponini, sendo 20 de Melipona interrupta e 20 de M. seminigra, ao que tange a segregação de sexo e casta, oviposição e morfometria (massa, comprimento e largura do tórax, distância interorbital e área da corbícula). Cinco colônias foram usadas em cada grupo tratamento para ambas as espécies. Constatou-se que os grupos que não receberam alimentação extra produziram uma menor quantidade de células de cria, se comparado com os grupos com alimentação suplementar. Para ambas as espécies, o grupo que mais produziu células de cria foi o alimentado com xarope + complexo vitamínico, seguido pelo que recebeu xarope e por último, o que recebeu xarope + pólen. Entretanto o resultado não foi estatisticamente significativo entre os grupos com alimentação extra. Mas as diferenças encontradas entre os tratamentos, mesmo pequenas, podem fazer a diferença em épocas de estresses ambientais. Foi observado que a frequência de produção de rainhas e machos aumentou à medida que a disponibilidade de alimento na natureza aumentou, em meados de setembro e outubro. A quantidade de larvas inviáveis (podres) foi aferida e não mostrou resultado estatisticamente significativo para nenhum tipo de tratamento experimental, o que mostra a necessidade que mais estudos sejam realizados a fim de investigar as causas dessa produção inviável. A massa das abelhas aumentou com o passar do tempo experimental e, de forma geral, as menores massas no final das coletas ficaram com os grupos xarope + Vitagold® e controle. A distância interorbital variou bastante com o tempo, mas ao término do experimento os grupos controle e xarope + Vitagold® obtiveram as menores dimensões para ambas as espécies. Já em relação às dimensões torácicas ocorreu a redução em M. interrupta durante o tempo experimental, mas em M. seminigra aumentou. Os grupos de M. interrupta que obtiveram as menores dimensões foram o controle seguido pelo do xarope + Vitagold® e, em M. seminigra, foi o inverso. As áreas das corbículas diminuíram para ambas as espécies; em M. interrupta as menores médias foram as dos grupos controle e xarope + pólen e, em M. seminigra, xarope + Vitagold® e controle. Pôde-se observar, portanto, que as espécies experimentais possuem diferentes padrões de respostas à alimentação artificial e que essa deve ser ministrada com cautela, principalmente os alimentos desenvolvidos para outros organismos, visto que os estudos referentes à essa problemática ainda são limitados.
Abstract: Both in natural environments and in crops bees are considered the main pollinators. It is estimated that belonging to the tribe Meliponini are responsible for 30 to 90% pollination of the native flora. Due to deforestation, poor management of natural resources and also to the natural variations of climate conditions for the development of colonies of stingless bees, it is necessary to develop artificial feeding techniques and studies to assess their impact on the development of bees submitted to its use. In this work we were offered three types of artificial feeding, namely, syrup, syrup enriched with pollen and syrup enriched with vitamin compound Vitagold®, besides the control group; and all groups were free to collect resources in nature. The effects of the feeds were observed in the progeny of 40 colonies of two species of stingless bees, with 20 uninterrupted Melipona and 20 M. seminigra, to respect the separation of sex and caste, oviposition and morphometry (weight, length and width of the chest , interorbital distance and area corbicula). Five colonies were used in each treatment group for both species. It was found that the groups that received no extra power produced a smaller amount of brood cells, compared with the groups with additional power. For both species, the group creates more cells produced was fed syrup + vitamin complex, followed by that received syrup and lastly, which received syrup + pollen. However the result was not statistically significant between the groups with extra power. But the differences between treatments, even small, can make a difference in environmental stresses times. It was observed that the frequency of production of queens and males increased as the availability of food in nature increased in mid-September and October. The amount of non-viable larvae (rotten) was measured and showed no statistically significant result for any experimental treatment, which shows the need for more studies be conducted to investigate the causes of this production unfeasible. The mass of bees increased over the experimental time and, in general, the smaller masses at the end of the collections were with syrup + Vitagold® and control groups. The interorbital distance varied greatly over time, but at the end of the experiment and control groups syrup + Vitagold® obtained the smaller for both species. In relation to the chest size reduction occurred in M. uninterrupted during the experimental time, but in M ​​seminigra increased. The M. interrupta groups that obtained the smaller control were followed by the syrup + Vitagold® and M. seminigra was the reverse. The areas of the pollen basket decreased for both species; in M. interrupta the lowest averages were those of control groups and syrup + pollen and M. seminigra syrup + Vitagold® and control. It was observed, however, that the experimental species have different patterns of responses to artificial feeding and that it should be given with caution, especially food developed for other agencies, as the studies concerning this issue are still limited.
Palavras-chave: Abelhas
Oviposição
Melipona interrupta
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
Citação: Gurgel, Eduardo Gentil Ginani. Efeitos da alimentação suplementar na progênie de Melipona interrupta Latreille, 1811 e M. seminigra Friese, 1903. 2014. 61f.. Dissertação( Ciências Biológicas (Entomologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus,2014 .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2166
Data de defesa: 26-Mai-2014
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação FINAL.pdf3,04 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons