Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2192
Tipo do documento: Dissertação
Título: Testando limites específicos dos Uakaris pretos sensu Hershkovitz (1987) (Pitheciidae: primates)
Autor: Bertuol, Fabrício 
Primeiro orientador: Hrbek, Tomas
Primeiro coorientador: Boubli, Jean Philippe
Resumo: Os uakaris pretos atualmente possuem três espécies válidas: Cacajao. melanocephalus, C. hosomi e C. ayresi; que foram propostas após revisão taxonômica do grupo porém, não existe consenso sobre esta classificação devido a discordâncias sobre a validade de C. ayresi proposta como sendo espécie nova para o grupo. A discordância existe devido à baixa resolução filogenética encontrada em relação a sua espécie irmã, C. hosomi. Neste sentido, foram testados os limites específicos dos uakaris pretos para validar ou não C. ayresi, com a utilização de filogenia de Citocromo b e sequenciamento de nova geração para delimitar linhagens evolutivas e grupos biológicos. Foram utilizadas dez amostras inéditas de uakaris pretos para uma nova reconstrução filogenética do Citocromo b e vinte e uma amostras para o sequenciamento de nova geração. Todas as amostras utilizadas na reconstrução filogenética do Citocromo b se agruparam com suas respectivas espécies descritas, indicando uma monofilia para este marcador. Os resultados provenientes do NGS indicam que C. hosomi e C. ayresi formam uma única linhagem evolutiva enquanto que C. melanocephalus forma outra linhagem. Foram encontrados dois grupos biológicos, um composto por C. melanocephalus e outro composto C. ayresi e C. hosomi. Os resultados indicam que C. ayresi e C. hosomi são espécies distintas pela filogenia do Citocromo b, seguindo o conceito filogenético de espécies enquanto que os resultados provenientes do NGS indicam que C. ayresi e C. hosomi formam uma única linhagem evolutiva por apresentarem polifilia, não sendo classificadas como espécies distintas pelo conceito filogenético de espécies. As espécies C. ayresi e C. hosomi também se agrupam em um mesmo grupo biológico, indicando compartilhamento do sistema de acasalamento e por isso classificadas como pertencentes a mesma espécie pelo conceito biológico de espécies portanto, C. hosomi e C. ayresi não podem ser classificadas como espécies distintas.
Abstract: The black Uakari currently have three valid species: Cacajao. melanocephalus, C. hosomi and C. ayresi; proposed after a group taxonomic revision, however there is no consensus on this classification due to disagreements over the validity of C. ayresi proposed as new species for the group. The disagreement exist due to the low phylogenetic resolution found between C. ayresi and its sister species, C. hosomi. In this regard, the specific limits of black uakaris were tested to validate or not C. ayresi, using the phylogeny of Cytochrome b and next generation sequencing to delimit evolutionary lineages and biological groups. It was used ten new samples of black uakaris to building a phylogenetic reconstruction of Cytochrome b and twenty-one samples for next-generation sequencing. All samples used in the phylogenetic reconstruction of Cytochrome b were grouped with their respective described species, indicating a monophyletism for this marker. The results from the NGS indicate that C. hosomi and C. ayresi form a single evolutionary lineage while C. melanocephalus form another branch. Two biological groups were found, one composed by C. melanocephalusand other composed by C. ayresi and C. hosomi. The results indicate that C. ayresi and C. hosomi are distinct species by phylogenetic Cytochrome b, following the phylogenetic species concept, while the results from the NGS indicate that C. ayresi and C. hosomi form a single evolutionary lineage presenting polyphyly and is not classified as distinct species by phylogenetic species concept. The species C. ayresi and C. hosomi are also grouped in the same biological group, sharing mating system and thus classified as belonging to the same species by the biological species concept, therefore C. hosomi and C. ayresi can not be classified as separate species.
Palavras-chave: Uakaris pretos
Delimitação de Espécies
Linhagem evolutiva
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (GCBEv)
Citação: Bertuol, Fabrício. Testando limites específicos dos Uakaris pretos sensu Hershkovitz (1987) (Pitheciidae: primates). 2015. 44 f.. Dissertação( Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (GCBEv)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus,2015 .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2192
Data de defesa: 29-Mai-2015
Aparece nas coleções:Mestrado - (GCBEv)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Fabricio_Bertuol.pdf2,91 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons