Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2209
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSchultz, Eduardo de Deus-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6652618216857326por
dc.contributor.advisor1Ribas, Camila Cherem-
dc.date.accessioned2017-02-13T19:42:33Z-
dc.date.issued2016-06-30-
dc.identifier.citationSchultz, Eduardo de Deus. Sistemática e biogeografia do complexo automolus infuscatus (aves: furnariidae): testando hipóteses de diversificação para o neotrópico. 2016. 50 f.. Dissertação( Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus,2016 .por
dc.identifier.urihttp://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2209-
dc.description.resumoRecentes revisões do gênero de aves neotropicais Automolus e da família Furnariidae indicaram a parafilia de A. infuscatus e revelaram um complexo de espécies englobando A. infuscatus, A.ochrolaemus, A. paraensis, A. leucophthalmus, A. lammi e A. subulatus, o último historicamente classificado no gênero Hyloctistes. O conhecimento detalhado da taxonomia, distribuição geográfica, relação filogenética e idade das divergências de um táxon possibilita explorar sua história evolutiva e testar diferentes cenários de diversificação. Diferentes hipóteses biogeográficas foram propostas para explicar os padrões de distribuição encontrados na biota das florestas de terras baixas neotropicais, onde as espécies do complexo habitam. Essas hipóteses, em geral, relacionam a diversificação das linhagens à evolução geológica da paisagem e à ciclos de expansão e retração florestal associados à variações climáticas. Nesse contexto, inferimos as relações filogenéticas, tempos de divergência e biogeografia do complexo A. infuscatus buscando desvendar a diversidade críptica dentro do complexo e revelar sua história evolutiva. Para isso sequenciamos dois marcadores mitocondriais (ND2 e cytb) e três nucleares (ACO, G3PDH e Fib7) compreendendo 302 indivíduos pertencentes a todas as espécies do complexo e a maioria das subespécies descritas. Nossas análises suportam a parafilia de A. infuscatus, indicando a existência de pelo menos dois clados distintos não relacionados proximamente. As demais espécies foram recuperadas como monofiléticas. No entanto, uma diversidade intraespecífica bem estruturada foi encontrada com 19 linhagens sugerindo uma grande diversidade críptica dentro das espécies descritas. A. subulatus foi recuperado dentro do complexo, corroborando sua manutenção no gênero. Os padrões de distribuição das linhagens encontradas combinam com padrões de distribuições conhecidos para aves de florestas de terras baixas neotropicais. Apesar de alta congruência entre distribuições de diferentes linhagens, com diversas linhagens irmãs separadas atualmente pelas mesmas barreiras, a incongruência temporal entre as divergências de linhagens coseparadas pelas mesmas barreiras revela uma história evolutiva complexa. Enquanto eventos mais antigos podem estar relacionados com o surgimento de barreiras como os Andes e os grandes rios amazônicos, diversos eventos mais recentes sugerem dispersão após a consolidação dessas barreiras. Nossas análises sugerem que o complexo teve sua origem a cerca de 6 milhões de anos (Ma) e que habitava o oeste amazônico entre o Mioceno superior e o início do Plioceno. Considerando o hábito ripário das espécies do clado irmão, o surgimento e as primeiras diversificações do complexo podem estar relacionadas ao estabelecimento de florestas de terra firme na região conforme ela mudava de uma planície de inundação para um sistema fluvial.por
dc.description.abstractAbstract. Sistematics and Biogeography of the Automolus infuscatus complex (Aves:Furnariidae): Testing diversification hypotheses to the Neotropic. Recent revisions of the avian neotropical genus Automolus and the Furnariidae family pointed to the paraphyly of A. infuscatus and revealed a species complex comprising A. infuscatus, A.ochrolaemus, A. paraensis, A. leucophthalmus, A. lammi and A. subulatus, the latter historically classified in the genus Hyloctistes. The detailed knowledge of the taxonomy, geographic distribution, phylogenetic relationship and divergence times of a taxon allows to explore its evolutionary history and test different scenarios of diversification. Different biogeographical hipotheses were proposed to explain the patterns of distribution found in the neotropical lowland forests biota, where the species of the complex inhabit. These hypotheses, generally, relate lineages diversification to the geological evolution of the landscape and cycles of forestry expansion and retraction associated with climatic variations. In this context, we inferred the phylogenetic relationships, divergence times and biogeography of the A. infuscatus complex seeking to unveil the cryptic diversity within the complex and reveal its evolutionary history. To do that we sequenced two mitochondrial (ND2 and cytb) and three nuclear markers (G3PDH, ACO, Fib7) comprising 302 individuals belonging to all species in the complex and most described subspecies. Our analysis support the paraphyly of A. infuscatus, indicating the existing of at least two distinct clades not closely related. The remaining species were all recovered as monophyletic. Notwithstanding, a well structured intraspecific diversity was found with 19 lineages suggesting a great cryptic diversity within the described species. A. subulatus was recovered within the complex, corroborating its positioning inside the genus. The patterns of distribution encountered match with known distribution patterns of neotropical lowland birds. In spite of the high congruence between distributions of different lineages, with several sister lineages currently separated by the same barriers, the temporal incongruence between divergences of lineages co-separated by the same barriers reveals a complex evolutionary history. While older events might be related with the emergence of barriers such as the Andes and major amazonian rivers, younger events suggest dispersal after the consolidation of those barriers. Our analysis suggest that the complex had its origin around 6 million years (Ma) and inhabited Western Amazonia in Late Miocene-Early Pliocene. Considering the riparian habit of species in its sister clade, the rise and early diversifications of the complex may be related to the establishment of terra firme forests as it changed form a floodplain to a fluvial system.eng
dc.description.provenanceSubmitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-02-13T19:42:33Z No. of bitstreams: 2 Dissertacao_Eduardo_Schultz_Final_211116.pdf: 5180741 bytes, checksum: 798ff78f4f1ec22fe591a1a17b5d3040 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5)eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-02-13T19:42:33Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertacao_Eduardo_Schultz_Final_211116.pdf: 5180741 bytes, checksum: 798ff78f4f1ec22fe591a1a17b5d3040 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2016-06-30eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpor
dc.formatapplication/pdf*
dc.languageporpor
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisas da Amazôniapor
dc.publisher.departmentCoordenação de Pós Graduação (COPG)por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsINPApor
dc.publisher.programBiologia (Ecologia)por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectAves neotropicaispor
dc.subjectBiogeografiapor
dc.subjectEcologiapor
dc.titleSistemática e biogeografia do complexo automolus infuscatus (aves: furnariidae): testando hipóteses de diversificação para o neotrópicopor
dc.title.alternativeSistematics and Biogeography of the Automolus infuscatus complex (Aves:Furnariidae): Testing diversification hypotheses to the Neotropic.eng
dc.typeDissertaçãopor
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_Eduardo_Schultz_Final_211116.pdf5,06 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons