Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2270
Tipo do documento: Tese
Título: Uso e conhecimento das espécies lenhosas em uma comunidade indígena na Savana de Roraima
Autor: Oliveira, Rodrigo Leonardo Costa de 
Primeiro orientador: Scudeller, Veridiana Vizoni
Primeiro coorientador: Barbosa, Reinaldo Imbrozio
Resumo: A disponibilidade dos recursos vegetais e sua incorporação na vida cotidiana das comunidades tradicionais caracteriza as especificidades de cada grupo social a perceber o potencial dos recursos e desenvolver estratégias de uso e conservação. Deste modo, o objetivo deste estudo foi reconhecer a disponibilidade dos recursos vegetais e sua relação com os gêneros e classes de idade em uma comunidade indígena Makuxi em diferentes ambientes da savana no norte de Roraima. Tomando por base o seguintes questionamentos: 1) Em que tipo de ambiente as espécies estão mais disponíveis para a Comunidade indígena Darora? 2) Idade e gênero podem influenciar no conhecimento sobre as espécies lenhosas nativas nos diferentes ambientes de savana? 3) As espécies de maior disponibilidade local apresentam maior importância no valor de uso independente do tipo de ambiente em que se encontram? 4) Espécies de amplo uso e disponibilidade local apresentam o conhecimento homogêneo entre os gêneros e classes de idade? Para isso, foram realizadas entrevistas semiestruturadas sobre o conhecimento e uso das espécies lenhosas com 60 participantes (36 homens e 24 mulheres) de 38 famílias, entre 18 e 84 anos de idade. As entrevistas ocorreram entre novembro de 2014 a novembro de 2015. Foram calculados índices etnobotânicos com o intuito de reconhecer as principais espécies e diferenças no conhecimento botânico entre os gêneros e as classes etárias. Os usos indicados para as espécies foram agrupados nas categorias Alimentação, Construção, Medicinal, Combustível, Artesanato e Tecnologia. Para análise ecológica das espécies, foi realizado um levantamento fitossociológico, onde foram instaladas oito parcelas (0,25 ha cada) a diferentes distâncias do centro da comunidade, sendo quatro na área típica de savana (não florestal - Lavrado), e outras quatro nas áreas florestais: duas na Mata Ciliar do rio Takutu, uma no Buritizal, e uma na Ilha de Mata. Cada parcela foi dividida em 10 subparcelas de 25 m x 10 m cada um. Nas parcelas do Lavrado (não florestal), foram mensuarados os indivíduos com diâmetro de base ≥ 2 cm a 2 cm de altura do solo (DSH 2 cm ≥ 2 cm), e nas parcelas florestais, todos os indivíduos com diâmetro à altura do peito (DAP) ≥ 10 cm (1,3 m). Para cada tipo de vegetação foram calculados os parâmetros fitossociológicos. Foram registradas 69 espécies e 2100 citações de uso, as quais os homens citaram 67 espécies e 1446 citações e as mulheres citaram 52 espécies e 654 citações, e as espécies com os maiores valores de uso (VU) da comunidade em geral foram o Mauritia flexuosa, Copaifera pubiflora, Byrsonima crassifolia e B. coccolobifolia. Pode-se concluir que os informantes acima dos 40 anos possuem maior conhecimento que os mais jovens, destes, os homens mais idosos foram considerados os maiores conhecedores quanto ao número de espécies e citações, e o caule foi a parte da planta mais utilizada pela comunidade. A Aparência viiecológica foi corroborada nos ambientes Lavrado e Buritizal, e nas categorias Alimentação e Combustível no ambiente Lavrado, no ambiente Buritizal com as categorias Alimentação, Artesanato e Construção, e no ambiente Ilha de Mata com as categorias Medicinal e Tecnologia. E por fim, o conhecimento sobre as espécies de mirixis (Byrsonima crassifolia e B. coccolobifolia), que apresentaram alto uso e disponibilidade local, é amplamente compartilhado entre homens e mulheres independentemente da faixa etária.
Abstract: The availability of plant resources and their incorporation into traditional communities’ everyday life characterizes the specificities of each social group to perceive resource potential and develop use and conservation strategies for species. The aim of this study was to determine the availability of plant resources in different vegetation types of northern Roraima, and their perception in relation to gender and age groups in an indigenous Makuxi community. To develop this ethnobotanical research, some questions were made: 1) Which vegetation type provide useful species availability to the indigenous community Darora? 2) Age and gender can influence the knowledge of native woody species in different vegetation types? 3) The higher local availability of species have greater importance in the use value (UV) independently of the vegetation type? 4) Do extensive use of species and local availability present homogeneous knowledge between genders and age groups? For this last question there was semi-structured interview about knowledge and use of woody species with 60 participants (36 men and 24 women) from 38 families between 18 and 84 years old. The interviews were carried out between November 2014 to November 2015. Ethnobotanical indexes were calculated in order to recognize the main species and botanical knowledge differences among genders and age groups. The species ́s uses were grouped in categories of Food, Construction, Medicinal, Fuel, Handicraft and Technology. For ecological analysis of the species, a phytosociological survey was conducted, where eight plots were installed (0.25 ha each) with different community center distances, being four in the typical area of Savanna (non-forest - Lavrado), and four in forest areas: two in the Takutu river Alluvial Forest, one in Buritizal (Mauritia flexuosa palm swamp), and one in a Forest Island. Each plot was divided into 10 sub-plots of 25 m x 10 m each. In plots of Lavrado (non-forest), there were measured individuals with basal diameter ≥ 2 cm from 2 cm of the soil level (DSH 2 cm ≥ 2 cm), and the forest plots, all individuals with diameter ≥ 10 cm to breast height (1.3 m). For each vegetation type the phytosociological parameters were calculated. There were recorded 69 species and 2100 use citations, which men cited 67 species and 1446 citations and women cited 52 species and 654 citations, and the species with the largest community UV were the Mauritia flexuosa, Copaifera pubiflora, Byrsonima crassifolia and B. coccolobifolia. It can be concluded that the respondents over 40 have more knowledge than the younger, of these, the older men were considered the most knowledgeable about the number of species and citations, and the stem was part of the most used plant community. The ecological appearance was confirmed in Lavrado and Buritizal environments, ixand the Food and Fuel categories in Lavrado environment in Buritizal environment categories Food, Handicraft and Construction, and Forest Island environment with the Medical and Technology categories. Finally, knowledge of the mirixi (nanches) species, which showed high use and local availability, is widely shared between men and women independently of age.
Palavras-chave: Amazônia brasileira
Etnia Makuxi
conhecimento local
valor do uso
conservação
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Botânica)
Citação: Oliveira, Rodrigo Leonardo Costa de. Uso e conhecimento das espécies lenhosas em uma comunidade indígena na Savana de Roraima. 2016. 123 f. Tese( Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2270
Data de defesa: 14-Dez-2016
Aparece nas coleções:Doutorado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Versão Final Rodrigo LC de Oliveira.pdf2,87 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons