Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2285
Tipo do documento: Dissertação
Título: O efeito de poluentes urbanos nos padrões de descarga de Microsternarchus sp. (Gymnotiformes).
Autor: Nunes Filho, Dalton Moreira 
Primeiro orientador: Gomes, José Antônio Alves
Primeiro coorientador: Zuanon, Jansen Alfredo Sampaio
Resumo: A ordem Gymnotiformes abriga peixes endêmicos da região Neotropical, que dentre outras peculiaridades possuem a capacidade de gerar e detectar correntes elétricas através de um sistema que engloba células eletrogênicas e eletrorreceptoras, respectivamente. Através deste sistema estes peixes são capazes de se comunicar e se localizar em diversos tipos de ambientes, inclusive os que apresentam baixa luminosidade. Diversos estudos têm demonstrado que estes peixes tem um potencial de utilização como biomonitores ambientais, uma vez que os padrões de descarga do órgão elétrico se modificam dependendo da qualidade da água circundante. Este estudo teve como objetivo analisar o efeito da água poluída de um igarapé urbano de Manaus nos padrões de descarga de Microsternarchus sp. Foram realizados experimentos utilizando três concentrações de água poluída, além do tratamento controle. Os experimentos tiveram duração total de sete horas, divididas em duas horas de aclimatação, uma hora de pré-teste e quatro horas de exposição à água poluída. Os padrões de descarga foram monitorados em intervalos de 15 minutos, e cada gravação (observação) teve duração de cinco segundos. A análise dos parâmetros físico-químicos da água utilizada nos experimentos demonstrou que o igarapé estudado (Matrinxã) está severamente afetado pela poluição urbana. Os peixes apresentaram variações significativas e dose-dependentes na frequência de descarga, ao longo do período de exposição. O tratamento com nível mais alto de poluição provocou uma modificação detectável nos padrões da descarga do órgão elétrico (DOE) após duas horas e meia. O gênero Microsternarchus se mostrou um bom modelo para testes de biomonitoramento.
Abstract: The order Gymnotiformes is endemic of the Neotropical region and has, among other peculiarities, the capacity to generate and detect alternate electric currents, with an aid of a system that encompasses both electrogenic and electroreceptor cells, respectively. By means of this electrogenic and electrosensory system, these fish are able to communicate and to electrolocate in several types of habitats, including under the absence of light. Several studies have demonstrated the potential use of these fish as environmental biomonitors, once the patterns of the electric organ discharge may change, depending upon the physic-chemical properties of the surrounding water. This study had as objective to analyze the effect of polluted water from an urban stream of Manaus in the discharge patterns of Microsternarchus sp. Three concentration of pollution were used, beyond the control treatment. The experiments lasted seven hours, divided into two hours of acclimation, one hour of pre-test and four hours of exposition to the polluted water. The discharge patterns were monitored at 15 minutes intervals, and each observation (recording of the discharge) lasted five seconds. The results indicate that the stream studied (Matrinxã) is severely affected by urban pollution. The fish show significant and dosedependent variation in their discharge patterns during the exposition time. The treatment with the highest concentration pollution level provoked a detectable change in the discharge pattern within two and half hours of exposition. The genus Microsternarchus appears as a good model for biomonitoring tests.
Palavras-chave: Peixe elétrico
Poluentes urbanos
Fisiologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia de Água Doce e Pesca Interior
Citação: Nunes Filho, Dalton Moreira. O efeito de poluentes urbanos nos padrões de descarga de Microsternarchus sp. (Gymnotiformes).. 2016. 49 f. Dissertação( Biologia de Água Doce e Pesca Interior) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus,2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2285
Data de defesa: 12-Dez-2016
Aparece nas coleções:Mestrado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Dalton Nunes versão final.pdf1,54 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons