Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2322
Tipo do documento: Dissertação
Título: Artrópodes em plantas de sub-bosque: descrição de um novo método de coleta e as relações entre predadores e guildas funcionais em dois gêneros de plantas
Autor: Lopes, Marta Custodio 
Primeiro orientador: Baccaro, Fabricio Beggiato
Primeiro coorientador: Lamarre, Greg
Resumo: As plantas são modelo de habitat para o estudo de comunidades ecológicas, principalmente para investigar a ocorrência de invertebrados. Neste trabalho descrevemos um novo método de coleta de artrópodes em plantas, a Socket-trap, avaliamos seu desempenho comparando com os métodos de coleta mais utilizados para este tipo de amostragem e investigamos as relações entre a abundância de indivíduos das guildas de artrópodes e a abundância dos predadores (aranhas e formigas) em dois gêneros de plantas (Protium e Inga). As coletas foram realizadas em 10 parcelas permanentes da Reserva Ducke, Manaus. Em cada parcela foram amostradas 18 plantas de Protium (Burseraceae), sendo seis com guarda-chuva entomológico, seis manualmente e seis com Socket-trap. Em cada parcela foram também amostrados 6 exemplares de Inga (Fabaceae) utilizando Socket-trap. Todos os insetos coletados em Protium foram identificados ao nível de família e os Hymenoptera foram identificados ao nível de espécie e morfoespécie. Todos invertebrados coletados com Socket-trap em Protium e em Inga foram identificados e agrupados em uma das seguintes guildas: Detritívoros, Formigas, Herbívoros (mastigadores e sugadores), Onívoros, Parasitoides e Predadores (aracnídeos e insetos predadores). O novo método amostrou mais famílias de insetos e espécies de Hymenoptera que o guarda-chuva entomológico e a coleta manual. Um padrão similar foi encontrado para a abundância: Socket-trap amostrou mais indivíduos (617), seguido de guarda-chuva entomológico (295) e coleta manual (127). A performance dos outros métodos foi similar tanto para riqueza quanto abundância de insetos. A maior riqueza de espécies de Hymenoptera e de famílias de insetos amostrado com Socket-trap se deve ao ensacamento da planta, que impede a fuga dos invertebrados, principalmente aqueles muito ágeis ou alados. Provavelmente durante a agitação da planta sobre o guarda-chuva entomológico alguns espécimes escaparam, além disso, insetos muito pequenos também podem ser sub amostrados com este método. O menor número de indivíduos, espécies e famílias amostrado manualmente está relacionado à dificuldade de capturar os espécimes diretamente na planta, principalmente aqueles muito ágeis, de coloração críptica ou de tamanho reduzido. Para todos os parâmetros avaliados Socket-trap foi o melhor método de coleta de invertebrados em plantas. Em ambos gêneros de planta, a guilda dos predadores foi a mais abundante, seguida de detritívoros, formigas, herbívoros, onívoros e parasitoides. Apesar da diferença fenotípica entre os gêneros de planta, a proporção de artrópodes por guildas foi semelhante, mas a relação entre a abundância das guildas e a abundância dos predadores foi dependente do gênero de planta e o tipo de predador. De maneira em geral a abundância de predadores esteve negativamente correlacionada com a abundância de artrópodes por guilda. Esse padrão foi mais acentuado na relação entre abundância de formigas e abundância de detritívoros em Inga, provavelmente pela presença de nectários extraflorais que mantém mais formigas sobre a planta. De maneira similar, a abundância de aranhas esteve negativamente correlacionada com a de herbívoros sugadores. No entanto, algumas relações positivas entre abundância de predadores e abundância de artrópodes por guildas também foram encontradas. A relação positiva entre abundância de herbívoros sugadores e formigas é um indício da interação entre homópteros e formigas devido à produção de honeydew, já que esta relação foi detectada para os dois gêneros de plantas. A relação positiva entre aranhas e detritívoros sugere que as aranhas estão escolhendo plantas onde há mais recurso alimentar. Nossos resultados demonstram que as aranhas e formigas atuam de maneira diferente sobre as guildas de artrópodes nas plantas, e que este padrão depende das características das plantas.
Abstract: Plants are a habitat model for ecological communities study, mainly to investigate the invertebrate occurrence. In this paper, we described a new method for arthropods sampling in plants, the Socket-trap, we evaluated their efficiency by comparing with the most commonly used collection methods for this sampling type and investigated the relationships between individuals abundance in arthropod guilds and predators abundance (spiders and ants) in two genera of plants (Protium and Inga). Samples were taken in 10 permanent plots, in Adolpho Ducke forest reserve, Manaus. In each plot we sampled 18 plants of Protium (Burseraceae), 6 tree beating, 6 manual collection and 6 using Socket-trap. In each plot we also sampled 6 specimens of Inga (Fabaceae) using Socket-trap. All insects collected in Protium were identified at the family level and those belonging to the order Hymenoptera were identified at the species and morphospecies level. All invertebrates collected using Socket-trap in Protium and Inga were identified and grouped into one of the following guilds: Detritivores, Ants, Herbivores (chewers and suckers), Omnivores, Parasitoids and Predators (arachnids and predatory insects). New method sampled more insect families and Hymenoptera species than tree beating and manual collection. A similar pattern was found for abundance: Socket-trap sampledmore individuals (617), followed by tree beating (295) and manual collection (127). The other methods performance was similar for insects richness and abundance. The highestrichness of Hymenoptera and insect families sampled with Socket-trap is due to plant bagging, which prevents invertebrates scape, especially those very agile or winged. Probably during the plant agitation on tree beating some specimens escaped, in addition, very small insects can also be sub-sampled with this method. The smallest number of individuals, species and families sampled manually is related to the difficulty of specimens capturing,directly in the plant, especially those very agile. For all evaluated parameters, Socket-trap was the best collecting invertebrates method in plants. In both plant genera, the predators guild was the highest abundant, followed by detritus, ants, herbivores, omnivores and parasitoids. Despite the phenotypic difference between plant genera, arthropods proportion by guilds was similar, but the relationship between guild abundance and predator abundance was plant genus and predator type dependent. In general, the predators abundance was negatively correlated to arthropods abundance per guild. This pattern was major in relationship between ant abundance and detritivore abundance in Inga, probably due to presence of extrafloral nectaries that maintains higher ants abundance in the plant. Similarly, spider abundance was negatively correlated with the sucking herbivores abundance. However, some positive relationships between predators abundance and arthropods abundance by guilds were also found. Positive relationship between sucking herbivores abundance and ants is an indication of hemipterans and ants interaction due to production of honeydew.Positive relationship between spiders and detritivores suggests that spiders choose plants with more food. Our results demonstrated that spiders and ants act differently on arthropod guilds in plants, and this pattern depends on plant characteristics.
Palavras-chave: Artrópodes
Plantas de sub-bosque
Guildas funcionais
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
Citação: Lopes, Marta Custodio. Artrópodes em plantas de sub-bosque: descrição de um novo método de coleta e as relações entre predadores e guildas funcionais em dois gêneros de plantas. 2017. [53 f.]. Dissertação( Ciências Biológicas (Entomologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus,2017 .
Tipo de acesso: Acesso Embargado
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2322
Data de defesa: 4-Abr-2017
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Marta Custodio..pdf1,51 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons