Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2324
Tipo do documento: Tese
Título: Desenvolvimento embrionário de Podocnemis expansa (Testudines: Podocnemididae): descrição do pronefro e mesonefro e diferenciação gonadal em ambiente natural, Balbina, Amazonas
Autor: Magalhães, Marcela dos Santos 
Primeiro orientador: Vogt, Richard C.
Primeiro coorientador: Moura , Carlos Eduardo B. de
Segundo coorientador: Sebben, Antônio
Resumo: Esse trabalho teve como objetivo descrever o desenvolvimento dos caracteres morfológicos externos do embrião, do pronefro e mesonefro e a diferenciação gonadal em Podocnemis expansa em ambiente natural, Balbina, Amazonas. Para tal, foram selecionados aleatoriamente dez ninhos de P. expansa em uma praia artificial em Balbina, Amazonas, e coletados embriões diariamente durante todo o período de incubação. Foram realizadas análises macroscópicas com auxílio de estereoscópio e por microscopia de luz com inclusão em parafina e paraplast e coloração com Hematoxilina e eosina. Além de análises por microscopia eletrônica de transmissão e de varredura e imunohistoquímica para citocromo P450 aromatase. O período termosensível (TSP) do desenvolvimento embrionário para determinação do sexo foi calculado a partir da norma de reação para o crescimento embrionário. O período de incubação foi de 58 a 64 dias, com temperatura média de incubação do ninho de 30,3ºC. As principais características utilizadas para descrição e comparação do desenvolvimento embrionário foram: desenvolvimento dos olhos, processo mandibular, membros, carapaça e plastrão. A partir das descrições foram propostos 26 estádios para P. expansa. Ao longo do desenvolvimento embrionário de P. expansa, o pronefro foi visualizado pela primeira vez no 5º dia do desenvolvimento, sendo composto por glomérulos externos desprovidos de uma cápsula, protusos para a cavidade celomática e internamente composta por uma rede de capilares. E aos 23 dias do desenvolvimento o pronefro já estava degenerado. O primeiro indício do aparecimento do mesonefro ocorre por volta do 7º dia de incubação pelo início da formação dos corpúsculos renais. O mesonefro foi composto pelos corpúsculos renais, segmento curto, túbulo proximal, túbulo distal, segmento intermediário, túbulo coletor e ducto coletor. A partir do 20º dia ocorre um aumento significativo da largura e do número de glomérulos do mesonefro, e a partir do 40º dia é observada diminuição contínua desses parâmetros, o que indica degeneração. O TSP variou entre 24° e 42° dia de incubação no ninho 4, a 32º e 51º dia de incubação no ninho 1. No desenvolvimento gonadal as células germinativas primordiais (CGPs) só foram visualizadas a partir do 5º dia de incubação, no momento em que elas se encontravam no saco vitelino e entre os dias 5 e 10 de incubação foi possível observar a migração das CGPs a partir do saco vitelínico em direção a região ventromedial da parede do mesonefro presuntivo (região da crista genital). No 14º dia CGPs se estabeleceram na região ventromedial do mesonefro dando início a formação da gônada indiferenciada, sendo identificada duas regiões distintas, a região cortical externa caracterizada pela presença de CGPs, e a região medular interna onde os cordões sexuais primitivos foram presentes. A partir do dia 35 de incubação foi possível identificar mais claramente, através da microscopia de luz, a organização da gônada em testículo, enquanto a diferenciação em ovário foi observada com 36 dias de incubação. Até os 33º dia foi observada baixa imunoreatividade a aromatase nas gônadas e mesonefro. A marcação se intensificou, após a metade do início do período termosensível e após a diferenciação gonadal. Aos 45 dias, o ovário apresentou epitélio de revestimento e tecido intersticial fortemente marcado, enquanto nos testículos essa marcação positiva foi restrita as células intersticiais entre os túbulos seminíferos. Ao longo desenvolvimento embrionário em ambiente natural o tempo de aparecimento e desaparecimento das estruturas em P. expansa foi geralmente mais avançado do que em outras espécies de quelônios. O pronefro durou aproximadamente 13 dias e apresentou características funcionais, mesmo que por um curto período. Enquanto que o mesonefro foi o rim embrionário e permaneceu funcional mesmo após a eclosão. O TSP começou após o início no terço médio e só terminou no último terço do desenvolvimento, e o início da diferenciação do testículo não variou significativamente em relação ao ovário.
Abstract: This study aimed to describe embryo, pronephros and mesonephros development, gonadal differentiation and to evaluate the thermosensitive period (TSP) in Podocnemis expansa in the natural environment. To do so, ten nests of P. expansa were randomly selected on an artificial beach in Balbina, Amazonas, and embryos were collected daily throughout the incubation period. Macroscopic analyzes were carried out with the aid of a stereoscope, light microscopy with paraffin and paraplast inclusion, and staining with Hematoxylin and Eosin, in addition to analyses by transmission and scanning electron microscopy, and immunohistochemistry for cytochrome P450 aromatase. The thermosensitive period (TSP) of embryonic development for gender determination was calculated based on the reaction norm for embryonic growth. The incubation period was 58 to 64 days, with a mean nest incubation temperature of 30.3°C. The main characteristics used to describe and compare embryonic development were: eye development, mandibular process, limbs, carapace and plastron. Based on the descriptions, 26 stages were proposed for P. expansa. Throughout embryonic development of P. expansa, the pronephros was first visualized on the 5th day of development, composed of external glomeruli that are devoid of a capsule and protrude into the coelomic cavity and internally composed of a network of capillaries. The pronephros was already degenerated at 23 days of development. The first indication of mesonephros appearance occurred around the 7th day of incubation by the onset of the renal corpuscle formation. The mesonephros is composed by the renal corpuscles, neck segment, proximal tubule, distal tubule, intermediate segment, collecting tubule and collecting duct. From the 20th day, a significant increase in the width and number of glomeruli of the mesonephros can be observed and a continuous decrease of these parameters is observed from the 40th day onwards, indicating degeneration. The TSP ranged between the 24th and the 42nd day of incubation in nest 4, and between the 32nd and the 51 st day of incubation in nest 1 . Regarding gonadal development, primordial germ cells (PGCs) were only visualized from the 5th day of incubation when they were observed in the yolk sac, and it was possible to observe the migration of PGCs from the vitelline sac toward the ventromedial region of the presumptive mesonephros wall (genital crest region) between days 5 and 10 of incubation. On the 14th day, the PGCs were established in the ventromedial region of the mesonephros, initiating formation of the undifferentiated gonad with two distinct regions being identified; the external cortical region characterized by the presence of PGCs, and the inner medullary region where the primitive sexual cords were present. From day 35 of incubation, it was possible to more clearly identify the organization of the gonad into testis through light microscopy, while ovary differentiation was observed at 36 days of incubation. Low aromatase immunoreactivity was observed in the gonads and mesonephros at 33 days. The marking intensified after the beginning of the TSP and gonadal differentiation. At 45 days, the ovaries presented heavily marked epithelium lining and interstitial tissue, whereas this positive marking in the testicles was restricted to the interstitial cells between the seminiferous tubules. The time of appearance and disappearance of the structures in P. expansa was generally more advanced than in other species of chelonians during embryonic development in the natural environment. Pronephros lasted approximately 13 days with functional characteristics, even if for a short period, while the mesonephros was the embryonic kidney and remained functional even after hatching. TSP started after the onset of the middle third and ended only in the last third of development, while the onset of testicular differentiation did not vary significantly in relation to the ovaries.
Palavras-chave: Podocnemis expansa
Tartaruga
Embriogênese
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia de Água Doce e Pesca Interior
Citação: Magalhães, Marcela dos Santos. Desenvolvimento embrionário de Podocnemis expansa (Testudines: Podocnemididae): descrição do pronefro e mesonefro e diferenciação gonadal em ambiente natural, Balbina, Amazonas. 2017. [150 f]. Tese( Biologia de Água Doce e Pesca Interior) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus,2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2324
Data de defesa: 13-Jun-2017
Aparece nas coleções:Doutorado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Marcela dos Santos Magalhaes.pdf8,26 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons