Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2398
Tipo do documento: Dissertação
Título: A alteração do regime hidrológico afeta a composição florística e estrutura de florestas de igapó? Um estudo comparativo entre um rio regulado e outro prístino na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, Amazônia Central
Título(s) alternativo(s): Hydrological regime alteration affects floristic composition and structure of black-water floodplain (igapó) forests? A comparative study between a regulated river and pristine river in the Uatumã Sustainable Development Reserve, Central Amazon
Autor: Lobo, Guilherme de Sousa 
Primeiro orientador: Piedade, Maria Teresa Fernandez
Primeiro coorientador: Wittmann, Florian
Resumo: As florestas alagáveis amazônicas são submetidas anualmente ao regime de cheia e vazante dos grandes rios, devido ao pulso de inundação monomodal, fenômeno sazonal que determina os processos ecológicos e biogeoquímicos em florestas alagáveis. Alterações no pulso de inundação transformam o padrão de variação hidrológica e de distúrbios naturais, criando condições às quais a biota nativa pode ser pouco adaptada. Severas modificações do regime hídrico podem ser observadas em zonas à jusante de Usinas Hidrelétricas (UHEs), onde o pulso de inundação é determinado pela demanda de geração de energia. Isso foi constatado para o regime hidrológico do rio Uatumã e os processos ecológicos das florestas de igapó associada após a construção UHE Balbina, Amazônia Central. O presente estudo procurou comparar a estrutura e composição florística da floresta de igapó situada em um rio regulado (Uatumã) com o afluente pristino (Abacate) e determinar a relação com características edáficas e duração de inundação. Foram amostradas as florestas de terra firme adjacentes para avaliar o comportamento em relação às florestas de igapó. Um inventário de todos os indivíduos (DAP) ≥ 5 cm foi realizado para o igapó baixo, igapó alto e terra firme adjacente, totalizando 1,5 ha em cada rio. Os estratos florestais de igapó baixo apresentaram baixa densidade relativa de indivíduos com DAP < 10 cm e alta densidade de indivíduos com DAP ≥ 25 cm. O igapó alto do rio Uatumã apresentou maior altura média que a porção equivalente do rio Abacate, sendo esta a principal característica estrutural diferencial entre o rio pristino e o rio regulado. Quando analisamos os rios em conjunto, os teores de fósforo foram relacionados à diversidade de espécies e a inundação foi determinante na composição florística, riqueza, diversidade de espécies e as variáveis estruturais (DAP e área basal). No rio Uatumã os teores de fósforo foram relacionados com DAP e densidade de indivíduos. No rio regulado, a densidade de indivíduos também foi relacionada com pH e proporção de argila do solo. No rio Abacate a composição florística seguiu o gradiente de inundação. A composição de espécies do igapó alto do rio regulado foi similar à terra firme adjacente e muito dissimilar ao igapó baixo. O padrão observado foi interpretado como reflexo da intensificação do período de inundação na porção mais baixa do igapó, e pela invasão de espécies comumente descritas em floresta de terra firme no igapó alto. Os resultados do estudo enfatizam a necessidade de incluir os efeitos a jusante de barragens nos estudos e relatórios de impactos ambientais de hidrelétricas na região amazônica.
Abstract: The monomodal flood pulse of major Amazonian rivers is seasonal phenomenon that determines ecological and biogeochemical processes in adjacent floodplain forests. Changes in the flood pulse transform the pattern of hydrological variation and natural disturbances to which the native biota may be poorly adapted. Severe modifications of the hydrological regime can be observed downstream of hydroelectric power plants, where the flood pulse is driven by energy demands. In the black-water floodplain forests (igapó) associated with the Uatumã river (Central Amazonia), hydrological changes and alterations in ecological processes of the associated river were recorded after the installation of the Balbina hydroelectric power plant. In this study, floristic and forests structure of igapó forests at the regulated river (Uatumã) were compared to a pristine river (Abacate), evaluating its edaphic characteristics and inundation period. We sampled adjacent non-flooded upland forests to evaluate behavior in relation to igapó forests. A quantitative inventory of all trees diameter breast height (DBH) ≥ 5 cm was carried in low igapó, high igapó and adjacent upland forests, totaling 1,5 ha in each river. In both rivers, the low igapó forests showed low relative tree density with DBH < 10 cm and high tree density with DBH ≥ 25 cm. High igapó forests of the Uatumã river presented higher height average than the Abacate river’s equivalent portion, being the only structural characteristic difference between pristine and regulated rivers. When we analyzed the rivers together, phosphorus content was related to species diversity and flood was determinant for species composition, richness, species diversity and structure variables (DBH and basal area). In Uatumã river, phosphorus amount was correlated to DBH and tree density. Additionally, tree density was associated with soil pH and clay proportion in the regulated river. Abacate river’s species composition followed flood gradients. In the regulated river, the species composition of high igapó forest was similar to upland forest and dissimilar in species composition to the low igapó forest. The pattern observed was understood as reflecting the flood period intensification in the lower portion of igapó forest and the invasion into high igapó forest of species commonly described in upland forests. The study results emphasize the need to include downstream effects in environmental impacts studies and reports of hydroelectric power plants in the Amazon region.
Palavras-chave: Floresta de igapó
Usina hidrelétrica
Estudo comparativo
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: Lobo, Guilherme de Sousa. A alteração do regime hidrológico afeta a composição florística e estrutura de florestas de igapó? Um estudo comparativo entre um rio regulado e outro prístino na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, Amazônia Central. 2017. 82 f. Dissertação( Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2398
Data de defesa: 17-Jul-2017
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_Guilherme_lobo_versao_final.pdf2,33 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons