Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2401
Tipo do documento: Dissertação
Título: Lianas da Amazônia Central: relação entre abundância, propagação vegetativa e aspectos filogenéticos
Título(s) alternativo(s): Lianas of the central amazon: relation between abundance, vegetative propagation and phylogenetic aspects.
Autor: Piovesan, Paulo Ricardo Rodrigues 
Primeiro orientador: Ferraz, Isolde Dorothea Kossmann
Primeiro coorientador: Burnham, Robyn J.
Segundo coorientador: Camargo, José Luis C.
Resumo: Lianas são plantas que precisam de apoio para alcançar o dossel da floresta. Alguns autores sugerem que a alta abundância local de indivíduos de algumas espécies é devida à alta capacidade reprodutiva através de meios vegetativos. Avaliamos se a capacidade de propagação vegetativa de espécies de lianas pode explicar a abundância local relativa e se essa capacidade de propagação vegetativa está correlacionada com a colocação filogenética das espécies estudadas. Baseamos a seleção de espécies de lianas em dados de abundância relativa de lianas em 25 ha da Reserva do KM 37, no Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais, Manaus, Brasil (dados de Robyn J. Burnham). Prioritariamente foram selecionadas espécies que formaram pares congêneres com espécies apresentando diferentes níveis de abundância e um espectro de espécies que representavam a diversidade local de lianas. Cinco indivíduos foram coletados de cada espécie com sete repetições de estacas por indivíduo, cada uma com quatro nós. As estacas foram plantadas horizontalmente em caixas de plástico contendo uma camada de areia coberta por uma camada de fibra de coco e mantidas em condições húmidas durante cinco meses na casa de vegetação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, simulando condições de floresta tropical. A porcentagem de sobrevivência, porcentagem de enraizamento, o Índice de Potencial de Regeneração e o comprimento da maior raiz foram registrados para cada espécie. Os resultados indicaram uma correlação significativamente positiva entre a propagação vegetativa e a abundância relativa local. As espécies congêneres apresentaram capacidade de propagação vegetativa semelhante. A capacidade reprodutiva vegetativa foi comparada em todas as principais linhagens evolutivas que incluem lianas, e foi maior nas famílias Fabaceae e Bignoniaceae, que são as duas famílias de maior abundância na área estudada e geralmente em florestas neotropicais.
Abstract: Lianas are plants that need support to reach the forest canopy. Some authors suggest that the high local abundance of individuals of some species is due to high reproductive capacity through vegetative means. We evaluated whether vegetative propagation capacity of liana species can explain the relative local abundance of the species, and if this vegetative propagation capacity is correlated with the phylogenetic placement of the studied species. We based liana species selection on relative abundance data for lianas in the 25-ha Reserve at KM 37, in the Biological Dynamics of Forest Fragments Project, Manaus, Brazil (data from Robyn J. Burnham). Priority species were those that formed congener pairs with species showing different levels of abundance, and a spectrum of species that represented the local diversity of lianas. Five individuals were collected of each species with seven replicate cuttings per individual, each with four nodes. The cuttings were planted horizontally in plastic boxes containing a layer of sand covered by a layer of coconut fiber, and maintained in moist conditions for five months in the greenhouse of the National Institute of Amazonian Research, simulating tropical forest conditions. The percentage of survival, percentage rooting, the Index of Regeneration Potential, and the length of the longest root were recorded for each species. The results indicated a significantly positive correlation between vegetative propagation and local relative abundance. Congeneric species showed similar vegetative propagation capacity. Vegetative reproductive capacity was compared within all major evolutionary lineages including lianas, and was highest in the families Fabaceae and Bignoniaceae, which are the two families of greatest abundance in the studied area and generally in neotropical forests.
Palavras-chave: Lianas
Reprodução clonal
Ecologia florestal
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Botânica)
Citação: Piovesan, Paulo Ricardo Rodrigues. Lianas da Amazônia Central: relação entre abundância, propagação vegetativa e aspectos filogenéticos. 2017. 68 f. Dissertação (Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2401
Data de defesa: 31-Mar-2017
Aparece nas coleções:Mestrado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Piovesan, P.R.R._2017_Dissertação_Lianas da Amazônia Central.pdf2,12 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons