Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2456
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avifauna montana do Pantepui: modelos de distribuição de espécies e estudo de caso na Serra da Mocidade, Roraima, Brasil
Título(s) alternativo(s): Montane avifauna of Pantepui: species distribution modelling and case study on Serra da Mocidade, Roraima State, Brazil
Autor: Melinski, Ramiro Dário 
Primeiro orientador: Cohn-Haft, Mario
Primeiro coorientador: Werneck, Fernanda de Pinho
Resumo: Localizado no Escudo da Guianas, o Pantepui é uma região biogeográfica formada por montanhas tabulares, conhecidas como tepuis, de grande interesse científico devido sua biota endêmica e notória dificuldade de acesso. Ecologicamente, o Pantepui abrange outras formações serranas, com formato e origem geológica distintos, mas que aportam espécies consideradas típicas desta região. A maioria do Pantepui se encontra na Venezuela mas também se expande para regiões limítrofes de Brasil e Guiana e componentes isolados na Colômbia e Suriname. Após quase dois séculos de estudos ornitológicos, o conhecimento sobre a avifauna do Pantepui ainda permanece longe de estar completo. Expedições ornitológicas historicamente priorizaram tepuis de grande porte, geralmente na Venezuela, porém estudos recentes revelaram a presença de uma avifauna típica de tepuis em formações serranas menores e mais isoladas, aumentando o conhecimento sobre a distribuição das espécies. O objetivo principal deste trabalho é, com base em pontos de ocorrência extraídos de extenso levantamento bibliográfico e coleções científicas, fazer a modelagem da distribuição de espécies de aves montanas para assim prever quais localidades, dentro da extensão geográfica do Pantepui, têm alta adequabilidade ambiental para ocorrência destas. Subsequentemente, testamos a acurácia dos modelos através da comparação dos valores de adequabilidade ambiental previstos com registros obtidos empiricamente em campo durante expedição à Serra da Mocidade, uma formação serrana previamente inexplorada, no estado de Roraima, norte da Amazônia brasileira. Além de ocorrência de espécie dos tepuis, a Serra da Mocidade apresenta características biogeográficas interessantes como sua localização longitudinalmente central no Pantepui e o pronunciado isolamento, rodeada por terras baixas, favorecendo a possibilidade da ocorrência de espécies endêmicas que, por ser uma localidade nunca antes estudada, necessariamente representariam novos táxons para a ciência. Utilizamos o algoritmo MaxEnt para modelar a distribuição de 94 espécies consideradas características do Pantepui, aquelas ausentes das terras baixas adjacentes ou endêmicas de uma ou mais montanhas. Para gerar a adequabilidade ambiental, utilizamos variáveis bioclimáticas e altitude. Para comparar os resultados previstos com os registros obtidos na Serra da Mocidade, extraímos dos modelos o valor máximo de adequabilidade na áreavii amostrada durante a expedição. Definimos um limiar de adequabilidade para determinar as espécies esperadas que ocorressem na Serra da Mocidade. Das 121 espécies de pássaros típicas do Pantepui, foi possível modelar 94, das quais 41 foram registradas na Serra da Mocidade; todas, exceto três, tiveram ocorrência prevista. Das outras 52 espécies do Pantepui não encontradas na Serra da Mocidade, muitas tiveram ocorrência prevista. Acreditamos que a maior parte destas ausências estão relacionadas à falta de habitat adequado na Mocidade, e portanto, à falta de variáveis adequadas no modelo, ou à capacidade de dispersão intrínsecas às espécies, incapazes de colonizar a Serra da Mocidade devido ao seu alto grau de isolamento. Este estudo agrega conhecimento sobre as espécies de aves montanas do Pantepui, região pouco estudada em relação às terras baixas que a circundam, principalmente devido à grande dificuldade de acesso. Os resultados salientam a importância da validação empírica sobre projeções espaciais de modelos de distribuição de espécies. Eles também enfatizam a relevância da perspectiva biogeográfica insular e a importância dos estudos em montanhas menores ou mais isoladas desta região biogeográfica, uma vez que estas formações serranas proporcionam testes importantes da capacidade de dispersão e colonização, fornecem informações sobre preferências de hábitat e potencialmente ampliam a distribuição de espécies, aumentando assim o conhecimento da história natural de todo o Pantepui.
Abstract: Located on the Guiana Shield, the Pantepui is a biogeographic region formed by tabular mountains, known as tepuis, of great scientific interest due to their endemic biota and notorious inaccessibility. Ecologically, Pantepui incorporates other types of mountain ranges, with distinct shape and geological origin, but which harbor species considered typical of this region. The majority of Pantepui is located in Venezuela, but it also expands to bordering regions of Brazil and Guyana and isolated components in Colombia and Suriname. After almost two centuries of ornithological studies, knowledge about the Pantepui avifauna is still far from complete. Ornithological expeditions have historically prioritized large tepuis, usually in Venezuela; however, recent studies have revealed the presence of a typical tepui avifauna in smaller and more isolated mountain ranges, increasing knowledge about the distribution of these species. The main objective of this work is, based on points of occurrence extracted from an extensive bibliographical survey and cietific collections, to model the distribution of montane bird species to predict which localities, within the geographical extension of Pantepui, have high environmental suitability for the occurrence of these species. Subsequently, we tested the accuracy of the models by comparing the predicted values of environmental suitability with empirically obtained field records during an expedition to Serra da Mocidade, a previously unexplored mountain range in the state of Roraima, northern Brazilian Amazonia. Besides the occurrence of tepui species, the Serra da Mocidade presents interesting biogeographic characteristics such as the longitudinally central location in Pantepui and its pronounced isolation, surrounded by lowlands, favoring the occurrence of endemic species that, since it is a place never studied before, would necessarily represent taxa new to science. We used the MaxEnt algorithm to model the distribution of 94 species considered characteristic of Pantepui, those absent from the adjacent lowlands or endemics of one or more of the mountains. To generate environmental suitability, we used a package of bioclimatic variables and altitude. In order to compare the predicted results with the records obtained in Serra da Mocidade, we extracted from the models the maximum suitabilityix value in the area sampled during the expedition. We defined a threshold of suitability to determine the species expected to occur in the Serra da Mocidade. Of the 121 typical Pantepui bird species, it was possible to model 94, of which 41 were recorded on Mocidade; all but three of these were predicted to occur. Of the other 53 Pantepui species not found on Serra da Mocidade, many were predicted to occur. We believe that most of these absences are related to the lack of appropriate habitat on Serra da Mocidade, and therefore, to the lack of adequate variables in the model, or to the intrinsic dispersion capacity of the species, which becomes unable to colonize Serra da Mocidade due to its high degree of isolation. This study adds knowledge about the montane bird species of Pantepui, a region that is very little studied relative to the lowlands that surround it, mainly due to the great difficulty of access. The results highlight the importance of empirical validation on spatial projections of species distribution models. It also emphasizes the relevance of an island biogeography perspective and the importance of studies in smaller or more isolated mountains of this biogeographic region, since these mountain ranges affords important tests of dispersal and colonization capacity, provide information on habitat preferences, and potentially enlarge the distribution of species, thus increasing knowledge of the natural history of the entire Pantepui.
Palavras-chave: Aves
Avifauna
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: Melinski, Ramiro Dário. Avifauna montana do Pantepui: modelos de distribuição de espécies e estudo de caso na Serra da Mocidade, Roraima, Brasil. 2017. 107 f. Dissertação( Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2456
Data de defesa: 17-Ago-2017
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ramiro Dario Melinski.pdf9,63 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons