Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2576
Tipo do documento: Tese
Título: Variação em diâmetro do tronco de 30 espécies de árvores florestais em função de variáveis ambientais em floresta de terra firme na Amazônia central
Autor: Camargo, Miguel Ângelo Branco
Primeiro orientador: Marenco, Ricardo Antonio
Resumo: Mudanças na dinâmica da floresta amazônica podem afetar a concentração de CO2 atmosférico e o clima em escala regional e global. A caracterização de fatores que influem na fixação de carbono e afetam o ganho de biomassa são essenciais para a construção de modelos que permitam prognosticar a produtividade primária de um ecossistema florestal. O objetivo deste trabalho foi investigar o crescimento mensal em diâmetro do tronco, bem como, determinar o efeito de fatores do clima no crescimento de árvores na Amazônia central. A variação no diâmetro do tronco de 138 árvores (30 espécies) foi medida mensalmente por meio de fitas dendrométricas de 2008 a 2012. No mesmo período, variáveis climáticas foram medidas no topo de uma torre com 40 m de altura. Diariamente, foram coletados dados de precipitação, temperatura, umidade relativa e de radiação fotossinteticamente ativa (RFA), calculando-se a média mensal para cada variável climática obtida. O déficit máximo de pressão de vapor (DPV) foi obtido a partir de dados da umidade relativa mínima do ar e da temperatura máxima, enquanto que a evapotranspiração potencial foi estimada pelo método de Hargreaves e Samani. O crescimento mensal das árvores foi determinado a partir da variação do incremento mensal em diâmetro (IMD). Análise de variância (ANOVA) para observações repetidas foi utilizada para avaliar diferenças no IMD entre espécies e a variação no crescimento ao longo do tempo (meses e anos). Antes de avaliar o efeito das variáveis do clima no IMD das árvores removeu-se a tendência temporal dos dados. Durante o período de estudo, a média de precipitação foi de 2854 mm, temperatura e umidade relativa foram 25,3 °C e 84% respectivamente, A média de RFA foi de 25,7 mol m–2 dia–1, enquanto que a média do DPV máximo foi 1,61 kPa. A evapotranspiração potencial média foi de 123 mm mês–1. No que se refere ao IMD das árvores, houve diferenças significativas entre as espécies (p < 0,001). O maior incremento em diâmetro foi observado em T. venusta (0,81 mm mês–1) e o menor em T. sylvestre com 0,009 mm mês‒1. O ANOVA também mostrou efeito significativo do tempo (meses e anos) no IMD (p < 0,001). Para 50% das espécies, o crescimento foi diferente entre os anos. Referente a média das 30 espécies, o crescimento anual foi menor em 2009 (1,08 mm ano–1) e maior em 2012 (1,92 mm ano–1). A precipitação afetou positivamente o IMD de 56% das espécies, enquanto a temperatura média afetou negativamente 27% delas. Em 40% das espécies, o IMD foi negativamente afetado pelo DPV. Árvores com maior diâmetro à altura do peito (DAP) e com a copa mais exposta ao sol tiveram maior IMD, porém, foram mais sensíveis às variações mensais das variáveis do clima. Na maioria das árvores avaliadas, o incremento em diâmetro tende a diminuir nos meses em que a precipitação não compensa a perda de água por evapotranspiração. Isto mostra que se o período de seca ampliar, como indicado pelos modelos climáticos para algumas partes da Amazônia, o efeito negativo da época seca no crescimento das árvores pode se tornar ainda mais acentuado.
Abstract: Changes in the dynamics of the Amazon rainforest may affect the concentration of atmospheric CO2 and the climate on a regional and global scale. The characterization of factors influencing carbon fixation and the gain of biomass are essential for building models to predict the primary productivity of a forest ecosystem. The aim of this work was to investigate the monthly growth in trunk diameter as well as to determine the effect of climate factors on trees growth in central Amazonia. The variation in the trunk diameter of 138 trees (30 species) was measured monthly by using stainless steel dendrometer bands from 2008 to 2012. In the same period, climate data were collected on the top of a 40-m-tall observation tower. On a daily basis, were collected data of rainfall, temperature, relative humidity and photosynthetically active radiation (RFA) and a monthly mean for each of these climate variables obtained. The maximum vapor pressure deficit (DPV) was obtained using minimum relative humidity and maximum temperature data, while the potential evapotranspiration was estimated by using the method of Hargreaves and Samani. The monthly tree growth was determined by measuring the variation in monthly diameter increment (IMD). Analysis of variance (ANOVA) for repeated measurements was used to evaluate differences in IMD between species and the effect of time (months and years) on tree growth. Before assessing the effect of the climate variables on IMD, the temporal trend of IMD was removed. During the study, the average rainfall was 2854 mm, mean temperature and mean relative humidity were 25.3 °C and 84% respectively. Mean RFA was 25.7 mol m–2 day–1, whereas the mean maximum DPV was 1.61 kPa. On average the potential evapotranspiration was 123 mm month–1. With regard to the IMD of trees, there was significant difference between tree species (p < 0.001). The largest increase in diameter was observed in T. venusta (0.81 mm month–1) and the smallest in T. sylvestre with 0.009 mm month–1. The ANOVA also showed that there was a significant effect of time (months and years) on IMD (p < 0.001). In 50% of species, tree growth varied over years. Across species, the mean annual tree growth of the 30 species was lower in 2009 (1.08 mm year–1), and greater in 2012 (1.92 mm year–1). The IMD was positively affected by monthly rainfall in 56% of species, whereas it was negatively affected by mean temperature in 27% of them. In 40% of species, the IMD was negatively affected by the DPV. Trees with greater diameter at breast height (DBH) and with the canopy more exposed to the sun had greater IMD, but on the other hand, they were more sensitive to variations in weather conditions. In the majority of tree species, the IMD tended to decrease in the months when the precipitation did not compensate the water lost through evapotranspiration. These results show that if the dry period becomes more pronounced, as predicted by climate models for some parts of the Amazon, the negative effect of the dry season on trees growth can be substantially increased.
Palavras-chave: ecofisiologia vegetal
espécies florestais
mudanças climáticas
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Botânica)
Citação: Camargo, Miguel Ângelo Branco. Variação em diâmetro do tronco de 30 espécies de árvores florestais em função de variáveis ambientais em floresta de terra firme na Amazônia central. 2018. [84 f.]. Tese( Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, [Manaus] .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2576
Data de defesa: 30-Mai-2018
Aparece nas coleções:Doutorado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese-Miguel-FINAL-17JUL18.pdf5,46 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons