Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2742
Tipo do documento: Tese
Título: Controle do dengue em Manaus-AM
Autor: Pinheiro, Valéria Cristina Soares 
Primeiro orientador: Tadei, Wanderli Pedro
Resumo: Esse trabalho abordou diferentes parâmetros entomológicos importantes para o controle do dengue na cidade de Manaus: (1) O estudo dos recipientes artificiais com a realização de coletas diárias em um bairro no período de 1999 a 2001, para analisar a influência dos índices pluviométricos na positividade e produtividade dos recipientes artificiais usados pelo Aedes aegypti; (2) Avaliação da viabilidade dos ovos de A. aegypti em condições de laboratório e em área externa, por meio da realização de testes com ovos mantidos em diferentes períodos e em diversos tipos de armazenamento; (3) Investigação por RT-PCR dos sorotipos do vírus dengue circulantes em Manaus no ano de 2003, em A. aegypti capturados em vários bairros da cidade, onde havia registros de casos clínicos de dengue. A transmissão transovariana do vírus foi analisada com a utilização das formas imaturas do vetor. As análises das médias de positividade nos três anos, permitiram constatar aumento nos valores de 1999 para 2000 e queda em 200 1. Verificou-se um padrão marcante de sazonalidade para positividade cujas médias mais elevadas ocorrem predominantemente nos meses chuvosos. Em relação à produtividade, as médias sofreram redução no decorrer dos três anos, e não foi constatado um padrão sazonal como na positividade. Os recipientes com maiores médias de positividade e produtividade foram peças e materiais e pneus, que apresentaram 36,08 e 33,43 larvas, respectivamente. Os resultados dos experimentos da viabilidade dos ovos de A. aegypti demonstraram que a média de ec1osãofoi bem maior no insetário - 32,38, do que na área externa - 7,46. As taxas de ec1osão são elevadas até 4 meses - 48%, no entanto, a ec1osão foi observada até 8 meses, em percentuais muito baixos - 0,02%. Verificou-se ainda que o dessecamento é o principal fator envolvido na perda da viabilidade dos ovos, o que foi comprovado pelas imagens de microscopia eletrônica de varredura, realizada em ovos de diferentes períodos. Os resultados dos testes com RT-PCR em A. aegypti revelaram uma taxa de infecção de 18% para o sorotipo DENV 3 (15 lotes positivos dos 82 analisados), sendo detectados mosquitos positivos coletados em 15 bairros de Manaus. Esses dados permitiram concluir que a população está sob risco de sofrer uma epidemia ocasionada pelo sorotipo DENV 3 que pode ser acompanhada de aumento dos casos de FHD. Portanto, torna-se necessária a adoção de medidas de vigilância eficientes, que identifiquem os sorotipos circulantes. A utilização da técnica da RT-PCR, para o monitoramento da circulação viral em mosquitos, apresenta-se como uma importante alternativa na prevenção das epidemias de dengue, pois permite identificar com rapidez e total confiabilidade os níveis de disseminação do vírus em determinadas áreas.
Palavras-chave: Dengue -- Manaus (AM)
Aedes aegypti
RT-PCR (marcador molecular)
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2742
Data de defesa: 2005
Aparece nas coleções:Doutorado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
valeria.pdf14,85 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.