Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2783
Tipo do documento: Tese
Título: Genética populacional de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) de diferentes regiões do Brasil, com marcadores microssatélites e mitocondrial
Autor: Maitra, Ahana 
Primeiro orientador: Scarpassa, Vera Margarete
Resumo: Aedes (Stegomyia) aegypti (Linnaeus, 1762) é o principal vetor da febre amarela urbana, quatro sorotipos do vírus da dengue (DENV1-4), chikungunya (CHKYV) e Zika (ZIKV) e é considerado um dos mais importantes mosquitos vetores. Com exceção da febre amarela, até a presente data, não há vacina disponível contra os CHKYV e ZIKV e, até mesmo a vacina contra a dengue ainda não provou ser eficaz contra os quatro sorotipos; portanto, a ferramenta mais importante para o controle dessas doenças é o combate do principal vetor, Ae. aegypti. No Brasil, Ae. aegypti está presente em todos os estados e apesar dos programas regulares de controle, sua densidade permanece alta e não tem sido possível impedir surtos de dengue em muitos centros urbanos. Neste estudo, a variabilidade genética e genética populacional foram avaliadas a partir de amostras de Ae. aegypti para entender sua estrutura genética e fluxo gênico entre 15 populações brasileiras desse vetor, com o emprego de 12 locos microssatélites e DNA mitocondrial (COI – região do DNA Barcode). Os marcadores microssatélites revelaram uma estrutura genética significante entre todas as localidades estudadas, evidenciando uma acentuada divergência genética entre Macapá e as demais localidades. A distância genética (valores pareados de FST) e a análise de variância molecular (AMOVA) foram estatisticamente significantes, independente das distâncias geográficas entre os locais analisados, indicando à presença de um processo dinâmico complexo que influencia os níveis de fluxo gênico dentro e entre diferentes regiões do Brasil. A análise Bayesiana realizada no programa Structure recuperou dois grandes grupos genéticos, assim como revelou a presença de uma sub-estruturação genética dentro de cada grupo. A análise de sequências de DNA Barcode corroborou a existência de duas linhagens genéticas principais de Ae. aegypti circulando no país. Apesar disso, a análise do Bayesian Analysis of Population Structure (BAPS) recuperou a presença de cinco grupos genéticos no Brasil, que foram quase semelhantes aos agrupamentos recuperados no Structure com dados microssatélites, exceto para os agrupamentos de Taubaté e Macapá. Essas diferenças na estrutura genética das populações podem afetar a competência vetorial de Ae. aegypti em transmitir os DENV, CHKYV, ZIKV e outras arboviroses e também sua resposta aos programas de controle com métodos genéticos direcionados para suprimir ou modificar geneticamente as populações de vetores com o objetivo de reduzir suas competências em transmitir patógenos.
Abstract: Aedes (Stegomyia) aegypti (Linnaeus, 1762) is the main vector of urban yellow fever, four serotypes of dengue virus (DENV1-4), chikungunya (CHKYV) and Zika (ZIKV) virus, and is considered as one of the most important mosquito vectors. With the exception of yellow fever to date, there is no vaccine available against the CHKYV and ZIKV, and even the dengue vaccine has not yet proved effective against all the four serotypes of dengue virus; therefore, the most important tool for the control of these diseases is through combatting the main vector, Ae. aegypti. In Brazil, Ae. aegypti is present in all states and despite regular control programs, its density remains high and it has not been possible to prevent outbreaks of dengue in many urban centers. In this study, genetic variability and population genetics of Ae. aegypti were assessed to understand its genetic structure and gene flow among 15 Brazilian populations of this vector with 12 microsatellite loci and mitochondrial DNA (COI - DNA Barcode region). Microsatellite markers revealed a significant genetic structure among all the studied localities, evidencing a marked genetic divergence between Macapá and the other localities. Genetic distance (pairwise values of FST ) and analysis of molecular variance (AMOVA) were statistically significant, regardless of the geographic distances between the analyzed sites, indicating the presence of a complex dynamic process that influences the levels of gene flow within and between different regions of Brazil. The Bayesian analysis performed in Structure retrieved two major genetic groups, as well as the presence of genetic sub-structuring within each group. The analysis of DNA Barcode sequences corroborated the existence of two major genetic groups of Ae. aegypti circulating in this country. However, the analysis of Bayesian Analysis of Population Structure (BAPS) revealed the presence of five genetic groups in Brazil, which were almost similar to those retrieved by Structure with microsatellite data, except the clustering of Taubaté and Macapá. These differences in genetic population structure may affect the vector competence of Ae. aegypti in transmitting DENV, CHKYV, ZIKV and other arboviruses, as well as its response to various control programs with genetic methods, which target at suppressing or genetically modifying the vector populations to reduce their competence in transmitting pathogens.
Palavras-chave: DNA Barcode
Microssatélites
Controle vetor
Dispersão passiva
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2783
Data de defesa: 28-Fev-2019
Aparece nas coleções:Doutorado - (GCBEv)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_Ahana Maitra_Versao_Final.pdf2,12 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.