Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2824
Tipo do documento: Dissertação
Título: Atividade de vôo de esfingídeos (Lepidoptera: Bombycoidea Sphingidae) em área protegida de caatinga, Estação Ecológica do Seridó, Serra Negra do NorteRN
Autor: Varela-Freire, Adalberto Antonio
Primeiro orientador: Py-Daniel, Victor
Resumo: Com o objetivo de se conhecer tanto as espécies quanto as variáveis lunares, meteorológicas e de proporção sexual dos lepidópteros da família Sphingidae (Lepidoptera: Bombycoidea), um levantamento foi realizado durante o período de agosto de 2002 a julho de 2003. A área geográfica foi a Estação Ecológica do Seridó (ESEC Seridó), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA-RN), localizado no Município de Serra Negra do Norte, a 330 km da capital do Estado, Cidade de Natal, em plena caatinga hiperxerófila seridó. Utilizou-se, como mecanismo atrativo, uma armadilha luminosa associando a luz mista de vapor de mercúrio de 250W com uma lâmpada fluorescente comum de 10W, montada na chamada Casa da Entrada, a 4,07 km da sede da referida Unidade de Conservação. Esta Armadilha da Parede Iluminada (API) era posta em funcionamento das 18:00 às 06:00 horas da manhã seguinte, durante duas noites seguidas, antes e no dia de cada lunação. Dados como temperaturas máxima e mínima, pluviometria e cobertura do céu foram anotados no decorrer dos períodos de coleta. Os exemplares de esfingídeos eram mortos com uma injeção de hidróxido de amônia entre o tórax e o abdome, na região ventral, depois colocados em envelopes designados por horários. A identificação foi baseada em D'Abrera (1986). Como resultados, obteve-se um total de 5.846 indivíduos, alocados em 13 gêneros e 24 espécies. cuja distribuição revelou uma acentuada abundância na estação chuvosa e escassez, durante a estação do estio. A lunação mais significativa, em termos de quantidade de exemplares, foi, no total, o Quarto Crescente, e a espécie mais abundante foi Callionima grisescens (Rotschild, 1894). Quanto à preferência horariaI , foram escolhidas as dez espécies mais significativas em termos de número de indivíduos, revelando uma notável sincronia entre machos e fêmeas na maioria das espécies observadas.
Palavras-chave: Mariposas -- Vôo
Sphingidae
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2824
Data de defesa: 2004
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
adalberto antonio varela-freire.pdf8,16 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.