Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2830
Tipo do documento: Dissertação
Título: Análise física e química da urina de Trichechus inunguis (Mammalia, Sirenia) :
Autor: Pantoja, Tatyanna Mariúcha de Araújo
Primeiro orientador: Rosas, Fernando César Weber
Resumo: O peixe-boi da Amazônia, Trichechus inunguis (Natterer, 1883) é um mamífero aquático da Ordem Sirenia e família Trichechidae. É endêmico da Bacia Amazônica e está classificado atualmente como espécie vulnerável. Visando ao estabelecimento de faixas de normalidade de parâmetros urinários que pudessem auxiliar no monitoramento de saúde destes animais em cativeiro, foram realizadas urinálises fisica, química e sedimentológica em doze machos e nove fêmeas de diferentes classes etárias. As colheitas foram realizadas uma vez por mês nos tanques, durante nove meses, após esvaziamento, dispondo-se recipientes de aço inoxidável sob o orificio genital das fêmeas e aplicando-se massagem abdominal nos machos para estimular a micção. O uso de tiras reativas da marca URISCANTM mostrou-se útil para análises rotineiras, mesmo fornecendo apenas resultados qualitativos. Valores mínimos de glicose (100 mg/dL), bilirrubina (0,5 mg/dL), urobilinogênio (0,1 mg/dL), cetonas (5 mg/dL) e proteínas (10 mg/dL) registrados pelas tiras reativas foram considerados como o normal para a espécie, enquanto que os parâmetros sangue, nitrito e leucócitos necessitaram ser pesquisados mais acuradamente através da análise microscópica do sedimento. A maioria dos exames apresentou pH 8,0 e densidade 1,005. Utilizando espectrofotometria colorimétrica foram estipuladas faixas de normalidade para os níveis de glicose, uréia, creatinina, ácido úrico e amilase, considerando-se as diferenças estatísticas observadas entre sexos e classes etárias, sendo: a) uma faixa para os níveis de glicose para a espécie (3,5 a 4,2 mg/dL); b) seis faixas para os níveis de uréia (140,2 a 223,1 mg/dL para machos lactentes; 67,3 a 156,3 mg/dL para fêmeas lactentes; 168,5 a 223,8 mg/dL para juvenis; 124,9 a 176,6 mg/dL para machos sub adultos; 71,3 a 131,3 mg/dL para fêmeas sub adultas e 129,0 a 173,6 mg/dL para adultos); c) três faixas para os níveis de creatinina (12,3 a 15,4 mg/dL para filhotes lactentes, sub adultos e adultos; 12,5 a 22,1 mg/dL para machos juvenis e 19,8 a 31,1 mg/dL para fêmeas juvenis); d) cinco faixas para os níveis de ácido úrico (3,3 a 4,2 mg/dL para filhotes lactentes e adultos; 3,5 a 5,2 mg/dL para machos juvenis; 5,2 a 8,6 mg/dL para fêmeas juvenis; 3,2 a 4,9 mg/dL para machos sub adultos e 1,7 a 3,1 mg/dL para fêmeas sub adultas); e e) duas faixas para os níveis de amilase (7,1 a 12,6 mg/dL para filhotes lactentes e 4,2 a 5,5 mg/dL para juvenis, sub adultos e adultos). Os resultados dos parâmetros fisicos coloração, aspecto e elementos do sedimento urinário foram registrados em tabelas que poderão servir de dados comparativos para futuras pesquisas relativas à urinálise em espécies relacionadas.
Palavras-chave: Peixe-boi -- Fisiologia
Urina -- Análise
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Agricultura no Trópico Úmido (ATU)
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2830
Data de defesa: 2004
Aparece nas coleções:Mestrado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tatyanna mariúcha.pdf9,42 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.