Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2834
Tipo do documento: Dissertação
Título: Biologia floral e recursos oferecidos por espécies de sub-bosque em um fragmento florestal urbano no município de Manaus-AM
Autor: Martiniano, Thieme Marques
Primeiro orientador: Webber, Antonio Carlos
Resumo: o sub-bosque das florestas tropicais possui uma grande variedade de espécies, assim como, uma grande diversidade em relação aos modos depolinização. O presente trabalho descreve aspectos da floração de 46 espécies pertencentes a 35 gêneros, distribuídos em 23 famílias, das quais Rubiaceae foi a mais representativa (nove espécies). O trabalho foi realizado em um sub-bosque de um fragmento florestal urbano de terra firme, localizado no Campus da Universidade Federal do Amazonas (UFAM-Brasil). Foram observados quatro transectos perfazendo uma área total de um hectare. As observações foram semanais no período de novembro de 2002 a outubro de 2003. A morfologia das flores foi correlacionada com os seus visitantes. Foram identificados os recursos oferecidos pelas plantas aos seus visitantes e as relações existentes entre eles. As espécies observadas em flor foram acompanhadas a fim de se verificar a formação dos frutos. Dentre as 46 espécies, cinco foram selecionadas para estudos mais detalhados (estudos de caso) da biologia floral, sistema reprodutivo e polinização: Guatteriopsis blepharophylla, Ryania speciosa, Heliconia acuminata, Psychotria brachybotrya e Psychotria idiotricha. Quanto ao hábito, as arvoretas foram as mais representativas (n=20; 43,5%), seguidas das herbáceas (n=l1; 24%), arbustos (n=8; 17,5%), cespitosas (n=3; 6,5%), e apenas uma espécie de liana 1enhosa (n=l; 2%). Das espécies analisadas 86% apresentam flores actinomorfas e 14% zigomorfas. Em relação à posição das flores, as eretas (n=19; 43%) e lateralmente inclinadas (n=19; 43%) se sobressaem em relação às pêndulas (n=6; 14%). A proporção da cor das flores na comunidade mostrou uma grande tendência para as flores de cor branca, com 41 % (n=20). A maioria das espécies tem flores menores que 1cm (57%, n=24). Como recurso, 42,5% (n=17) das flores oferecem apenas pólen e, 37,5% (n=15) oferecem apenas néctar aos seus visitantes. Em 20% (n=8) das espécies foi observado tanto néctar como pólen na mesma flor. A maioria das flores é hermafrodita (n=35; 81,4%), cinco espécies (11,6%) são monóicas e três (7%) são dióicas. Em relação ao tipo de flor, 28% (n=12) das flores observadas são do tipo prato e apresentaram maior riqueza de visitantes. As flores oligofilicas foram as mais representativas com 65% (n=15). As abelhas foram os visitantes mais freqüentes, de todos os tipos de flores. Entretanto também foram observados vespas, besouros, moscas, borboletas e beija-flores. Observou-se um aumento no número de espécies em flor quando havia diminuição na quantidade de chuvas, enquanto que a frutificação ocorreu independentemente da quantidade de chuvas. Com relação aos estudos de caso, Guatteriopsis blepharophylla (Annonaceae) tem flores
Palavras-chave: Biologia floral
Fenologia
Polinização
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Ciências Biológicas (Botânica)
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2834
Data de defesa: 2004
Aparece nas coleções:Mestrado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Theime Marques.pdf12,52 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.