Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2847
Tipo do documento: Dissertação
Título: Relações entre o ciclo hidrológico, atividade alimentar e táticas reprodutivas de quatro espécies de peixes na área do Catalão, Amazônia Central
Autor: Moreira, Sandra Socorro
Primeiro orientador: Zuanon, Jansen Alfredo Sampaio
Resumo: Na Amazônia, o pulso de inundação constitui um evento fundamental nos ciclos de vida dos peixes. A variação sazonal na disponibilidade de alimento e nas condições ambientais gerais, possivelmente resulta em estratégias reprodutivas que otimizam o uso da energia obtida pelos peixes nos períodos de maior abundância de recursos. Por outro lado, alimentos como o detrito estão disponíveis abundantemente ao longo de todo o ano, o que poderia diminuir a influência da sazonalidade da reprodução de certos grupos de espécies de peixes. O presente trabalho avaliou a influência do ciclo hidrológico nas relações entre as atividades alimentar e reprodutiva de espécies de peixes piscívoros, carnívoros e detritÍvoros na região do Catalão, uma área de várzea próxima a Manaus, na Amazônia Central. Foram utilizados dados referentes a três ciclos hidrológicos, entre setembro de 1999 a agosto de 2003. Foram analisados a atividade alimentar, o grau de gordura cavitária; o fator de condição relativo e o período de maior atividade reprodutiva das espécies. Adicionalmente, foram estimados a proporção sexual, os comprimentos médio e máximo de primeira maturação sexual, a fecundidade e o tipo de desova. A espécie piscívora (Acestrorhynchus falcirostris) apresentou uma atividade alimentar fortemente sazonal e com maior intensidade na enchente e cheia, o que conduziu ao maior acúmulo de reservas energéticas na vazante. Entretanto, a reprodução não foi marcadamente sazonal e o período de desova estendeu-se desde o início da seca ao início da cheia, porém, com maior atividade reprodutiva na enchente. Pellona flavipinnis apresentou um hábito alimentar carnívoro, uma atividade alimentar menos acentuada em relação à espécie piscívora, e um acúmulo de gordura cavitária praticamente contínuo ao longo do ciclo hidrológico. A sazonalidade também não teve influência marcante sobre o período reprodutivo da espécie carnívora. A atividade alimentar dos detritívoros (Psectrogaster rutiloides e Curimatella alburna) não variou ao longo do ciclo hidrológico, porém, houve uma acentuada e sazonal redução da gordura cavitária na enchente, possivelmente em função da reprodução. Isso indica que os ciclos reprodutivos desses peixes são sazonalmente marcados pela subida do nível das águas e que a energia proveniente da alimentação, apesar de importante, não é fator determinante na estratégia reprodutiva. Embora tenham sido encontradas diferenças sazonais nas atividades alimentar e reprodutiva das espécies piscívora, carnívora e detritívo, ras estas não foram tão marcantes a ponto de indicar padrões muito divergentes de influência da variação hidrológica. O pulso de inundação exerce uma influência muito forte sobre os ciclos de vida dos organismos aquáticos na várzea, fazendo com que os peixes dependam, mesmo que indiretamente, de condições favoráveis disponibilizadas nos períodos de enchente e cheia, no sentido de garantir a sobrevivência da prole.
Palavras-chave: Ciclo hidrológico
Peixes -- Catalão, Lago (AM) -- Alimentação
Peixes -- Catalão, Lago (AM) -- Reprodução
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Agricultura no Trópico Úmido (ATU)
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2847
Data de defesa: 2004
Aparece nas coleções:Mestrado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
sandra socorro moreira.pdf8,23 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.