Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2864
Tipo do documento: Dissertação
Título: Análise florística e estrutural de uma área de manejo florestal no Amazonas: estudo de caso de Mezilaurus itauba (Meisn.) Taub. ex Mez
Título(s) alternativo(s): Floristic and structural analysis of a forest management area in Amazonas: case study of Mezilaurus itauba (Meisn.) Taub. ex Mez
Autor: Moraes-Silva, Jéssica 
Primeiro orientador: Higuchi, Niro
Resumo: A floresta amazônica é considerada a maior reserva de floresta tropical contínua do mundo e em razão de sua extensão e a complexidade associada à realização de inventários florestais, a mesma possui muitas lacunas sobre seu conhecimento. Com o objetivo de ampliar esse conhecimento, foi realizada a caracterização e a análise da estrutura horizontal da comunidade de vegetação arbórea em floresta de terra firme na região de Itacoatiara, Silves e Itapiranga, no estado do Amazonas (AM). Trata-se de uma área de concessão de manejo florestal pertencente à empresa Precious Woods Amazon (Mil Madeiras da Amazônia). Os dados utilizados são decorrentes de inventário florestal, realizado no ano de 2010 pela equipe do Laboratório de Manejo Florestal (LMF) localizado no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Foram registrados 14.426 indivíduos arbóreos, distribuídos em 236 espécies, 157 gêneros e 55 famílias botânicas. Desses indivíduos, 4.835 foram determinados em nível específico, 8.098 em nível genérico, 1.288 apenas como família, 175 somente por nome popular e 30 registros não tem qualquer identificação. As famílias com maior diversidade de gênero foram: Fabaceae (26), Euphobiaceae (10), Annonaceae (7), Apocynaceae (7) e Arecaceae (7). As cinco famílias que apresentaram maior número de indivíduos foram: Sapotaceae (1.908), Lecythidaceae (1.759), Burseraceae (1.414), Fabaceae (1.380) e Lauraceae (1.056) totalizando mais de 52% dos indivíduos amostrados. Tais famílias foram seguidas de Chrysobalanaceae (753), Arecaceae (707), Annonaceae (666), Euphorbiaceae (516) e Moraceae (472). As dez famílias citadas perfazem, aproximadamente 80% dos indivíduos encontrados na área. Por outro lado, Ebenaceae, Calophyllaceae, Ochnaceae e Bixaceae contribuíram com apenas um indivíduo cada. As curvas de acumulação de espécies (curva do coletor), tanto para as espécies como para famílias botânicas, demonstraram que as amostragens foram suficientes para caracterizar a composição florística da área de estudo. Com a inclusão das 12 últimas parcelas (10% da área amostrada), houve um incremento de apenas seis espécies (1,9% da riqueza da área) e de apenas uma nova família botânica (0,6%). Foi possível observar a formação de dois grupos com similaridade em torno de 45% pelo método de agrupamento UPGMA. Não foi observada nenhuma relação de agrupamento desses dois grupos com os anos da exploração, contudo, há uma relação bem clara entre os grupos e a riqueza de espécies. A diversidade da área de estudo, de acordo com o índice de Shannon (H’), foi de 4,12 ± 0,08 demonstrando uma grande diversidade de espécies em comparação com outros estudos realizados na Amazônia. A distribuição diamétrica dos indivíduos seguiu o padrão típico encontrado em florestas naturais tropicais, denominado “J reverso”. Na presente dissertação, foi realizado também estudo de caso com a espécie Mezilaurus itauba, inclusa na lista de espécies ameaçadas de extinção da IUCN. O objetivo foi verificar se as árvores identificadas no inventário florestal com o nome de M.s itauba correspondiam exatamente a esta espécie ou a outras e quantas espécies estavam incluídas com essa identificação. Foram realizadas coletas de material botânico dos espécimes citados pelas madeireiras como M. itauba para a confirmação da identificação. Foram obtidas 72 amostras, deste total, 40% foram da espécie M. duckei (29 indivíduos), 38% de M. itauba (27 ind.), 18% de M. synandra (13 ind.), Licaria sp 1. (3%) e Licaria sp 2. (1%). A distribuição diamétrica dos indivíduos de Mezilaurus spp. também seguiu o padrão exponencial negativo, porém as duas primeiras classes apresentaram valores muito semelhantes. Segundo os critérios da IUCN (2001) M. synandra deve ser considerada Menos Preocupante (LC), pois apresenta ampla distribuição e em diferentes habitats no Brasil. Mezilaurus duckei é restrita ao estado do Amazonas e apesar da contribuição do presente estudo, a mesma ainda possui poucas coletas. Devido a sua distribuição estreita, necessita de um estudo mais aprofundado, devendo a espécie ser considerada como Dados Deficientes (DD). A espécie M. itauba deve deixar de ser considerada Vulnerável (VU) e passar a ser categorizada como Menos Preocupante (LC), pois apresenta ampla distribuição no Brasil e em outros países amazônicos.
Abstract: The Amazon rainforest is the largest tropical rainforest reserve the world and because of its extension and the complexity associated with forest inventories, it has many gaps about its knowledge. In order to increase this knowledge, characterization and analysis of the horizontal structure of the tree vegetation community in “terra firme” forest in the Itacoatiara, Silves and Itapiranga region, in the state of Amazonas (AM) was carried out. It is an area of concession of forest management belonging to Precious Woods Amazon company. The data used are derived from forest inventory, carried out in 2010 by the Forest Management Laboratory (LMF) team located at the National Institute of Amazonian Research (INPA). There were 14,426 arboreal individuals, distributed in 236 species, 157 genera and 55 botanical families. From these individuals, 4,835 were determined at specific level, 8,098 at generic level, 1,288 only as a family, 175 only by popular name and 30 samples have no identification. The families with the greatest genera diversity were: Fabaceae (26), Euphobiaceae (10), Annonaceae (7), Apocynaceae (7) and Arecaceae (7). The five families that presented the highest number of individuals were: Sapotaceae (1,908), Lecythidaceae (1,759), Burseraceae (1,414), Fabaceae (1,380) and Lauraceae (1,056) a total of more than 52% of the individuals sampled. Such families were followed by Chrysobalanaceae (753), Arecaceae (707), Annonaceae (666), Euphorbiaceae (516) and Moraceae (472). The ten mentioned families totalize approximately 80% of the individuals found in the area. On the other hand, Ebenaceae, Calophyllaceae, Ochnaceae and Bixaceae contributed with only one individual each. The species accumulation curves (collector curve) for both species and botanical families showed that the samplings were sufficient to characterize the floristic composition of the study area. With the inclusion of the last 12 plots (10% of the sampled area), there was an increase of only six species (1.9% of area wealth) and only one new botanical family (0.6%). It was possible to observe the formation of two groups with similarity around 45% by the grouping method UPGMA. No association between these two groups was observed within the years of the exploration, however, there is a clear relationship between the groups and the species richness. The diversity of the study area, according to the Shannon index (H '), was of 4,12 ± 0,08 demonstrating a great diversity of species in comparison with other studies realized in the Amazon. The diameter distribution of the individuals followed the typical pattern found in tropical natural forests, called "Reverse J". In this dissertation, a case study was also carried out with the species Mezilaurus itauba, included in the list of endangered species of IUCN. The objective was to verify if the identified trees in the forest inventory to the name of M. itauba corresponded exactly to this species or to others and how many species were included in this identification. Collections of botanical material from the specimens cited by the loggers as M. itauba were carried out to confirm the identification. A total of 72 samples were obtained, of which 40% were of the species M. duckei (29 individuals), 38% of M. itauba (27 ind.), 18% of M. synandra (13 ind.), Licaria sp 1. (3%) and Licaria sp 2. (1%). The diameter distribution of the individuals of Mezilaurus spp. also followed the negative exponential pattern, but the first two classes showed very similar values. According to the criteria of IUCN (2001) M. synandra should be considered Least Concern (LC), because it presents a wide distribution and in different habitats in Brazil. Mezilaurus duckei is restricted to the state of Amazonas and despite the contribution of the present study, it still has few collections. Due to its narrow distribution, it needs further study, and the species should be considered as Data Deficient (DD). The M. itauba species should no longer be considered Vulnerable (VU) and should be categorized as Least Concern (LC), since it has a wide distribution in Brazil and other Amazonian countries.
Palavras-chave: fitossociologia
itaúba
diversidade florística
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Botânica
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2864
Data de defesa: 25-Mar-2019
Aparece nas coleções:Mestrado - BOT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Jéssica versão final 30-04-2019.pdfDissertação completa1,3 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.