Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2903
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo das áreas de ocorrência e dos criadouros preferenciais de Aedes albopictus Skuse, 1894 (Diptera: Culicidae) em Manaus, Amazonas, Brasil
Autor: Sá, Eric Luiz Rodrigues de
Primeiro orientador: Tadei, Wanderli Pedro
Resumo: Objetivos: determinar as áreas de ocorrência de A. albopictus em Manaus e os criadouros preferencialmente utilizados para o desenvolvimento da formas imaturas. Métodos: as áreas de ocorrência foram determinadas por meio de inspeções em matas urbanas e periurbanas, análise das fichas da visita domiciliar dos Agentes (FAD) e de armadilhas de larvas instaladas em locais estratégicos. Foram realizadas inspeções em 21 áreas de matas urbanas, periurbanas e de locais de invasão. A pesquisa larvária foi realizada em criadouros que foram classificados em seis grupos de naturais e em sete grupos de artificiais. Os imaturos foram identificados e obteve-se um mapeamento das áreas positivas para o A. albopictus, e os criadouros preferencialmente utilizados pela espécie. Resultados: Registrou-se a presença de A. albopictus em 42 áreas, sendo 12 por meio das investigações nas matas e 30 por meio da análise das planilhas da SUSAM. A. albopictus foi registrado nos criadouros como única espécie; em coexistência com A. aegypti; e/ou com outras espécies de culicídeos. Os resultados indicaram que o vetor ocorre com maior incidência em recipientes artificiais, sendo o grupo Peças de metal o preferencialmente utilizado. A profundidade do grupo de criadouros que produziu maior quantidade de imaturos foi a de 6 a 10 cm e o volume de água de maior produtividade foi o de criadouros que continham até 100 ml de água Conclusões: A. albopictus mostra extensa distribuição na periferia de Manaus, podendo ser encontrado, com maior freqüência, em recipientes artificiais localizados na interface mata/perímetro urbano e periurbano, e nos recipientes naturais situados em áreas de alterações antrópicas. Os dados indicaram que as fêmeas de A. albopictus mostraram preferência por criadouros do grupo Peças de metais com profundidade de 6 a 10 cm contendo até 100 ml de água, porém, os imaturos foram também bastante freqüentes nos demais criadouros, com os diferentes volumes d´água e profundidades disponíveis.
Palavras-chave: Aedes albopictus
Dengue -- Manaus (AM)
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2903
Data de defesa: 2004
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
eric_dissertacao.pdf4,76 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.