Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2917
Tipo do documento: Tese
Título: Sistemática de Gyrinus geoffroy, 1762 (Coleoptera: Gyrinidae)
Autor: Colpani, Daniara 
Primeiro orientador: Hamada, Neusa
Primeiro coorientador: Benetti, César João
Segundo coorientador: Souza, vanderly Andrade
Resumo: Gyrinus Geoffroy, com mais de 200 espécies descritas, possui distribuição mundial e está dividido em quatro subgêneros, três deles ocorrem na região Neotropical: G. (Gyrinus), G. (Neogyrinus) e G. (Oreogyrinus). A maioria dos trabalhos sobre espécies de Gyrinus neotropicais refere-se a descrições antigas, pouco detalhadas, sem ilustrações e foi publicada até meados do século XX. As descrições originais contêm caracteres variáveis, como por exemplo, coloração, e a maioria delas não retrata as variações presentes em espécies de ampla distribuição. As espécies de Gyrinus da região Neotropical nunca foram revisadas e, esse fato sempre foi abordado por outros autores com a indicação da necessidade e urgência para realizar essa revisão, especialmente pela presença de muitos sinônimos e identificações errôneas no grupo. Dessa forma, os objetivos desse trabalho foram: revisar as espécies, descrever espécies novas, testar a validez dos subgêneros G. (Neogyrinus) e G. (Oreogyrinus) por meio de um método cladistico, associar adultos e imaturos mediante técnicas moleculares e/ou criação em laboratório e descrever os imaturos associados incluindo análise de quetotaxia das larvas e informações bionômicas sobre o grupo. No capítulo I é apresentada a revisão de G. (Neogyrinus) e G. (Oreogyrinus), com informações sobre distribuição e hábitat, e também é fornecida uma chave dicotômica para os machos de G. (Neogyrinus) e G. (Oreogyrinus). Foram redescritas todas as espécies G. (Neogyrinus) e G. (Oreogyrinus), novos sinônimos foram estabelecidos, a espécie incertae sedis (G. galapagoensis) foi transferida para G. (Oreogyrinus). No capítulo II, a validez de G. (Oreogyrinus) e G. (Neogyrinus) foi testada por meio de uma análise filogenética e a relação destes com os demais subgêneros foi hipotetizada. Para este propósito 50 caracteres relacionados à morfologia externa e interna foram analisados. Gyrinus (Neogyrinus) foi recuperado como um grupo monofilético ao contrário de G. (Oreogyrinus) que foi recuperado como um grupo não natural, com espécies alocadas em um mesmo clado que G. (Gyrinus). De acordo com os resultados e discussão é proposto que este seja considerado sinônimo de G. (Gyrinus). No capítulo III, imaturos e adultos de G. (Neogyrinus) rozei Ochs foram associados através de criação em condições de laboratório e associação por meio de técnicas moleculares, possibilitando a descrição morfológica de ovos, três estádios larvais e a pupa dessa espécie. Uma espécie de Melanosmicra sp. (Hymenoptera: Chalcididae) foi registrada como parasitoide de pupas de G. (Neogyrinus) rozei. No capítulo IV, uma nova espécie, Gyrinus (Oreogyrinus) rhyssonotum Colpani, Benetti & Hamada, 2019 foi descrita para o norte do Amazonas. Desta forma, de acordo com os resultados deste estudo, as alterações taxonômicas propostas e a espécie nova descrita, Gyrinus passou a ter 43 espécies neotropicais válidas. A análise filogenética evidenciou que G. (Oreogyrinus) é parafilético e é sinonimizado com G. (Gyrinus). Também os imaturos de G. (Neogyrinus) rozei são descritos pela primeira vez com a inclusão de informações bionômicas.
Abstract: Gyrinus Geoffroy, with more than 200 described species, has worldwide distribution and it is classified in four subgenres, three of which occur in the Neotropical region: G. (Gyrinus), G. (Neogyrinus) and G. (Oreogyrinus). Most of the paper on Neotropical Gyrinus species refers to old, poorly detailed descriptions with no illustrations and was published until the mid-20th century. The original descriptions contain variable characters, such as coloring, and most of them do not treat the variations occurring in widely distributed species. The Gyrinus species of the Neotropical region have never been reviewed and this fact has always been addressed by other authors with an indication of the necessity to carry out this review, especially due to the presence of many synonyms and erroneous identifications in the group. Thus, the objectives of this work were: to review the species of subgenus G. (Oreogyrinus) and G. (Neogyrinus), to describe new species, to test the validity of G. (Neogyrinus) and G. (Oreogyrinus) subgenus by means of a cladistic method and to associate adults and immatures using molecular techniques and / or rearing in laboratory conditions and describing associated immatures including larval chaetotaxic analysis and bionomic information about the group. In Chapter I it is presented the revision of G. (Neogyrinus) and G. (Oreogyrinus), with information on distribution and hábitat, and is provided a dichotomous key for males of G. (Neogyrinus) and G. (Oreogyrinus). All species G. (Neogyrinus) and G. (Oreogyrinus) were redescribed, new synonyms were established, the species incertae sedis (G. galapagoensis) was transferred to G. (Oreogyrinus). In Chapter II, the validity of G. (Oreogyrinus) and G. (Neogyrinus) was tested by means of a phylogenetic analysis and the relation of these with the other subgenera was hypothesized. For this purpose, 50 characters related to external and internal morphology were analyzed. Gyrinus (Neogyrinus) was recovered as a monophyletic group unlike G. (Oreogyrinus) which was recovered as an unnatural group, with species allocated in the same clade as G. (Gyrinus), according to the results and discussion is proposed that this subgenus as synonym of G. (Gyrinus). In chapter III, immature and adults of G. (Neogyrinus) rozei Ochs were associated by breeding in laboratory conditions and by means molecular techniques, allowing the morphological description of eggs, the three larval instars and the pupa of this species. Also, a species of Melanosmicra sp. (Hymenoptera: Chalcididae) was recorded as parasitoid of G. (Neogyrinus) rozei pupae. In chapter IV, a new species, Gyrinus (Oreogyrinus) rhyssonotum Colpani, Benetti & Hamada, 2019 has described for the Northern Amazon. Thus, according to the results of this study, the taxonomic changes propose, and the new species described, Gyrinus has now 43 valid neotropical species. The phylogenetic analysis showed that G. (Oreogyrinus) is paraphyletic and is now synonymized with G. (Gyrinus). Also, the immatures G. (Neogyrinus) rozei are described for the first time with the inclusion of bionomic information.
Palavras-chave: Insetos aquáticos
Coleópteros aquáticos
filogenia
morfologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Entomologia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2917
Data de defesa: 1-Jan-2019
Aparece nas coleções:Doutorado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TeseDaniaraColpanidefinitiva.pdf15,88 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.