Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2941
Tipo do documento: Dissertação
Título: Interações de espécies de Anastrepha Schiner, 1868 (Diptera: Tephritidae) e parasitismo em abiu Pouteria caimito Ruiz & Pav. (Sapotaceae) e taperebá Spondias mombin L. (Anacardiaceae) em Manaus, Amazonas, Brasil
Autor: Guimarães e Silva, Antonia Suely
Primeiro orientador: Silva, Neliton Marques da
Abstract: Objetivou-se conhecer os níveis de infestação simultânea por Anastrepha spp. e o parasitismo natural dessas moscas-das-frutas. Os trabalhos efetuados sobre ocorrência de infestação simultânea sem moscas-das-frutas foram baseados em coletas de abiu (Pouteria caimito, Sapotaceae) e de taperebá (Spondias mombin, Anacardiaceae), realizadas em três locais no estado do Amazonas: Sítio Inajá situado na BR-174, km-8; Campus da Universidade do Amazonas (UA) e Campus Aleixo II do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). As coletas de abiu e taperebá foram conduzidas no período de outubro2000 a junho2001, respectivamente. Coletou-se 106 abius, dos quais obteve-se 656 pupários de tefritídeos. Desses, emergiram 350 adultos de moscas-das-frutas e 48 parasitóides. De 467 taperebás, coletadas em dois locais (UAINPA), obteve-se 2.075 pupários de tefritídeos, dos quais emergiram 453 adultos de moscas e 550 parasitóides. Os padrões de infestação foram observados entre espécies de Anastrepha monófagas e polífagas. A análise morfométrica dos pupários não permitiu estabelecer associação entre o hospedeiro e parasitóide. As espécies de tefritídeos que infestam abiu e taperebá são A. leptozona Hendel, 1914 e A. serpentina (Wiedemann, 1830), A. obliqua (Macquart, 1835) e A. antunesi Lima, 1938 respectivamente. A. leptozona foi predominante em abiu (63,7%) e A. obliqua (95%) em taperebá. Foram identificadas quatro espécies de parasitóides pertencentes à família Braconidae (Opiinae) Doryctobracon areolatus (Szépligeti, 1911); Opius bellus Gahan, 1930; Opius sp. próx. bellus e Asobara anastrephae (Muesebeck, 1958). Coletaram-se também espécies de Figitidae, Eucoilinae (não-identificados). No Campus da UA, Opius sp. foi predominante em taperebá. No INPA O. bellus foi a espécie predominante seguida de Opius sp. próx. bellus. No Sítio Inajá houve predominância de D. areolatus. As espécies que emergiram simultaneamente foram A. serpentina e A. leptozona, coletadas em abiu no Sítio Inajá (36%) e, A. obliqua e A. antunesi (3%) foram coletadas em taperebá na área do Campus da Universidade do Amazonas - UA.
Palavras-chave: Mosca-das-frutas -- Manaus (AM)
Relação hospedeiro-parasita
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2941
Data de defesa: 2002
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
antonia suely.pdf5,78 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.