Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2952
Tipo do documento: Dissertação
Título: Padrão espaço-temporal da estrutura populacional e estado atual da exploração pesqueira da dourada Brachyplatystoma flavicans, Castelnau, 1855 (Siluriformes: Pimelodidae), no sistema estuário-Amazonas-Solimões /
Autor: Alonso, Juan Carlos
Primeiro orientador: Fabré, Nidia Noemi
Abstract: Dentre as 14 espécies de bagres migradores (Siluriformes) que são explorados comercialmente na bacia amazônica (30.000 t/ano), a dourada (Brachyplatystoma flavicans) é a mais pescada, perfazendo 20% do total comercializado. Tendo em vista esta importância, entre Julho e Dezembro de 1999 nos principais pontos de desembarques de bagres ao longo do rio Amazonas: Estuário, Santarém, Manaus e Tefé no Brasil, Letícia na Colômbia e Iquitos no Peru, foram coletados dados (n=5474), para verificar o padrão espaço-temporal da estrutura populacional e o estado da exploração pesqueira da dourada ao longo do sistema Estuário-Amazonas-Solimões. A idade de Brachyplatystoma flavicans foi determinada através do método do incremento marginal relativo (IMR) em uma amostra de 225 otólitos coletados entre jul/98-jun/99. O método de Morita-Matsuishi (2001) foi selecionado para a estimativa final dos tamanhos das douradas em idades passadas (retrocálculo) e utilizado para definir seus parâmetros de crescimento. Os parâmetros de crescimento foram estimados através do Método de Máxima Semelhança Verdadeira (MSV) e o rendimento máximo sustentável, através do modelo de Beverton & Holt (1957). O comprimento médio para o total foi de 75,76 cm (± 17,70), fêmeas de 74,50 cm (± 17.29) e machos de 67.63 cm (±14.22). As regressões entre peso e comprimento para o total de dados por região amostrada e por sexo foram significativas (P0.001) com coeficientes de correlação maiores que 0.92 e coeficientes de regressão entre 3.02 e 3.45. A pesca comercial explora todas as classes de comprimento conhecidas da espécie, exceto indivíduos menores de 20 cm distribuídos no Estuário do Amazonas. A dourada forma duas marcas de crescimento ao longo de um período hidrológico. Uma no final da vazante-início da seca (outubro-novembro), coincidindo com a migração da safra pesqueira e outra na enchente (fevereiro0março), na migração reprodutiva ou alimentar. A pesca comercial que atua ao longo do eixo explora intensamente o grupo de douradas com dois anos de idade, que estaria entrando no estoque desovante. Através da dinâmica migratória a dourada otimiza os recursos disponíveis ao longo do sistema, sincronizando os grandes movimentos com o regime hídrico de forma seqüencial (peixes maiores se deslocando primeiro) e cíclica (utilização sazonal das áreas de crescimento, alimentação e reprodução). A análise dos comprimentos retrocalculados para as cinco primeiras classes etárias, identificou uma tendência de aumento dos comprimentos para os peixes mais velhos (Fenômeno de Lee reverso). Os parâmetros de crescimento, para sexos combinados foram: Loo = 139.63, k=0.315, to=0.643 e Machos: Loo-132.91; k=0.286, to=-0.697. A idade de primeira maturação sexual para a dourada é de 1,9 anos; Recrutamento Tr=1,51 anos e Primeira captura Tc=1,97 anos. A esperança de vida é de 10,15 anos para fêmeas, 11,06 para machos e 9,46 para o total. Mortalidade total Z=1,31 ano -¹, mortalidade natural M=0,31 ano-¹, mortalidade por pesca para o total é F=0.99 ano-¹. O rendimento máximo sustentável foi de 6474 g/recruta para um Fótimo=0,8 ano-¹, sendo 19% menor que o F atual, indicando sobrepesca de crescimento. Finalmente é sugerido um sistema de cotas de capturas por região, restritas a períodos específicos, que permitam que uma maior proporção de douradas consigam alcançar pesos ótimos, proporcionando assim melhores rendimentos da espécie ao longo do sistema.
Palavras-chave: Dourada -- Amazonas, Rio -- Crescimento | Dourada -- Amazonas, Rio -- Pesca
Idioma: por
País: Brasil
Sigla da instituição: INPA
Programa: Biologia de Água Doce e Pesca Interior
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2952
Data de defesa: 2002
Aparece nas coleções:Mestrado - BADPI

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
juan carlos.pdf17,89 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.