Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2961
Tipo do documento: Dissertação
Título: Flutuação pópulacional, diversidade específica e alguns aspectos ecológicos da comunidade de Collembola (Hexapoda) em um fragmento florestal urbano - Manaus-AM, Brasil /
Autor: Câmara, Valdemir de Araújo
Primeiro orientador: Oliveira, Elisiana Pereira de
Abstract: Foram estudados alguns aspectos ecológicos da comunidade de Collembola de um fragmento florestal urbano, situado no Campus da Universidade do Amazonas (UA), Zona Leste de Manaus. Foram determinados aspectos da densidade populacional de indivíduos, da diversidade de espécies e análise do conteúdo estomacal, considerando a precipitação pluviométrica, a temperatura do solo e o teor de água retido no solo. Amostrada mensalmente, no período de setembro/2000 a agosto/2001, através da obtenção da fauna pelo método de extração do Funil de Berlese-Tullgren - indicado para o estudo das espécies hemiedáficas e euedáficas e o método de "Pitfall traps" - estudo das espécies epigêicas. No total, foram obtidos 6.138 indivíduos de Collembola, com 2.703 indivíduos hemi e euedáficas e 3.435 indivíduos epigêicos. Foram identificadas 86 espécies distribuídas nas seguintes famílias: Entomobryidae, Paronellidae, Cyphoderidae, Isotomidae, Neanuridae, Hypogastruridae, Smithuridae, Dicyrtomidae, Neelidae. Em Berlese-Tullgren a família Isotomidae obteve maior diversidade de espécies, enquanto em Pitfall traps, Entomobryidae foi a que apresentou maior número de espécies. O conjunto das espécies não mostrou um padrão definido de flutuação populacional durante as estações chuvosa e seca. Entretanto, algumas espécies apresentaram padrões definidos de flutuação populacional, com pico em determinada estação. A análise da comunidade de adultos e jovens hemiedáficos mostrou que os indivíduos adultos foram numerosos na estação seca, enquanto as formas jovens foram mais abundantes na estação chuvosa. Porém, com respeito as espécies epigêicas, tanto as formas jovens quanto os adultos foram ativos nas duas estações do ano. Foram encontradas correlações positivas e negativas entre espécies de Collembola e os fatores microclimáticos, principalmente com a temperatura e o teor de água retido na amostra solo, isto é, o aumento ou a diminuição destes fatores. Há uma nítida diferença quanto a preferência alimentar entre os colêmbolos epigêicos e hemiedáficos. Nos epigêicos encontrou-se elevada quantidade de fungos principalmente hifas e em menor quantidade os esporos. Nas espécies hemiedáficas estes elementos são menos numerosos, com elevada quantidade em algas e muito material amorfo. Concluiu-se que a fragmentação e o isolamento do Campus da Universidade do Amazonas ainda não interferiu na comunidade de Collembola, mantendo a diversidade de espécies elevada. Este fragmento detém as características de uma floresta original, com pequena variação do micrclima, espessa camada de folhas no solo o que proporciona a proliferação de fungos e algas, principal alimento de Collembola.
Palavras-chave: Collembola -- Manaus (AM) -- Ecologia
Idioma: por
País: Brasil
Sigla da instituição: INPA
Programa: Ciências Biológicas (Entomologia)
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2961
Data de defesa: 2002
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
valdemir de araujo.pdf15,31 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.