Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2964
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fluxos de nutrientes em solo de pastagem abandonada sob adubação orgânica e mineral na Amazônia Central /
Autor: Trujillo Cabrera, Lucerina
Primeiro orientador: Luizão, Flávio J.; Co-orientador: Lehmann, Johannes
Abstract: O sistema tradicional de produção na região amazônica, associado aos manejo inadequado dos solos, provocam a deterioração das propriedades físicas e perdas progressivas da matéria orgânica e nutrientes do solo em pouco tempo. Para investigar os efeitos da adição de matéria orgânica ao solo, e sua contribuição na recuperação da produtividade dum solo sob pastagem abandonada, foi desenvolvido um experimento na Estação Experimental da Embrapa/CPAA, Manaus. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com cinco repetições. Foram utilizados tratamentos com adubação orgânica, adubação química, adubação orgânica+química e controle (sem adubação), plantando-se mudas de pimentão (Capsicum sp.) como plantas-teste. A curto prazo (três meses), foram avaliados: o C orgânico do solo, a biomassa microbiana-C, N e P do solo, as concentrações de nutrientes disponíveis no solo e lixiviados na solução do solo, bem como o desenvolvimento e a produção de plantas-teste. A biomassa e a atividade microbiana foram maiores sob adubação orgânica, bem como as quantidades de C, N e P estocados na biomassa microbiana. As quantidades de nutrientes disponíveis no solo foram maiores na fertilização mineral (1,32 g/kg de N-NO3, 0,025 g/kg de NH4 e 0,58 g/dm³ de P2O5) e quando foram combinados o adubo orgânico+químico (1,25 g/kg de N-NO3, 0,012 g/kg de NH4 e 0,68 g/dm³ de P2O5). Porém, as perdas de N-NO3 e N-NH4 totais por lixiviação, foram também maiores com a fertilização mineral (35,2 kg ha-¹ de N-NO3 e 58,6 kg ha-¹ de N-NH4), diminuindo com a combinação dos adubos orgânicos e mineral (25,7 kg ha-¹ de N-NO3 e 31,1 kg ha-¹ de N-NH4); e tornando-se mínimas quando foi aplicado somente o composto orgânico (9,3 kg ha-¹ de N-NO3 e 7,7 kg ha-¹ de N-NH4). A maior produção de pimentão foi verificada no tratamento com adubação orgânica+química (10,4t ha-¹), seguido pelo tratamento com adubação orgânica (6,7 t ha-¹), que ainda produziu 3,5 vezes mais do que com a fertilização química (1,9 t ha-¹). Portanto, sob condições experimentais de campo, o uso do composto orgânico conrtibuiu para a recuperação da produtividade do solo de pastagens abandonadas, melhorando suas propriedades microbiológicas, e disponibilizando nutrientes em quantidades suficientes para uma boa nutrição e produção das plantas, ao mesmo tempo que diminuiu significativamente as perdas de nutrientes por lixiviação.
Palavras-chave: Adubos e fertilizantes | Solos -- Amazônia -- Recuperação
Idioma: por
País: Brasil
Sigla da instituição: INPA
Programa: Ecologia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/2964
Data de defesa: 2002
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
lucerina trujillo.pdf7,83 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.