Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3069
Tipo do documento: Dissertação
Título: Análise da variabilidade genética e padrões ontogenéticos de Aedes aegypti (Diptera, Culicidae) da cidade de Manaus
Autor: Fraga, Elmary da Costa 
Primeiro orientador: Santos, Joselita Maria Mendes dos
Resumo: No estudo dos padrões ontogenéticos e da variabilidade genética em populações de Aedes aegypti, procedentes dos Bairros Compensa, Cidade Nova, Coroado e Centro da Cidade de Manaus, Estado do Amazonas, utilizou-se dez sistemas enzimáticos, em eletroforese de gel de amido e amido-agarose. Modificações na expressão gênica foram detectadas durante o desenvolvimento. A esterase revelou quatro regiões de atividade. As EST3, EST4 e EST6 revelaram-se durante todo o desenvolvimento, com bandas relativamente grandes e intensamente coradas nesta última. A EST5 foi observada em todo ciclo de vida, com maior intensidade de coloração em larvas de 4º estádio. A leucina aminopeptidase, apresentou seis regiões de atividade, sendo a LAP1, LAP4 e LAP6 características de larvas de 4º estádio. A LAP2 e LAP5 revelaram-se durante todo o desenvolvimento, com baixa intensidade de coloração em pupas, e a LAP3 foi detectada somente em pupas e adultos. A alfa-glicerofosfato desidrogenase apresentou duas regiões de atividade. A alfa-GPDH1 foi revelada durante todo o desenvolvimento, com atividade fraca em larvas de 4º estádio, intensificando-se em pupas e atingindo o máximo em adultos. A alfa-GPDH2 foi característica de larvas de 4º estádio. A malato desidrogenase revelou duas regiões de atividade, que não expressaram modificações na intensidade de coloração durante o desenvolvimento. Dos 18 locos analisados, oito (EST6, LAP1, HEX1, HEX2, ME, 6-PGDH e alfa-GPDH1) foram monomórficos em todas as populações. Entre os demais locos, sete (EST5, EST4, LAP2, LAP5, IDH, MDH1 e PGM) foram polimórficos nas quatro populações. O loco EST3 mostrou-se variável nas populações da Compensa, Centro e Coroado. O loco LAP6 variou somente nas populações da Compensa e Centro, e o PGI foi polimórfico nas populações da Cidade Nova e Centro. A população do Centro foi a mais polimórfico (P=55,6%), com maior número de alelos por loco (1,7 ± 0,2), e maior heterozigosidade média observada (Ho=0,152±0,052) e esperada (He=0,174±0,052). A menor variabilidade foi detectada nas populações do Coroado e Cidade Nova, ambas com polimorfismo de 44,4% e número médio de alelos por loco de 1,6±0,2. Esta última apresentou menor heterozigosidade média observada (Ho=0,109±0,037). Considerando-se os testes de x², para os locos polimórficos das quatro populações, somente 43%, mostraram suas freqüências alélicas de acordo com o equilíbrio de Hardy-Weinberg. A maior porcentagem de locos em equilíbrio (55,5%) foi observada na população da Compensa. A partir dos dados das estatísticas F Wright, observou-se valor médio de Fis maior do que o de Fst (Fis=0,164 Fst=0,041), indicando uma certa diferenciação intrapopulacional, decorrente possivelmente de alguma barreira no acasalamento aleatório. A distância genética estimada entre as quatro populações mostrou que elas são geneticamente muito próximas, com variações entre 0,003 a 0,016. A maior distância genética (0,016) foi detectada entre a população da Compensa e Centro, e a menor (0,003) entre a população do Centro e Cidade Nova, como também a do Coroado.
Palavras-chave: Aedes aegypti
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Entomologia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3069
Data de defesa: 2000
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
elmary.pdf8,45 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.