Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3075
Tipo do documento: Dissertação
Título: Dengue em Manaus (AM) : recipientes preferenciais de Aedes Aegypti (Linnaeus, 1762) (Diptera, Culicidae) e avaliação das medidas de controle - temefós e termonebulização
Autor: Pinheiro, Valéria Cristina Soares 
Primeiro orientador: Tadei, Wanderli Pedro
Resumo: Foram analisados os três parâmetros fundamentais no controle do dengue na cidade de Manaus: estudou-se os recipientes artificiais utilizados como criadouros por Aedes aegypti visando conhecer sua disponibilidade e produtividade nos domicílios: verificou-se a efetividade das medidas de controle utilizadas contra as formas imaturas (temefós) e aladas (termonebulização). As amostragens dos recipientes foram obtidas nos bairros Praça 14 de Janeiro e Coroado nos meses de abril (período chuvoso) e julho (período seco). Foram feitas visitas domiciliares (peri e intradomicílio) em 2.700 imóveis e encontrou-se 13.931 recipientes existentes, dos quais, 13.120 foram pesquisados para larvas e pupas e 1,5% estavam positivos. O percentual de recipientes positivos foi maior no período chuvoso - 2,7% em comparação com o período seco - 0,7%. Constatou-se a ocorrência das maiores médias de recipientes existentes, pesquisados e positivos no peridomicílio dos dois bairros. O mesmo também foi válido em relação à produtividade total de larvas e pupas. Encontrou-se como recipientes existentes mais freqüentes no peridomicílio dos dois bairros, os grupos Garrafas, Frascos e Armazenamento, tanto no período chuvoso como no período seco. No intradomicílio, em ambos os bairros nos dois períodos, foram mais freqüentes os grupos Fixos, Vasos e Armazenamento. Em relação às médias de produtividade pelos recipientes positivos, observou-se que embora ocorra diminuição do número de recipientes no período seco, estes registraram produtividade elevada nos dois períodos. Os resultados da produtividade mostraram que os recipientes apresentaram diferenças nas médias de uma bairro para outro. Considerando-se o período chuvoso, na Praça tiveram os maiores valores os grupos Pneu, Frasco, Garrafa, Outros e Armazenamento e no Coroado, os grupos Armazenamento, Peças e Materiais de Construção, Frasco, Pneu e Outros. Neste trabalho, a densidade larvária foi medida considerando-se o total de formas imaturas encontradas nos recipientes. Utilizou-se essa medida, considerando-se que o Índice de Breteau não pe um indicador preciso da densidade larvária, pois no seu cálculo não leva em conta o total de larvas e pupas dos recipientes. Os testes para medir o efeito residual to temefós, em condições experimentais e nos domicílios, demonstraram que o larvicida tem diferentes períodos de efetividade de acordo com o recipiente, sendo a variação destes períodos muito menor nos domicílios do que em condições experimentais. As provas biológicas mostraram a melhor concentração da cipermetrina e a modalidade de aplicação com termonebulização no controle da formas aladas. Evidenciou-se a efetividade desse inseticidade a 0,5% aplicado na modalidade manual, nessas condições verificou-se taxas de mortalidade de 100% em 24 horas.
Palavras-chave: Dengue
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Entomologia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3075
Data de defesa: 2000
Aparece nas coleções:Mestrado - ENT

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
valéria.pdf15,18 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.